Que as meninas como sendo chamado bonita

Como me tornar mais atraente? “Eu não me sentia à vontade para conversar com garotas. Não tinha a mínima idéia do que elas estavam pensando, de como se sentiam ou encaravam as coisas.” — Tyler. O QUE as meninas mais gostam nos rapazes? “Autoconfiança”, diz Emily, uma adolescente. Use roupas que acentuem as suas características positivas. As peças devem vestir bem, ser arrumadinhas e com um toque de elegância. Uma maneira simples de ficar mais bonita é usar as roupas a favor da forma do seu corpo. Se tiver um corpo mais circular (ou o que às vezes é chamado de formato de maçã), evite vestir roupas que chamem a atenção para a barriga, como calças de cintura ... As meninas colaboram com várias marcas de moda, como a Abercrombie & Fitch e a Guess Kids, e já criaram um canal de YouTube chamado “Clements Twins”, onde partilham vários momentos do seu ... Como Ficar Bonito (para Garotos). Todo mundo sabe que ser chamado de 'bonitinho' é sempre melhor do que ser chamado de 'feio'. Melhor do que bonitinho, por outro lado, é ser chamado de 'lindo'. Mas como ser lindo? Leia abaixo algumas... “Linda” é descrita como “agradar os sentidos ou a mente esteticamente”. Muitas pessoas descreveram lindamente o que torna as meninas mais bonitas. Para adicionar a isso, vamos ver o que faz as meninas indianas mais bonitas. O conceito de beleza é subjetivo, portanto, em minha resposta, abster-me-ei de falar sobre a aparência física ... Meninas como eu passam frio às 01:00am, porque isso faz com que ela se sinta mais perto dele, o que consequentemente nos deixa mais seguras, e mais protegidas, talvez o frio que passamos na frente do pc, seja mais acolhedor do que a falsa sensação de calor que o cobertor e a cama solitária pode proporcionar...

Nice People from past

2020.08.21 17:11 PokerLucky84 Nice People from past

Bom apenas um relato, vou resumir o backgound history que é de suma importância.... quando colocar datas, é para contextualizar a "situação"
2000 - Conheço a Carls
2002 - Entramos para uma federal "perto" de onde morávamos..
2004 - Vamos morar juntos em uma "republica" cada um em um quarto....
2004/2 - No segundo semestre devido a falta de dinheiro vimos que teríamos que rachar um quarto, nesta época rolou "brotheragem" entre eu e a calrs, estávamos Financeiramente fodidos, e a faculdade consumia todo o nosso ser, ja que ela era integral, nos sustentávamos fazendo bicos de garçom e outros)
2007 - conseguimos nos formar, cada um seguiu a sua vida, eu me mudei pra um outro estado, ela voltou para a cidade onde morávamos, Neste 12 anos que ficamos longe ainda mantínhamos o contato, mas a vida cotidiana acaba afastando as pessoas, neste meio tempo ela casou, teve uma filha, divorciou-se mergulhou em uma depressão profunda por anos (onde inclusive foi preciso intervenção para interna-la), ela se recuperou, e algum tempo ja esta reconstruindo a sua vida.
2019/2 - Me recusei a fazer algo inescrupuloso na empresa onde trabalhava por 10 anos, pedi conta, voltei para a cidade natal.
Hoje - Arranjei um novo trabalho no Inicio de 2020, e hoje tenho mais controle sobre todos aspectos da minha vida do que jamais tive morando em SP.
Começa a historia aonde a empresa decide contratar uma outra profissional para ajudar o time B, essa profissional era carls.
A carls é uma mulher de personalidade muito forte, perfeccionista, o que acaba sendo "qualidades" importante para a tarefa que desempenhamos.
No meu time, acabo recebendo muitos novatos e estagiários, pessoal jovem (sim sou boomer) acaba tendo mais energia, e ate a maneira de se relacionar com companheiros de trabalho acaba diferente....
Aqui começa a besteira toda.
antes da quarentena, todo mundo no meu time acabava indo para um happy hour, e de vez em quando carls aparecia, mas as coisas começaram a mudar quando uma guria inclusive é filha de um amigo nosso começou a trabalhar para gente.
Numa dessas compartilho um stories onde a "guria" e o resto do time esta comemorando um importante marca que atingimos. então ela me chama no privado e manda uma mensagem
-Sua esposa sabe disso?
-Ola Carls, Bom dia, sabe de que?
-Voce de rosto coladinho com a varls filha do john.
-ué.... o que que tem isso?
-ela não se importa?
-não, deveria?
-voce tem que se dar o respeito, voce é chefe deles....
(nesta hora pensei em dar uma reposta mais brusca, mas decidi levar o papo na moral.)
-Olha carls, Chefe, é o brals, eles são minha equipe, eles são foda pra caralho no que fazem, são excelente pessoas, não sei porque voce pensa desse jeito, mas não ligo.
-ahh poker(eu), eu nao confio em estagiários, e também não confio em homens...
-pera ai, o que tem uma coisa a ver com a outra.
(neste momento ela da uma pausa longa e depois continuou)
-é realmente isso não é da minha conta, mas se fosse eu, eu não faria isso.
-calrs, que inferno, o que voce esta falando?
(nesta hora eu entendi, só queria ver o que ela iria falar, o negocio pegou foi porque ela achou desrespeitoso eu tirar uma foto com a varls, naquela epoca fiquei sabendo que a varls estava quase namorando com o ex marido da carls, por tabela ela achava que varls estava dando em cima de mim).
-poker voce tem que ter mais cuidado com o jeito que voce trata os seus subalternos (sim ela disse essa palavra), principalmente as meninas, se não vai ser desrespeitoso com sua esposa.
(como eu disse la em cima, minha esposa não se importa, chegamos ao um nivel de confiança um no outro que sabemos aonde estão os limites, nessa hora soltei os cachorros)
-Carls, olha não tenho culpa se por acaso voce casou com fulano e na epoca ele era um FDP que te deu um pé na bunda depois que voce teve depressão, eu não iria me envolver com alguem do trabalho, ou qualquer outra pessoa, não foi porque a gente fodia quando jovem e eramos livres que eu vou repetir esse comportamento aqui, eu acho que voce tem que cuidar da sua vida, nada mais que isso.
nesta hora o selo de nice girl veio.
-nossa voce se acha a ultima bolacha do pacote né? se enxerga filho, eu fui a mulher mais bonita que voce ja ficou.
(realmente ela continua extremamente bonita, mas ela não conseguiu conectar-se a alguem para entender que beleza não faz companheirismo, ou te da força em horas difíceis)
-realmente carls, o problema é que voce não viu que beleza não preenche caráter.
-vc ta me chamando de sem caráter poker.....
(aqui vou poupar voces das coisas que ela me disse, porque algumas são +18, mas é aquele mix, de sempre, sou muito bonita, sua esposa é feia, varls é feia, voce deveria ter me chamado para namorar naquela epoca, sou uma profissional muito melhor que voce, voce esta fardado a ruir).
-carls se voce esta infeliz na sua vida pessoal, olha.... não vem descarregar essas merdas na minha, to na nice, to tranquilo, felizão com o meu trabalho, se vc tem algum problema pessoal com alguem da minha equipe, vai la e fala pra pessoa no pós expediente, desculpe se eu não tive uma vida fodida como a sua, que não tive uma pessoa que me tratou como merda, e que sou realizado profissionalmente, olha vou te tratar normalmente e fingir que isso aqui nunca ocorreu, em respeito pela amizade e todas as merdas que passamos juntos no passado.
- ai voce joga a minha depressão na minha cara como se fosse culpa minha....
(nessa hora eu ja vi que tinha descarrilado o trem, simplesmente relevei e disse)
-caso você não saiba ler, disse para voce não vir descontar suas frustrações em mim, e te dar a dica, o plano de saúde da empresa tem terapeuta ta?! da uma passada lá, porque da pra ver que voce tem uma lista de coisas não resolvidas na sua vida.
Dias depois ela pediu uns dias, hoje teve uma reunião (agora a pouco na verdade) ela se quer me olhou na cara....
PS:Eu tenho os prints dessa patacoada toda, mas tenho quase certeza que a filha dela assiste o luba, e possivelmente conhece o sub.
submitted by PokerLucky84 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.06 07:10 SrJasper Primeira história lubisco, n sabia se devia contar ou n, mas lá vai

Olá Luba, editores, gatas e todo mundo que está lendo/ouvindo isso. Vou contar sobre um episódio da minha que eu chamo carinhosamente de: Vingança é um prato realmente saboroso. Por sinal, essa história é uma Am I the Asshole? Minha historia começa cmg no 1º ano do EM, quando eu tinha meus 16 anos, eu tinha um grupinho de amigos bem seleto, eu costumo ser muito reservado, dentre eles, dois amigos eram: Nicolas, um amigo que eu tinha desde de que eu tinha uns 8 anos; Nicole, uma amiga que eu conheci no 1º ano, ela era uma menina muito bonita e “dava em cima” de mim (pelo menos era oq ela me dizia, na minha cabeça, não tinha nada de diferente do tratamento dela para comigo doq o tratamento dela para com outras pessoas, mas td bem tb) O meu grupinho era formado por umas 7 pessoas, sendo que todas foram sendo add por mim, pelo Nicolas e por João meu 3º amigo (que sempre foi e sempre será meu melhor amigo), nós 3 eramos amigos desde o prézinho. João adicionou um garoto chamado Gabriel lá pelo 8º ano do EF, e ele e Nicolas add 3 meninas ao grupo, sendo uma delas, Nicole. No 1º ano, todas as 3 meninas queriam ficar com o Nicolas, que é muito bonito, para minha infelicidade. No 3º ano, eu percebi que Nicole, que sempre foi a mais bonita do grupo e que eu até que teria uma quedinha anos antes se eu me preocupasse cm isso, estava dando em cima de mim em particular. Ela queria voltar da escola sozinha cmg, ela ficava tentando puxar assunto no wpp, ela me chamava para ir na casa dela, e td mais. Ela tava tentando tanto que até um cara lerdo como eu percebeu. Então eventualmente, nós ficamos, e começamos a namorar. Por sinal, Nicolas ficou com uma menina do nosso gp tb e já tinha ficado com Nicole, mas n liguei muito pra isso. Durante 1 ano e meio, a minha vida namorando Nicole era um sonho, ela era bonita, atenciosa, pensava em mim, conversavamos sobre coisas muito legais e etc. Mas, ao final do 18º mês, ela começou a ficar fria, não ligava muito mais pra mim e n me dava satisfação de nada que estava fazendo, queria ficar saindo com nossos amigos (o que não é um problema), mas tinha a constante sensação de que ela e Nicolas ficavam flertando, mas logo pensava que isso só podia ser coisa da minha cabeça, que a namorada de nicolas tbm estranharia e viria falar cmg caso pensasse como eu. Isso me preocupou, pois ela não era assim, eu não entendia o que estava acontecendo, mas queria consertar as coisas, caso fosse um problema meu. A decadência do nosso relacionamento durou por uns 4 meses, e nós não conseguiamos terminar. Se por um lado nós dois percebemos o que estava acontecendo, nós dois queriamos voltar as como tudo era antes desse período. No período em que nosso relacionamento estava se arrastando, nós dois já estávamos na faculdade, em cidades diferentes, mas próximos o suficiente para nos vermos todos os fim de semana. Então, um belo dia, eu resolvi fazer uma surpresa para ela, iria vê-la numa sexta (que normalmente é um dia em que ela não tinha aula, mas eu tinha, então não podia vê-la), resolvi matar uma aula e ir lá mais cedo. Comprei flores, e chocolate. Quando eu cheguei em seu prédio, o carro de Nicolas (que ainda namorava a mesma menina do nosso grupo) estava lá. Achei muito estranho, pq seu carro estava alí?? Minha cabeça começou a pensar nas piores coisas possíveis, mas tentei me manter calmo. O porteiro já me conhecia, me deixou subir sem que telefonasse para ela. Ao chegar lá, abri a porta o mais silenciosamente possível (tbm tinha uma cópia da chave), e vi os sapatos de Nicolas no lugar dos sapatos. Meu coração começou a bater muito forte, não sabia o que fazer nem como reagir caso eles estivessem fazendo algo, minha vontade era só de ir embora e fingir que nada disso tinha acontecido. Mas eu precisava ver o que estava acontecendo, chegando mais perto, eu ouvia os piores barulhos que eu já tinha ouvido, eu ouvia a cama arrastando, ouvia seus gemidos, como ela costumava fazer pra mim, mas ela n estava comigo. Então eu abro a porta, e para minha surpresa, eles estavam cometendo o pecado da luxúria enquanto quebravam o mandamento de não cobiçar o parceiro do próximo. Eles conseguiram me ouvir entrando no quarto e então não lembro direito do q houve, mas eu me sentia tão atordoado que não sabia nem dizer o que era real e oq não era. Mas lembro dos dois chorando e pedindo desculpas, vestidos apenas dos lençóis, na minha frente. Lembro de ir embora tbm, n falei nada, não fiz nada. Mas acho que minha expressão de completo repulsa e desprezo já tinha sido o suficiente. Só que não. Eu fui embora e por 6 meses eu não falei com nenhum dos dois, eu simplesmente não queria saber deles, por mim, se morressem seria o melhor que poderiam fazer. Inclusive eu acabei ficando com a, então, ex de nicolas, só pra que ele ficasse triste mesmo, mas acho que não adiantou. Após os 4 meses, eu decidi que ver os dois arrependidos não era o suficiente, eu precisava de mais, então montei um perfil (meu mesmo) para que Nicole ficasse com ciúmes ou seila, queria que ela sentisse algo por mim vendo as minhas fotos, eu estava sempre bem arrumado, algumas fotos com garotas bem bonitas que eu nem mesmo ficava, mas eu sabia que ela veria. Por 2 meses eu fui meticulosamente planejando como faria minha vingança, e então, quando tinha 6 meses do ocorrido, eu mandei uma solicitação para seguir ela no insta. E, como planejado, ela me seguiu de volta. Ela me mandou uma mensagem perguntando o por que se eu ter pedido pra seguir ela, eu disse que já tinha passado muito tempo, que tratar a situação do jeito que eu tratei só me fazia mal, e eu não queria mais isso pra minha vida. Nós continuamos trocando mensagens, descobri que ela estava namorando Nicolas, descobri que eles estavam morando juntos. E nós conversamos bastante, eu dava umas flertadas tbm, como dizer que eu sentia saudades as vezes (e ela falava que também sentia), que eu queria que as coisas tivessem sido diferentes (e ela tbm falava), que ela ainda era muito bonita (e ela tbm falava). Quando eu me senti um pouco mais confortável, comecei a falar sobre nicolas, falava mal, mas de um jeito que não parecia que era mal, perguntando se ele tinha melhorado aspectos que minha amiga sempre reclamava quando estavam juntos. Como se ele era frio com ela como era com minha amiga, como se ele ficava sem responder ela, como se ele ficava saindo com amigos em festas sem avisar. Visivelmente ele ainda fazia algumas coisas com ela, e eu fazia questão de sempre lembrá-la disso, mas sem ser escroto, fazia como um amigo que queria confortá-la. Quando eu senti que estávamos muito amiguinhos, eu a chamei pra sair, e ela aceitou. Eu me vesti o melhor que eu pude, coloquei meu melhor perfume, e fui. E ela estava linda, me senti super a vontade. Dei em cima dela pra caramba, olhava pra ela enquanto sorria e ela correspondia com sorrisos tímidos, fiz questão de ficar o tempo todo mantendo contato físico e ela parecia querer mais. E quando ela se sentia triste, falando sobre o que aconteceu, eu puxava outro assunto, falava que já estava tudo bem e que o tempo curava tudo, que a vida tinha coisas mais felizes para celebrar do que remoer momentos como aqueles. Nós acabamos indo no cinema e nós nos beijamos. Por umas duas semanas, nós continuamos assim. Ela me dizia que iria terminar com Nicolas, mas que estava penasndo em como fazer isso sem machucá-lo (ela estava claramente gostando de fazer aquilo escondido e até que eu a colocasse em um xeque, ela n faria nada, o que era bom pra mim) nós dois zuavamos Nicolas, como ela idiota e n a tratava com o devido respeito. Usei essas duas semanas para anotar a agenda deles, e vi quando eles se encontravam toda semana. Todo sábado ela ia pra casa dela, em torno de 2 horas da tarde. Sabendo disso, 1:30 eu estava lá, tomei cuidado para esconder meu carro para que ele n encontrasse. Assim que eu cheguei na casa, ela me recebeu meio preocupada, disse que Nicolas estaria lá a qualquer momento. Eu comecei a beijar ela, eu sabia que ela estava com muita vontade, já tinhamos trocados fotos intimas e td mais, e nessas duas semanas, nós n fizemos nada, por que, assim, eu saberia que ela não iria querer esperar. Comecei a beijar ela e ela começou a se derreter, ao mesmo tempo que tentava mostrar preocupação por Nicolas. Eu peguei o celular dela, verifiquei que ela o havia chamado novamente pouco antes de eu chegar (ela havia feito), então coloquei o celular dela no modo avião, e enviei uma mensagem para ele dizendo que ela não estava bem e que era melhor que ele n fosse aquele dia. Ela consentiu sem perceber que a mensagem não havia sido enviada. E em 20 minutos que nós estavamos fazendo coisas +18 cuidadosamente para que o fogo não se apagasse. Nicolas chegou e viu o que estavamos fazendo. Os dois começaram a chorar e eu tive um dos momentos mais satisfatórios da minha vida. Eles não conseguiam dizer nada com nada, apenas ficavam chorando e soluçando. Eu fiquei lá o máximo que eu consegui desfrutando a situação sem que ficasse muito na cara que eu estava gostando daquilo. Fui embora sem me despedir, bloqueie os dois de tudo, a única coisa que restou deles em mim, foi a satisfatória memória de seus rostos cobertos por lágrimas, a doce vingança que, sem arrependimentos, planejei por tanto tempo. Essa foi minha história lubisco, sei que fui um cuzão no meio dessa história, mas eu não me arrependo de nada. Um beijo e um abraço 3>.
submitted by SrJasper to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.03 19:22 dustobbop FUDIDÃO VOCÊ

FUDIDÃO VOCÊ NÉ CAMARADA? SONSO TONTO BURRO DESPREZADO JEGUE FUDIDO ESTUPIDO CARCARÁ SEM FAMÍLIA SEM AMIGOS DOIDO ESQUIZOFRÊNICO LEPROSO CARA DE MINGAU FIMOSE CAGADA DONA PEIDA CHUPADOR DE MIKE TYSON PERNINHA DE SARACURA FÃ DE GUNS N ROSES GAY GAY GAY GAY GAY TIM MAIA SÍNDICO ESPANTALHO DO FANDANGOS VARETA DE ARVORE VELHA PROSTITUTO DOIDO NARCISISTA LOUCO PERTURBADO AIDÉTICO DESFAMILIAR BOÇAL FEIOSO HOMEM DE INTELECTO LILIPUTIANO BAITOLA BEBUM DEBILOIDE FUDIDO DEFUNTO COCÔ OVO COZIDO FEDORENTO HOMOSSEXUAL ESCROTO IDIOTA IMBECIL MOCORONGO OTÁRIO PASPALHO RIDÍCULO VAGABUNDO XOXO PROSTITUTO PEDERASTA INFANTIL PENTELHO NOJENTO PEIDO DE VELHO DIABÉTICO NOJENTO MODRONGO LADRÃOZINHO GOSMENTO GAIATO FEIOSO DEFUNTO ENDEMONIADO SERVO DE BELZEBU CORRUPTO CHIBUMBO GOGOBOY DE VELHA NA MENOPAUSA CAGALHÃO DIARREICO BICHENTO VIADO BABACA CABELUDO BIFE DE RATO CHORUMENTO BAFO DE BUNDA JOELMA PELADA TIGRE DO CEREAL BUCETA MAGRA PEITER DO EI NERD EPISÓDIO PERDIDO DO CHAVES ACAPULCO QUICO NEGRO MASSAGEM NO SACO PAQUIDERME TREMENDO VACILÃO CHEIRA PEIDO MASSAROCA PAUZINHO DE VELHO BALANÇA BALANÇA DRIFT RODELA DE SALAME DIRETAMENTE NO RATINHONHO ESTUPIDO SAMBA CANÇÃO DE PAPAI PIROQUINHA CHEIROSA(?) OLHEIRO DO THE VOICE KIDS BANHEIRA DO GUGU AIAI TIRE O DEDO DO MEU CU BAIXISTA DA BANDA MALTA EX INTEGRANTE DO CARROSSEL CÉREBRO DE GAFANHOTO CHIP DA TIM MAMADORA DE DESENHISTA MARTELINHO DE QUEBRAR COFRE MC CAROL CHEIRINHO DE SEXO ELE ARREBENTOU MEU BOGA EU DISSE OPA AMIGÃO ÁLCOOL EM GEL PRETO DANIEL MOLO CARRINHO DOS SIMPSONS MARCOS CASTRO DE REGATA PIROCA ESTRANHA BURRA BOBA ARROZ QUEIMADO NO FUNDO HOLYFIELD OLIVER TREE DO CACETE SUA MÃE TA AQUI FALA COM ELE ALO ALO TO MAMANDO TUDO TA MÓ ZUAÇÃO TEU PAI FAZ PROGRAMA DE NOITE BOBÃO ADEUS BOÇA DE MERDA BOCETINHA DE COCÔ MOZAR ESTEVE AQUI PORRA MORDE A CABEÇA DA MINHA PICA BOBALHÃO ROBÔ DO BILSONERO RODO DE PIA ZÉ PILINTRA VENDEDOR DE BALA CEO DO SHOPPING TREM LEITOR DE OLAVO DE CARVALHO ESTRUME PEDERASTA FORAGIDO PIZZA DE ABACAXI CAGADOR SILENCIOSO JACA QUE ENVIARAM O PÉ BESTA-FERA PUTREFATA MACARTHISTA LAMBE BOTA ISSO NÃO É UMA COPYPASTA ENGRAÇADA EU CHORO CONSTANTEMENTE PANACEIA ERRADA BISCATE ARROMBADO MIL VEZES ENCOXADOR DE IDOSAS PACHOLA NARIGUDO FEDIDO A QUEIJO LAMBEDOR DE TELEFONE MENTECAPTO POLICIA DO ZAP CUZINHO LUBRIFICADO PALHAÇO PAGLIACCI MAL DIAGRAMADO SALSICHÃO DO ZORRA TRANCREVEREI O VÍDEO DO BONITO BOLO EU TENHO UM PRESENTE PRA VOCÊ UAU QUE? QUE BONITO BOLO QUE BONITAS VELAS COM A MINHA IDADE! COMPREI PRA VOCÊ, PENA QUE NÃO POSSO COMPRAR UMA COISA MAIS CARA... É QUE EU SOU UM GAROTO POBRE NÉ NÃO NÃO NÃO É O SUFICIENTE, EU TENHO UMA IDEIA QUE PODE SER UM PRESENTE DE GRAÇA EU POSSO FAZER O QUE VOCÊ QUISER DE GRAÇA... UMA PICA VAMO FUDÊ? VOCÊ É INTELIGENTE, COM CERTEZA, VAMO TRANSAR E A CENA QUE SE SEGUE É A DANCINHA DO VAQUEIRO QUE É DO CARALHOOOOOO BESTA DESALMADA FÚTIL ARROMBADA ABOBADA SEM PAI DESNATURADA PINGO DE MIJO CURVA DE PAU TORTO ADVOGADO DA GRETCHEN APATRIADO DOIDO CUIDADOR DE IDOSOS MAL AMADO LAMBE BOTA DE PM SOMELLIER DE DECEPÇÕES YOUTUBER SAPATILHA JEZEBEL TONTO DESVIADO CABELO DO THIE ROCK NA ERA LOIRA INFELIZ SATANÁS ENVIADO PRA DESTRUIR IGREJAS MORADOR DE SODOMA GLANDE FEIA CÁLICE DE PORRA CHORAM AS ROSAS BRUNO E MARRONE GORDO SAFADO MAMUTE DA TETA SUADA DESEMBESTADO JEGUE DANÇARINO DANADÃO SONIA ABRAÃO SEM MORAL EXIBICIONISTA ANCAP MISERÁVEL FARISEU PRAGA DO EGITO CRACUDO DOIDO FILHO DO ALEXANDRE FROTA ARTISTA DE FURRY POETA DA BOCA DE LIXO GALO GORDO IMPURO FILHO PRODIGO POSSUIDOR DE TRANSTORNOS SÉRIOS VÔMITO DA LOLLY PARA MENINAS BICHONA EMO BAIANO CAGA GROSSO CU DE FOSSA ORELHINHA DE JUMENTA COMEDOR DE ANÃO CUECA BOXER PEQUENOS ESPIÕES 3 BURRO CASCA FINA SACO MOLHADO BUNDA ROSA UNHA PINTADA DE VERDE DADO DOLABELLA COALA DO CARALHO JACARÉ DO É O TCHAN CARIOCA BOQUINHA DE VELUDO MOCRÉIA DEPRESSIVO FADA SENSATA CAPOEIRA MATA UM ZUM ZUM ZUM ATAQUE DOS PALHAÇO LOCO MEXILHÃO FEIO AQUI É SUA TIA QUERIDO! SE LEU ATÉ AQUI SAIBA QUE TITIA TE AMA! SACO DE MERDA COM VÔMITO DESMORALIZADO COROINHA DO QUINTO DOS INFERNOS PSICÓTICO INSONIOMANÍACO PAPETE DA M4NU G*SSAVI INFÉRTIL MEU SACO MURCHO NO FRIO IMPURO BUCETA FEDIDA DE GORDA MAL AMADA BRIOCO MAL LAVADO ÁGUA DE CHUCA DE UM VIADO COM DIARREIA CHIBUMBA CHIFRUDO DO TAMANHO DO BURJ KHALIFA TEU PAI É O ARTHUR MAMAEFALEI SEU POUCA-VALIA SEU FRALDA GERIATRICA BACURA FILHO DE UMA PISTOLA SEM BALA DESFORNICADOR EMPATA FODA GONORREIENTE DESVIADO DO CAMINHO DO SENHOR IMPIO MACHORRA MOCORONGO CEGO SURDOMUDO ANALFABETO EM LINGUAGEM DE LIBRAS PASPALHO POSTULENTO *RESPIRA MAL AMADO SULISTINHA FUDIDO JURADO DO SILVIO SANTOS PUNHETEIRO FANTASMA CHEIRADOR DESCABELADO EMPATA FODA TCHOLINHA SEM CULTURA POESIA PRA VOCÊ VIA MESTRE SKYLAB: DEDO, LÍNGUA, CU E BOCETA, DEDO, BOCETA, LÍNGUA E CU. DEDO NA LÍNGUA, LÍNGUA NO DEDO, CU NA BOCETA, BOCETA NO CU. DEDO NA BOCETA, LÍNGUA NO CU, LINGUA NA BOCETA, DEDO NO CU, DEDO, LÍNGUA, CU, BOCETA TAMBÉM, BOCETA VEZES DEDOS, NOVES FORA CÚ. LÍNGUA, LÍNGUA, LÍNGUA, DEDO NO CU, DEDO DE BOCETA, LÍNGUA DO CU. DEDO, LÍNGUA, CU E BOCETA, DEDO, BOCETA, LÍNGUA E CU. GOSTOU NÉ? GOSTOU PORQUE VOCÊ É UM DESCARADO MALDITO SEM PAI MOLESTADOR DE TRAVESSEIRO INFELIZ E DIGO MAIS: SEU CARLOS BOLSONARO IMBECIL REMELENTO ROLINHA MILIMETRICA PAUZINHO MICROSCOPICO TETUDO SUA BUNDA PARECE UMA BUCETA SEU XEXEQUENTO MAU CARÁTER GOLPISTA CLONADOR DE CARTÃO SEM FUTURO SACANA RETARDADÃO NEM SUA MÃE GOSTA DE VOCE SEU CAMINHÃO DE LIXO QUE PASSA AS SETE DA MANHÃ DE DOMINGO COM OS GARIS GRITANDO CAMINHÃO DO LIXOOOOOOOOOO E TE ACORDA PARTICIPANTE DE CULTO SATANISTA PACTEIRO DE BELZEBU SUA NAMORADA TE ABANDONOU PELO SEU VÍCIO EM FILMES RUSSOS CULT SEU ZERO A ESQUERDA CURTIDOR DE KPOP U DO URUBU ABANDONADO NA FRENTE DO ORFANATO SACOLA DE MERCADO CHEIA DE BARRINHA DE CEREAL SEXTA FEIRA MUITO LOUCA POCT POCT POCT PÓ FICA DE 4 NOIS BOTA SEM (???) TREPA TREPA TREPA TREPA TREPA VIGÉSIMA SINFONIA DE BEETHOVEN FILHOTE DE HITLER BROXADÃO CRIADO POR RATOS MOGLI O MENINO BROXA SEU DROGADINHO DO CARALHO SEU PAI FUMA PRENSADO COM PÉ DE INSETO DENTRO JACK FUDIDO BOCA DE PELO SEU REVIEWER DE LETTERBOXD DINGO BEL DINGO BEL SEU PAU É MURCHO QUE NEM MEL ESQUIZOFREUD SEU TEXTOS CRUEIS DEMAIS PRA LER RAPIDAMENTE AMANTE DA POESIA DE RUPI KAPUR FÃ DO FILME HER POIS É AMIGO EXISTE UMA RAZÃO PRA SUA FAMÍLIA NÃO TE CHAMAR PRO CHURRASCO NO DOMINGO E O MOTIVO É ESSE SEU CHEIRO DE MIJO COM CEBOLA SEM PAU MURCHÃO INCEL FUDIDO ATÉ O TALO UMBIGO SALTADO PRA FORA OUVINTE DA JOVEM PAN CAUBÓI CHORÃO TU GOSTA É DE PESQUISAR POR ROLA BONITA E VERDE NO GOOGLE MAMADOR DE SHREK FUDIDO TU NÃO TEM AMOR PELA SUA PRÓPRIA INTEGRIDADE COMO HUMANO VERMEZINHO DO INFERNO EU ESPERO QUE MORRA DA FORMA MAIS INFELIZ POSSÍVEL SEU LIXO DO CARALHO VOCE VAI COMPRAR COCAINA ATRÁS DA ESCOLA E TE VENDEM MAIZENA POR 100 REAIS SEU BURRÃO BEBEDOR DE PORRA DO CARALHO SUA MÃE OUVIU BTS UMA VEZ E FALOU QUE PREFERIA QUE VOCE FOSSE QUE NEM ELES SEU DESMAMADO TETA DE VACA PIERCING NO CU VOCE CHEIRA A SALGADINHO DE PIMENTA COM PRESUNTO SEUS PAIS CHORAM NO BANHO QUANDO LEMBRAM QUE VOCE GOZOU QUANDO SUA PRIMA TE DEU UM BEIJO NA BOCHECHA VOCÊ ACHA QUE É ENGRAÇADÃO NÃO É? POIS É AMIGO NINGUÉM NUM RAIO DE 200 KM TE SUPORTA SEU ASPIRANTE A TOALHEIRO VOCÊ MERECE CASAR COM UM CACHORRO COM SARNA PRA APRENDER OS PRAZERES NÃO ESCRITOS DA VIDA, VOCÊ PENSA NISSO E FICA EXCITADO SEU DEGENERADO, VOCÊ PENSA NAS NUANCES DA NOBRE ROLA DE UM CACHORRO E NÃO MEDE ESFORÇOS PRA AGARRAR ESSE SEU PINTO MIXURUCA E COMEÇAR A SE DIVERTIR COM AS MAIORES ATROCIDADES DESSA MENTE DOENTIA, FURRO MERDA VOCÊ CORTA CARNE COM TESOURA ESCOLAR E VOCE COME O RESTO DE COMIDA QUE FICA NO RALO DA PIA SEU ESQUIZODOIDO ASPIRANTE A JACK NICHOLSON EM O ILUMINADO APOIADOR DO CHRIS BROWN ESCARNECEDOR IMPIO CAVALO DA CARROÇA DO FARAÓ FILHO PRÓDIGO MÃEFODEDOR BUNDABURACO SEU CLIENTE DA NEXTEL ANARCOCAPITALISTA IMITADOR DO PAULO KOGOS QUANDO VOCE FALA DEUS VULT SUA MÃE EVANGELICA TE METE O CHINELO SEU NAZIPARDO FUDIDO AO QUE PARECE A DEDADA NO CU QUE O PADRE SÉRGIO TE DEU 7 ANOS ATRÁS NÃO FOI SUFICIENTE POIS VOCÊ AINDA PENSA NAQUELA ENORME SALSICHA QUE ERA O DEDO ANELAR DO VELHO HOMEM, AINDA FICA FELIZ PENSANDO NO ATO REPUDIÁVEL E NOJENTO QUE ESTE CONSUMOU, VOCÊ PARECE TRAUMATIZADO E NO FUNDO SABE QUE A SOCIEDADE TE JULGARÁ INEVITAVELMENTE, TAL QUAL FAÇO NESSE EXATO MOMENTO. A MENTE DOS HOMENS É UM MISTÉRIO PRA TODA A ETERNIDADE E VOCÊ SABE DISSO MELHOR QUE QUALQUER UM; QUANTAS FORAM AS NOITES ÍNSONES QUE PASSOU ATÉ PODER SE SENTIR MINIMAMENTE BEM CONSIGO? POBRE GAROTO, VOCÊ AINDA SERÁ CHAMADO DE PODRE POR MUITOS! NÃO SE ACANHE, CÁ ESTOU PRA TE DESGRAMAR SEU MALDITO TEU PAI É GOGOBOY E SUA VÓ É STRIPPER BANANÃO QUANDO UMA MULHER TE VÊ ELA LIGA PRA POLICIA ACHANDO QUE VIU O CTULHU SUA MENTE É PERTURBADA VOCÊ VÊ FANART DE FURRY E SE MASTURBA ENQUANTO IMAGINA UMA VELHA GORDA PISANDO EM VOCÊ COM O PÉZÃO 48 DELA SEU ESCUTADOR DE MUSICAS QUE TOCAM NA C&A DOIDO BURRO SUA CARA É UMA MISTURA DE VOLDEMORT COM SMEAGOL SEU ROMANTIZADOR DE LOLITA SUA ALMA É PODRE NEM TOMANDO MIL E QUINHETAS BOMBAS VOCE IRIA FICAR FORTE MAGRELO FUDIDO FRACO MOMENTO MELHOR CENA DO HUMOR MUNDIAL E O QUE FEZ O GATO ANTES DE SAIR PRA RUA? O MORDEU E 2 MINUTOS DEPOIS? VOLTOU A MORDE-LO E 5 MINUTOS DEPOIS? VOLTOU A MORDE-LO E 10 MINUTOS DEPOIS? VOLTOU A MORDE-LO E 20 MINUTOS DEPOIS? VOLTOU A MORDE-LO COMO SE CHAMA ISSO? REMORDIMENTO HAHAHAHAHAHAHA GOSTOU PILANTRA? NÃO CONSEGUE LEVANTAR NEM UMA FOLHA DE PAPEL SEU HITLERZINHO AFINAL ÉS TÃO HORRÍVEL QUE PARECE UMA MISTURA DE HITLER MUSSOLINI IMPERADOR HIROITO VLAD O EMPALADOR GENGHIS KHAN E AS FADAS SENSATAS SEU NOJENTO ESCUTA AQUI SEU BORBOLETINHA NA COZINHA QUE FAZ PORRA QUENTE PRA MADRINHA SEU ESCRAVOCETA FAZENDO AS COISAS POR MULHER INGRATA SEU PERNA DE PAU OLHO DE VIDRO E NARIZ DE PIKA DURA NENHUM DOS SEUS FAMILIARES QUER SER ASSOCIADO COM SUA EXISTÊNCIA MISERÁVEL E ESTÚPIDA, SEU DESCONTROLADINHO QUE BATE PUNHETA PRA RULE 34 DE AVIÃO DA BOEING QUE SOFREU ACIDENTE E AS VÍTIMAS NUNCA FORAM ACHADAS JÁ QUE ELAS ESTÃO NO OCEAN, SEU LIXO POUCA BOSTA. QUANDO VOCE VAI CAGAR A BOSTA OLHA PRA SI MESMA COM DESGOSTO POR TER SAÍDO DESSE BURACO ONDE JÁ ENTROU A BONECA BARBIE DA SUA IRMÃ MAIS NOVA, SEU PERVERTIDO DESGRAÇADO O PLANO DA NASA DE COLONIZAR MARTE NÃO É ATOA NÃO PARCEIRO, NINGUÉM AGUENTA MAIS LEMBRAR QUE VIVE NO MESMO PLANETA QUE VOCÊ, SEU CACHORRO BILLYZINHO FUGIU DE CASA E SE JOGOU NA FRENTE DE UM CAMINHÃO PRA ACABAR COM O SOFRIMENTO QUE ERA TER UM ULTRA FARO E SENTIR SEU CHEIRO DE EGIRL IMPREGNADO EM TUDO QUE É CANTO SEUS PAIS SÓ NÃO TE TROCARAM POR UM PEIXE PALHAÇO PORQUE VOCÊ NÃO VALIA NEM UM TERÇO DO NECESSARIO, E OLHA QUE ELES TENTARAM PASSAR A PERNA NO VENDEDOR, IMUNDO MERDALHEIRO ALA PERA PERA PERA LIGUEI AQUI PRA CÂMARA DOS DEPUTADOS ELES TÃO QUASE APROVANDO A LEI QUE TORNA CRIME SUA APARIÇÃO EM PUBLICO PORRA QUE LINDO VAI VIRAR CRIME VOCÊ MOSTRAR PRA ESSA CARNE CRUA MASTIGADA QUE VOCÊ CHAMA DE FACE E EU TO EXTREMAMENTE FELIZ, SÓ DE PENSAR NO CONCEITO DA EXISTÊNCIA DESSE SEU NARIGÃO DE BATATA EU ME VOMITO TODO SABIA? CHORUMOSO CAGALHADO, VOMITO A COZINHA, A SALA, OS QUARTOS, O SÓTÃO E OPA MINHA CASA TA TODA REDECORADA SÓ POR EU TER ME AVENTURADO EM PENSAR NA DESGRAÇA QUE VOCÊ É, AMALDIÇOADO DE OITO ANOS MENTAIS PIRIRIMPIRIRIMPIRIRIM ALGUÉM LIGOU PRA MIM ADVINHA QUEM É? É ISSO MESMO É O BOLA DE GOZO ELE TA VINDO TE ARREGAÇAR FILHA DA PUTA SORO POSITIVO DO CARALHO TU PEGOU AIDS COM UM ANÃO CALVO E EU SINTO PENA DO PEQUENO HOMEM POR TER QUE COMPARTILHAR ALGO TÃO ESPECIAL COM ALGUÉM TÃO ESBAGAÇADO QUE NEM VOCÊ SEU TRAFICANTE DE VIBRADOR SEM FAMÍLIA MACACO PREGO DESGRAÇADO EU ESPERO QUE VOCÊ TROPECE E ARREGACE A CABEÇA NO MEIO FIO PRA ACORDAR DE UM COMA EM 21 ANOS E DESCOBRIR QUE TODOS OS SEUS PARENTES MORRERAM CARALHOOOOO VOCÊ VAI CHORAR DIA E NOITE ENQUANTO EU TOCO O PUNHETÃO MAIS GOSTOSO NA SEPULTURA DA SUA MÃE E RIO MUITO COM ESSA LEITADA TÃO RADICAL PIOR QUE TU É GORDO NÉ MANO, MAS GORDO MEMO SEU FUDIDO FUI TE DAR UM ABRAÇO TIVE QUE ALUGAR 14 JOGADORES DE BASQUETE PRA FAZER UMA CIRANDA E CONSEGUIR FECHAR ESSA SUA CIRCUNFERÊNCIA DE PURO DESGOSTO E GORDURA ELA NUNCA VAI TE NOTAR CAMARADA, VOCÊ VAI CONTINUAR GOZANDO PRA MENININHAS ANIME E O ELA VAI TA SENDO TORADA PELO TALLL DO MANDRÁÁÀĂKĶƏ DAS QUEBRADA PENSANDO NA SORTE QUE ELA TEM DE TER ALGUÉM ASSIM ENQUANTO VOCÊ CHORA SE AFIRMANDO UM CARA LEGAL, CADA VEZ MAIS PATÉTICO AOOOOO POTENCIAL DE DAR O CU DESGRAÇADO BAITOLÃO BRINCA AQUI COM MEU SACO FILHO DE UMA CONCUBINA, QUER BRIGAS FODA? QUE TAL SUA MÃE VS DIETA? LOL AQUELA IMENSA OU SERÁ TEU PAI VS RUSSIA AQUELE BAITOLA?????? TENHO MUITO MAIS A DIZER: VOCÊ É TÃO NOJENTO QUE SEU MAIOR VÍCIO É CHEIRAR GOZO EM PÓ ENQUANTO BEBE O CÁLICE DE PORRA, SEU BEBEDOR DE GOZO DO CARALHO. MAS SABE O PIOR? É QUE É A SUA PORRA, JÁ QUE NENHUM HOMEM DEIXARIA VOCÊ MAMAR A PICA DELE CONSENSUALMENTE, SEU FUDIDO CARA DE BALÃO DO CARALHO. SUA CARA É TÃO FEIA QUE PARECE UMA ARGAMASSA DE BUCETA, LEROY MERLINZINHO DE MERDA, PARECE UM BONECO DE CERA COM ESSA MERDA DE CARA ESPINHENTA NOJENTA QUE NEM 500 LITROS DE ROACUTAN CONSEGUEM MELHORAR ESSA SUA SITUAÇÃO, ANÊMICO FILHO DA PUTA. FALANDO EM ANEMIA, PARECE VOCÊ, SEU MAGRELO ZÉ PALITINHO DE ENFIAR NO DENTE DO CARALHO, GINA COM PÊNIS SNIF SNIF MINHA NOSSA QUE CHEIRO DE IDOSO MORTO HÁ MAIS DE 3 SEMANAS DE QUEM SERÁ QUE- AH SIM! SEU SUVACO DESGRAÇADO E ESSA PIZZA DE 2 MESES QUE TU CARREGA SEU DESALMADO COMO PODE LEMBRAR DE JOGAR LOL O DIA INTEIRO E FINGIR QUE ESSE ABORTO ESMERDALHADO NÃO DORME NA SUA AXILA? NÃO EXISTE PESSOA SÃ NESSE PLANETA QUE NÃO CONCORDARIA EM TE PRENDER NUM ZOOLÓGICO. OS BABUÍNOS TE TEMEM SÓ PELO CHEIRO SEU BUCETADO QUE DESFEITA UOPA UOPA QUE ANIMAL DE TETA É ESSE QUE ESTOU VENDO? AH É, É VOCÊ SEU PORCO DO CARALHO, VOU ATÉ TE CHAMAR DE POLICIAL, FILHO DA PUTA BACON DO CARALHO. BACONZITOS. É ISSO QUE VOCE É! ALIÁS, VOCÊ TEM CHEIRO DE BACON MESMO. BACON DE UM PORCO TORTURADO DEBAIXO DO PORÃO DO CHARLES MANSON E QUE FICOU PODRE, SEU ARREGAÇADO ARGENTINO ARREGÃO. BIP BIP ALERTA DE CU BIZARRO REPITO ALERTA DE CU BIZARRO AMIGÃO VOCÊ TA PRESO DE ACORDO COM O ARTÍCULO DOZE DA MINHA PICA ALVEJANDO SUA MÃE SEU CU PARECE TANTO SUA CARA QUE EU FICO CONFUSO DE ONDE OLHAR NA HORA QUE VOU CONVERSAR CONTIGO (MEU GUILTY PLEASURE) EU TE ODEIO MAIS DO QUE ODEIO A TAYLOR SWIFT E OLHA QUE ELA ESQUARTEJA BEBÊS PRO CULTO DELA DE SWIFTERS SEU COCÔZÃO NINGUÉM TE LEVA A SÉRIO VOCÊ SE ACHA O REI DA IRONIA, BABACÃO CABEÇA DE NÓS TODOS TETA DE VÉIA FAGOTEZINHO HAHAHAHA MAS VOCÊ AINDA TA LENDO ESSA COPYPASTA??? MAS VÁ SE FUDER AMIGO TU ACHA QUE TA FAZENDO O QUE? ABSORVENDO CONTEÚDO? GASTANDO TEMPO? AMIGO INDEPENDENTE DO QUE VOCÊ ACHA, A RESPOSTA É QUE VOSSA SENHORIA É EXAGERADAMENTE BICHONA E SÓ CONSEGUE SORRIR QUANDO ENFIA UM PACOTE INTEIRO DE SALAMITOS NO CU. O TIÃO DO TRATAMENTO DE ESGOTO AINDA QUESTIONA O MOTIVO DOS TOROÇOS ANDAREM VINDO QUE NEM O PINHEAD COM OS GUERREIROS DE SALAME QUE SOBREVIVERAM AO OCRE QUE É ESSE SEU BURACÃO SEM AMOR, FALAÍ, CHUPETINHA DE COCÔ, ESSE TEU BAFO AÍ É DE QUÊ? DE BOSTA QUE VOCÊ COMEU PELO SEU FETICHE EM SCAT? DE PORRA? DE PELO DO CARALHO DO TEU PAI? AH, DEVE SER DAQUELE CADAVER DE UMA CRIANÇA QUE VOCÊ COMEU SEM NEM ESQUENTAR, SEU PSICOPATA PERTURBADO XUPISCO WHEY PROTEIN DE PIROCA. VOCÊ NÃO PASSA DE UM VIADINHO QUE AMA SENTAR NUM CANAVIAL DE ROLA E ASSISTIR FILMES PSEUDO CULT PRA IMPRESSIONAR A GAROTA DA SUA SALA QUE TEM HORROR A VOCÊ E FOGE DE TI SEMPRE QUE TE VÊ, COM MEDO DE ACABAR MORTA NUMA VALA PELO SEU OLHAR DE QUEM NUNCA VIU UMA BUCETINHA GOSTOSA NA VIDA, FRACASSADO NERDÃO. VASELINA DE ACENDER CUZINHO DE VELHO GORDO ESQUIZOFRENICO GORDO QUILOS MORTAIS DO CARALHO, URUBU LIXO. VOCÊ NÃO É NADA MAIS NADA MENOS QUE UM GRANDE TOLETÃO DE BOSTA, UM ENORME TOLETÃO DE ESTERCO, DE COCÔ, DE MERDA, DE FEZES, SEU TROGLODITA IRRESPONSÁVEL, NEM PRA SER UM OGRO DO CARALHO. PERDÃO AOS OGROS, JÁ QUE ELES SÃO LEGAIS, SHREK TÁ AÍ. VOCÊ É SÓ UM TOSCO, UM SAPO DO OLHO COSTURADO. BOM DIA PRA VOCÊ, MOTIVO DA CRIAÇÃO DESTA LEI QUE PREVÊ COMO CRIME O ATENTADO AO PUDOR, COMO VAI? ANDA SE SENTINDO BEM COM O ENORME PESO DE SER A DEFICIÊNCIA DA NOSSA SOCIEDADE? O BASTARDINHO RODELA DE FURICO COM ESPINHA? EU ESTOU AQUI PARA TE AJUDAR MEU RAPAZ, ACREDITE. VEJA POR EXEMPLO MEU DEDÃO DO PÉ DIRETAMENTE NO SEU OLHO SEU TERATOMA EM FASE ADULTA CURIÓ DO BICO AMARGO PIERCING NA TETA DA DAMARES UIUI PASSIVO AGRESSIVO UIUI PRIMEIRAMENTE VADIA DE BERMUDA, QUEM PASSA AQUI É SUA NAMORADA PASSA MAL VENDO O PEPINO DO PAPAI A AGRESSÃO FICA POR CONTA DO RABÃO DELA QUE JÁ TA ROXO DEPOIS DE ENTRAR EM CONTATO COM MINHA PÉLVIS FURIOSA MLK, FICA ESPERTO AÍ SOMMELIER DE PIROCA TORTA, JÁ QUE O DESEMPREGO TÁ AUMENTANDO E NINGUÉM VAI QUERER CONTRATAR UM XUPINGA PICA MOLE MICROSCÓPICA QUE NEM TU, SIRIGAITO DO CARALHO. VOCÊ DEVIA PARAR DE BATER PUNHETA PRA HENTAI DE CARRO TETUDO E SAIR DO SEU QUARTO, BICHO PREGUIÇA DA PORRA. AH, ESQUECI QUE VOCÊ É TÃO, MAS TÃO TOSCO QUE NEM SUA MÃE QUER OLHAR PRA TUA CARA DE RESTO DE ABORTO. LEMBRA DO SEU PARTO? NÃO NÉ SEU FILHO DA PUTA, MAS QUANDO SUA MÃE GRITOU DURANTE A CIRURGIA NÃO FOI POR DOR E SIM POR SENTIR QUE ESTAVA DANDO LUZ A UM RASCUNHO DO DIABO MAL FEITO CAGADO ESPIRRADO CHUTADO CHORADO E MIJADO. SUA CABEÇA PARECE UMA RASPADINHA DE CASPA, JÁ QUE VOCÊ NÃO LAVA ESSA IMUNDICE FAZ CINCO ANOS, CHEGA CRIOU NINHO DE RATO AÍ NESSA MERDA. QUASÍMODO FILHO DA PUTA, ESSAS COSTAS TODA TORTA VOCÊ ANDA DEITADO POR ESSA INCLINAÇÃO FUDIDA, SEU DESCOMUNGADO. AH, ME DISSERAM (COM LAUDOS MÉDICOS CONFIRMANDO) QUE VOCÊ É PORTADOR DA SÍNDROME DO BUMBUM GORDO GULOSO NECESSITADO DE PIROCA, ESSA BUNDA É UM PORTA-VIBRADOR, SÓ LEVA PIROCADA DE PLÁSTICO JÁ QUE NINGUÉM OUSA ENTRAR NESSA CAVERNA DO DRAGÃO, FEDIDA ESCURA E INFINITA. A INSPIRAÇÃO AÍKKKKKKKKK: "FILHO DA PUTA, VOU COMER SEU CU. ARROMBADO DO CARALHO, SUA MÃE ALUGA A BUCETA PRA COMPRAR FIXADOR DE DENTADURA PRO SEU PAI, AQUELE CORNO BROXA. CHIFRUDO, VOU ENFIAR MEU BRAÇO NO SEU ÂNUS E ARRANCAR SEU INTESTINO. LOGO DEPOIS VOU ENFORCAR SUA AVÓ COM ELE, AQUELA VELHA BISCATE QUE FAZ CROCHÊ PRA FORA EM TROCA DE PICA. SUAS TIAS TÊM PÊLO NO DENTE E SUA IRMÃ TEM POLENGUINHO NA VIRILHA, SEU GRANDE FILHO DA PRÊULA. SUA MÃE DAVA LEITE DA CABEÇA DO PAU DO SEU PAI PRA VOCÊ BEBER, FILHO DA PUTA. ISSO MESMO, VOCÊ TOMAVA MAMADEIRA DE PORRA DESDE CRIANÇA. POR ISSO É O RETARDADO MENTAL QUE É HOJE, SEU ZÉ BEBEDOR DE SUCO DE CARALHO. O PADRE TE BENZEU COM ÁGUA PARADA, HOJE VOCÊ SOFRE OS EFEITOS RETARDADOS DO AEDES AEGYPT QUE SE ALOJA DENTRO DO SEU OUVIDO, SEU MONTE DE ESTERCO. SEU AVÔ ARROMBADO USA FRALDA E TE OBRIGA A LIMPAR OS CAGÕES DELE COM UMA COLHER DE DANONINHO, SEU CAPACHO DO CARALHO. SUA MÃE TE FAZ DORMIR COM O REX, AQUELE CHIUAUA FILHO DA PUTA E CHEIO DE SARNA. E DURANTE A MADRUGADA O REX ABUSA SEXUALMENTE DE VOCÊ, ATÓLA A PATINHA DENTRO DESSE SEU CU PELÚDO, SEU FRACASSADO. LEMBRA DA JANDIRA, AQUELA SUA PRIMA MONOTETA ? POIS É, ENFIEI UM TACO DE BASEBALL NO CU DELA. A MÃE DELA DEU O FLAGRANTE NA GENTE E AO INVÉS DE FICAR BRAVA, PEDIU O TACO EMPRESTADO. VADIA DO CARALHO ESSA SUA TIA, SÓ PODE TER APRENDIDO COM SUA MÃE, AQUELA BISCATE. QUE ALIÁS, CONTINUA CHUPANDO O CARALHO DO ZÉ DO PACOTE, O TRAFICANTE QUE MORA AÍ DO LADO DA SUA CASA DE BARRO, SEU FILHO DUMA MACONHEIRA VAGABUNDA. O CABELO DA SUA MÃE É TÃO RUIM QUE ELA FAZ CHAPINHA NOS PÊLOS DO SOVACO E USA UM DESODORANTE COM CONDICIONADOR CAPILAR, AQUELA VELHA CARCOMIDA DESGRAÇADA. VOCÊ FOI ENCONTRADO NO LIXO, SEU MERDA. E ATÉ HOJE SUA MÃE PEDE DESCULPAS PRA DEUS PELO PEDAÇO DE MERDA QUE PARIU. ATÉ TE EMBALOU NUM SACO PRETO ANTES DE JOGAR NO LIXO, MAS VOCÊ É TÃO HORRÍVEL QUE UM MENDIGO TE ENCONTROU E QUASE TE COMEU ACHANDO QUE TU ERA UMA LAZANHA, SEU ESCROTO FILHO DA PUTA. SEU PAI VENDE CARTA DE MAGIC ROUBADA PRA JOGAR UMA HORA NA LAN HOUSE E ENTRAR EM SITE PORNÔ. DEPOIS ELE SE MASTURBA E GOZA DENTRO DO SEU TRAVESSEIRO. ISSO MESMO, AQUELA MANCHA BRANCA QUE INSISTE EM APARECER TODA VEZ QUE VOCÊ ACORDA NÃO É SUA SALíVA, SEU FILHO DA PUTA. VOCÊ SEMPRE FOI O MAIS ALOPRADO DA CLASSE. LEMBRA QUANDO ENFIARAM UM GIZ NO SEU CU ? VOCÊ FICOU UMA SEMANA CAGANDO BRANCO, PARECIA GESSO. E QUANDO VOCÊ IA RECLAMAR COM A PROFESSORA, ELA TE MANDAVA CALAR A BOCA. AQUELA VELHA SEMPRE SOUBE QUE VOCÊ TEM PROBLEMAS MENTAIS, SEU RETARDADO. AÍ VOCÊ TINHA QUE CALAR ESSA SUA BOCA ENQUANTO O GIZ DERRETIA DENTRO DO SEU INTESTINO, HAHA. FRACASSADO, VÊ SE PASSA UMA GILLETTE NESSE SEU BIGODINHO RIDÍCULO. TU PARECE O MANO BROWN, PORRA. E DÁ UM JEITO NESSAS SUAS TETINHAS DE BRIGADEIRO, ELAS ESTÃO COMEÇANDO A FEDER. TODA VEZ QUE EU PASSO DO SEU LADO, SINTO CHEIRO DE CACHORRO MORTO. QUE ALIÁS, SE ASSEMELHA AO CHEIRO DA XAVASCA DA SUA MÃE, AQUELA LEITOA MALDITA. DIZ PRA ELA CONGELAR O FEIJÃO QUE HOJE EU VOU CHEGAR TARDE, SEU PUTO. SEU FILHO DUMA PUTA DO CARALHO SE ENXERGA PORRA… VAI TOMAR NO MEIO DA ÍRIS DO OLHO DO TEU CÚ SEU FILHO DUMA VENDEDORA DE PIROCÓPTERO! SEU PAI VENDE BILHETE DE LOTERIA ESPORTIVA NA FRENTE DA SAPATARIA SEU FILHO DUMA PUTA DO CARALHO.! TOMARA Q SUA VÓ ESCORREGUE NO BOX ENQTO TIVER TOMANDO BANHO E CAIA DE TESTA NA SABONETEIRA SEU CORNO DO CARALHO.! QUERO MAIS EH QUE VC SE FODA JUNTO COM TODA A SUA FAMÍLIA AKELE BANDO DE CATADOR DE GARRAFA DO CENTRO COMUNITÁRIO.! SUA MÃE DA AULA DE MAMULENGO PROS PRESIDIÁRIOS DO CARANDIRÚ SEU FILHO DA PUTA.! SEU PAI ANDA PUXANDO UMA CARROÇA PELA CIDADE CATANDO PAPELÃO PRA DEPOIS FAZER UM PACOTÃO E VENDER TUDO POR 1 REAL! SUA MÃE ENCAPA SEUS LIVROS E CADERNOS COM SACO DE ARROZ TIO JOÃO SEU FILHO DUMA LAVADERA DO CARALHO.! SEU PAI VENDE REDE NO FAROL SEU FILHO DA PUTA.! SEU AVÔ CONSERTA PANELA DE PRESSÃO E AMOLA FACA DE PORTA EM PORTA SEU FILHU DUM PÉ DE AIPIM.! SEU PAI FAZ CARRETO DE KOMBI PORRA… CARALHO.! VAI TOMA NO CÚ SEU FILHO DA PUTA EH ESSA PORRA DESSE CARALHO ESPACIAL VUANU ATRÁS DE VOCÊ PORRA VAI TOMA NO CÚ CARALHO.! QUERO MAIS EH Q VC SE FODA E QUE A TOWNER Q SEU PAI USA PRA TRABALHAR (PERUEIRO FILHO DA PUTA) PEGUE FOGO COM VC, SUA MÃE, SUA IRMÃ, SUA VÓ E MAIS 3 CLIENTES… SEM CONTAR TBM Q QUERO Q TENHA INFILTRAÇÃO NO SEU BARRACO TODO.! QUERO Q SUA FAMÍLIA TODA SEJA VÍTIMA DUMA EPIDEMIA DE MALÁRIA E FEBRE AMARELA.! E DIGO MAIS! DESEJO QUE VOCÊ TENHA CANCER NO CÉREBRO E QUE SUA MÃE CAIA COM O CÚ NA QUINA DA MESA DA SALA.! SUA MÃE GUARDA PÉ DE MOLEQUE E SUSPIRO QUE ELA FAZ PRA VENDE EM PACOTE DE MANTEIGA CAMPESINA SEU FILHO DUMA BISCATE RAMPEIRA E SEM DONO DO CARALHO QUERO MAIS EH Q VC MORRA JUNTO COM TODA SUA FAMÍLIA PORRA CARALHO VAI TOMA NO CÚ MERDA VAI SE FUDER… FILHO DUM SACO DE ADUBO MANAH…! SEU PAI FAZ GLOBO DA MORTE DE BARRAFORTE COM SUA MÃE NA GARUPA FILHO DA PUTA.! SUA MÃE AGUENTA A TORCIDA TODA DO CORINTHIANS E DO FLAMENGO SOZINHA E AINDA PEDE BIS SEU CORNO DO CARALHO, FILHO DA PUTA! SEU PAI É FEIRANTE AQUELE CORNO VENDEDOR DE ALFACE! SUA MÃE PEDE ESMOLA JUNTO COM TEUS TIOS NA FAROL AQUELA MULAMBA DO CARALHO!…SEU MÃE VENDE AMENDOIM SEM CAMISA NO ESTADIO DE FUTEBOL SEU FILHO DUMA VAGABUNDA VADIA! SEU PAI É GAY IGUAL A VOCE SEU FILHO DUMA CADELA SARNENTA, PEGUEI ELE NA GRAVAÇÃO DO PROGRAMA DO LEÃO LOBO PARTICIPANDO DE UMA SURUBA JUNTO COM O CLODOVIL SUA BICHA ENRUSTIDA DO CARALHO!… SUA MÃE É UMA PISTOLEIRA, (E DAS BOAS) FEZ SERVIÇO COMPLETO PRA MIM E PRA MINHA GALERA, SEU FILHO DE UMA VERDADEIRA PUTA MALDITA!…SEU PAI AQUELE CORNO DO CACETE É GARI, E SUA MÃE É VARREDORA DE RUA SEU FILHO DO CAPETA!… ESPERO QUE VOCE SE FODA, MAS QUE SE FODA MESMO, E QUE VOCE SEJA ATROPELADO POR UM TREM, E QUANDO SEUS PEDAÇOS CHEGAREM NO IML, O LEGISTA AINDA COMA SEU CU HAHAHAHA, ATÉ MORTO SE TA DANDO O RABO RAPAZ… SE FODE FILHO DE UMA RAPARIGA DO MATO…SUA MÃE DIRIGI CAMINHÃO COM AS TETAS DE FORA, AQUELA VACA GORDA FILHA DA PUTA! …SEU PAI TEM CARTEIRINHA VIP NO GALA GAY AQUELE TRANSFORMISTA DO CARALHO…PORRA! VAI SE FUDE SEU NERD DO CARALHO!… VOCE NÃO NASCEU, VOCE FOI CAGADO SEU MONTE DE MERDA DO CARALHO" SÃO MITOS DA COPYPASTA AO VIVÃO SEU PASSARALHO DE MERDA, SEU CANTO É COMO O ARROTO DE UM DRAGÃO DEFICIENTE QUE FICOU PRESO TRÊS MIL ANOS DEBAIXO DO CENTRO DA TERRA E QUE SONHA EM DESTRUIR SUA ALMA, SEU ANTICRISTO LEVA-PIROCADA. ALÉM DE TUDO, É UM PAU-MOLÊNCIO QUE OUVE ANAVITÓRIA ENQUANTO SE MASTURBA PRA FOTO DE CADÁVERES RUSSOS MEQUETREFE ABESTADO PÉ FEIO RUIM TIFE CÃO SATANAS DOS INFERNOS BOBONICA FEB PRETA TAPINHA NÃO DÓI ÉÉÉÉ MEU AMIGO É ISSO AÍ EU VOU COLOCAR A LETRA INTEIRA DE SORRIZO RONALDO E VOCÊ FIQUE BEM QUIETINHO PORRA SORRI, SORRI SORRI, SORRI SORRI, SORRI SORRI, SORRI WE WILL, WE WILL ROCK YOU (É O SORRIZO RONALDO) WE WILL, WE WILL ROCK YOU (SORRI, SORRIZO RONALDO) É O SORRIZO RONALDO SORRIZO RONALDO ESSE É O SORRIZO RONALDO ESSE É O SORRIZO RONALDO QUEM VAI TE TACAR A PIROCA O SORRIZO RONALDO CONVOCOU, CONVOCOU (OI) CONVOCOU (OI, OI) AÊ, GAROTO (OI, OI) É A VEZ DAS PIRANHA CARALHO! SORRIZO RONALDO SORRIZO RONALDO CARALHO! É O PICA DO YOUTUBE, ELE TÁ EMBRAZADO GERAL JÁ TÁ SABENDO QUE É O SORRIZO RONALDO PU TA QUE PA RIU TACRACATACARACATACARACATATATATATATACARACATACARACATACARACATATATATATA TATATATA TA TA DE VOLTA É O SORRIZO RONALDO SORRIZO RONALDO, ISSO NÃO É LEGAL É O SORRIZO RONALDO QUE CHEGOU QUANDO VÊ O SORRI, SORRI, SORRI, SORRI, SORRIZO RONALDO ESSE É O SORRIZO RONALDO DO YOUTUBE, O MAIS PICA DO BAGULHO LÁ VEM, LÁ VEM ELAS PODE SOLTAR, PODE SOLTAR VEM MULHER, VAI QUINHENTAS FOTOS POR MINUTO PODE SOLTAR, PODE SOLTAR FUDEU! É O SORRIZO RONALDO SORRIZO RONALDO ESSE É O SORRIZO RONALDO ESSE É O SORRIZO RONALDO QUEM VAI TE TACAR A PIROCA O SORRIZO RONALDO CONVOCOU, CONVOCOU (OI) CONVOCOU (OI, OI) AÊ, GAROTO (OI, OI) É A VEZ DAS PIRANHA CARALHO! SORRIZO RONALDO SORRIZO RONALDO CARALHO! É O PICA DO YOUTUBE, ELE TÁ EMBRAZADO GERAL JÁ TÁ SABENDO QUE É O SORRIZO RONALDO KMKMKKKJJJKJMEU TU NÃO SABE O QUE ACONTECEU OS CARAS DO CHARLIE BROWN INVADIRAM SUA MÃE ESTÚPIDA DE DOIS NEURONIOS CADEIRANTES ESSA ÉGUA BEBE ÁGUA USANDO UM GARFO É REALMENTE UM VEGETAL AMBULANTE FUI PERGUNTAR SE ELA TAVA GOSTANDO DA PIROCADA ELA FALOU ABLUBLÉBLUBLÉBLUUUUUUUUUU CARALHOOOOOO ELA NÃO GEME ELA SÓ U U UUUU FUI BRINCAR DE HE MAN COM SEU VÔ E ELE TAVA COM A ESPADA DE PLÁSTICO NO CU GRITANDO QUE TINHA A FORÇAKKKKKKKKK BRINCADEIRA! ENFIEI LÁ E AMEACEI ELE COM UMA FACA DE CORTAR PÃO, GRITOU QUE FOI UMA BELEZA QUANDO EU GOZEI NO OUVIDO DELE POOOOORRAAAAAAA TAPINHA NÃO DÓI VAI LATINO ESMAGUE MINHA BUNDINHA COMO FAZIA COM SUAS ITALIANAS NA FESTA NO APÊ VAMOS LATINO EU QUERO TAPÃO DE QUALIDADE LEVANTA AÍ MACACO
submitted by dustobbop to Copicola [link] [comments]


2020.02.05 00:04 contadescartavel123 Tive vergonha de desabafar aqui

Olá, tudo bom? Pra ser sincero, depois de ler alguns posts aqui, fiquei até com vergonha de postar o meu. Pois bem, a situação é mais ou menos a seguinte: eu tive depressão praticamente 2/3 da minha vida e por conta disso sou quase um autista na arte do flerte. Eu consigo manter uma conversa com qualquer um numa boa mas aparentemente não consigo demonstrar as minhas intenções pras garotas, muito embora eu tenha tentado isso pouquíssimas vezes na vida. Pra complicar, já estou bastante velho (tenho 29) e sou virjão, fato que talvez seja relevante, mesmo que ninguém acredite. Vira e mexe eu vejo mulheres olhando pra mim na rua mas eu tenho uma paranóia de nunca saber se elas me acharam bonito ou se elas estão só olhando porque tem que olhar pra alguém mesmo. É aquele tipo de olhada que quando a pessoa que você está olhando resolve olhar pra você, você acaba desviando o olhar, sabem? Eu geralmente faço isso quando estou olhando pra pessoas que eu considero bonitas, mas como me considero um retardado tenho em mente que não sou parâmetro pra nada em relações sociais. Sempre que acontece isso eu tenho que ir no banheiro pois eu acho que tem alguma coisa errada na minha cara ou na minha roupa mas nunca tem nada. O fato de ninguém sequer me zoar de virjão me parece um indicativo que eu deva ter uma beleza pelo menos mediana ou que eu finjo bem, então creio que o meu problema seja algo na comunicação em vez de ser algo físico.
Agora mesmo, resolvi ir na academia e aconteceu exatamente essa situação com uma menina. Como ela estava naquele aparelho de ficar subindo uma escada infinita eu pensei em falar alguma coisa mas como foi tudo rápido, acabei não falando nada.
Sempre tive em mente por conta disso que eu iria morrer sozinho mas estou começando a sentir o chamado da natureza pra ter filhos e constituir uma família. Infelizmente eu caí no conto no niilismo e tenho tentado encontrar algum motivo pelo qual valha a pena viver. Pelas conversas que eu tive com o meu pai, acho que um filho seria isso. Pode não ser o caso e eu posso acabar sendo um péssimo pai e fazendo a criança sofrer mas creio que não.
Acho que eu queria saber mesmo como fazer pra iniciar uma conversa agradável com mulheres, de modo que eu consiga demonstrar segundas intenções. Eu até tenho um instagram mas nunca postei uma foto nem conversei com ninguém lá.
submitted by contadescartavel123 to desabafos [link] [comments]


2019.10.24 23:20 divacaps Divacaps Experiência?【Vale Apena Comprar?】

Se você veio até esse post, significa que está procurando algo para deixar sua pele perfeita. mas adiante vou falar do Divacaps, um colágeno que está fazendo toda a diferença. Para se ter uma ideia, ele é 10 vezes mais potente do que já existe no mercado.
>>> QUERO COMPRAR DIVACAPS <<<
Toda mulher sonha em ter uma pele lisinha, sem pés de galinha e sem rugas, macia, mais jovem e um corpo escultural, correto? Com minha esposa não é diferente. No mínimo uma vez por semana ela está fazendo algum tipo de tratamento estético, seja na pele do rosto ou no corpo.
Pensando na estética, grande parte das pessoas acreditam que a maneira mais fácil de ter uma pele perfeita é através de cirurgias plásticas e tratamentos caros.
Porém, engana-se quem pensa assim, e na sequência revelar o por que. Mas já vou deixar uma pista… Divacaps… Conhece? Já ouviu falar nesse produto? Saiba tudo sobre esse colágeno que está revolucionando a beleza das mulheres, deixando-as com a pele dos sonhos.
Como relatei anteriormente, minha esposa sempre se preocupou com a questão estética, e investiu altos valores em produtos que prometiam uma pele perfeita, mas, era apenas propaganda.
Ela até cogitou fazer uma cirurgia para corrigir algumas linha de expressão no rosto. Entretanto, acabou desistindo devido ao alto valor. Todavia, não desistiu dos cosméticos. Apesar de usar diversos cremes para se livrar das rugas no rosto, nenhum deles deu um resultado satisfatório.
Após várias tentativas para ter uma pele mais jovem, uma amiga lhe apresentou o Divacaps, um colágeno capaz de rejuvenescer em pouco tempo, eliminando as celulites, estrias, pés de galinha, reduzindo o bigode chinês, combatendo a flacidez dos seios e muito mais.

Por isso, te convido a descobrir o que é o Divacaps e como ele realça a sua beleza, te deixando mais jovem e com a auto estima lá em cima.
Com a idade, o corpo passa a produzir menor quantidade de colágeno (geralmente dos 30 anos aos 50 anos de idade). A estrutura então da pele começa a perder integridade. Surgimento de rugas e fraqueza na cartilagem das juntas são notadas.
As mulheres, na maioria dos casos presenciam uma grande redução na síntese de colágeno depois da menopausa. Depois dos sessenta anos, um grande declínio na produção do colágeno é absolutamente normal.

O Que é o Divacaps?

O Divacaps é um poderoso suplemento alimentar em cápsulas à base de Colágeno Hidrolisado Verisol. Além disso, contém Vitaminas A, C, Biotina, Selênio, Zinco e Magnésio.
Esse produto, ajuda a melhorar o aspecto da sua pele, fazendo as correções necessárias das imperfeições da sua cútis, que podem surgir tanto no rosto quanto na barriga.
Se você fazer o uso correto do produto, conforme o indicado, os resultados serão notados nas primeiras semanas, através de uma pele mais firme, lisinha e bonita. Com esse produto, seu organismo também vai ficar regulado, pois o Divacaps fornece o colágeno necessário para o corpo.

Benefícios de Divacaps

Os benefícios do Divacaps são diversos, porém alguns se destacam. Confira!

Como Usar Divacaps?

Divacaps é vendido em potes com 60 cápsulas cada um. Para fazer o uso do Divacaps, é necessário seguir as orientações da bula, que acompanham o produto**.** Recomenda-se consumir duas vezes ao dia, ingerindo uma cápsula pela manhã e outra a noite, sempre acompanhada de líquido.
Obs.: Nunca ingira mais cápsulas do que o recomendado, pois o consumo em excesso pode causar alterações no corpo.
Além do consumo regular, é necessário fazer uma série de exercícios físicos, além de apostar em uma alimentação saudável e no consumo de bastante água.
O Divacaps é recomendado para para mulheres acima de 19 anos. Deve ser conservado em uma temperatura entre 15° e 30°, ao abrigo da luz e com a umidade relativa do ar entre 35% e 65%.
Após aberto, deve-se consumir em até 60 dias, sempre respeitando a data de validade do produto. Ao fazer a aquisição, a embalagem deve estar lacrada. Em caso de violação, não utilize o produto e entre em contato com o fornecedor.
Contraindicações: Este suplemento não tem contraindicação e nem efeitos colaterais. Apenas as gestantes devem consultar um médico antes de fazer o uso.

Onde Comprar Divacaps

Para ter resultado e tomar um verdadeiro Divacaps, compre pelo site oficial! No site oficial você terá garantia que o produto vai chegar em suas mãos é original.
Não aceite imitações, nem produtos similares ou vendidos por revendedores em grupos de facebook, OLX, Mercado Livre, entre outras plataformas.
Meu conselho é: faça uma compra segura e com ótimos preços, pois somente no site oficial tem garantia e ofertas exclusivas. Sem falar da segurança de que o produto é totalmente original!
Nunca aceite produtos similares e nem de “segunda mão”, caso contrário, você não terá garantia do que está tomando. Por isso, compre sempre o produto original no site oficial, com isso, você saberá 100% que está ingerindo o produto correto.

Formas de Pagamento

O sistema de pagamento seguro e prático. É aceito diversas bandeiras de cartão de crédito – com a possibilidade de parcelar em até 12 vezes – e também o pagamento pode ser feito em boleto bancário.
Outra vantagem de comprar pelo site oficial são as “ofertas relâmpago”, os bônus e os descontos que a empresa faz com frequência para seus clientes.
A página de pagamento é totalmente certificada, segura e seus dados e senhas são mantidos em sigilo. Seus dados são criptografados e o pagamento é realizado pela maior plataforma de produtos digitais do Brasil.
Então, basta preencher os dados solicitados pela plataforma, escolher a forma de pagamento e aguardar o produto chegar em sua casa. De acordo com o site, o prazo de entrega é de 3 a 10 dias úteis, mas, isso pode mudar dependendo do local onde você mora, pois, a empresa entrega em todo o Brasil.

E a Garantia? Tem?


Antes de tudo, gostaria de frisar que o Divacaps é um produto autorizado para comercialização em todo território nacional através do anexo I da RDC 240/2018 da Anvisa. AFE do MS 6.02234-1. Isso já indica uma garantia para que você possa adquirir com segurança.
Mas o que mais chamou a atenção da minha esposa ao adquirir esse produto, foi a garantia. É diferente de tudo o que existe no mercado.
Como o fabricante confia 100% em seu produto, eles fazem da seguinte maneira: Você faz a compra no site oficia, faz o pagamento, recebe o produto em sua casa e usa por 30 dias.
Se durante esse tempo, por algum motivo você não ficar satisfeita com os resultados, é só pedir o reembolso de todo valor investido que eles devolvem seu dinheiro na hora, sem fazer nenhum questionamento.
Isso prova que a empresa em seu produto e nos resultados que ele oferece para os clientes, deixando-os confiantes na hora de fazer a compra e também com os resultados.

Diferença Entre o Divacaps e os Outros Colágenos

O Divacaps contém colágeno do tipo VERISOL®, e já vem na forma hidrolisada, por essa razão, ele é totalmente absorvido pelo organismo. Isso garante a reconstrução da sua pele com máxima eficiência.
Além disso, é enriquecido com vitaminas A ,C, Biotina e minerais como o zinco e magnésio, que complementam e potencializam os efeitos do colágeno. Dentre as vitaminas, em relação ao que existe no mercado, o Divacaps é mais consistente.

Composição do Divacaps


Saiba mais sobre as vitaminas e minerais que compõem o suplemento:

Colágeno Hidrolisado

É uma proteína de grande quantidade em nosso organismo. Em nossa pele, o Colágeno contribui para a formação do sistema fibroso, chamado fibroblasto, fazendo com que novas células cresçam.
Por isso, o ele tem participação direta na reposição e restauração das células mortas da pele, além de manter as células sempre ativas, evitando o envelhecimento precoce.
Sendo assim, o Colágeno Hidrosilado é o carro chefe na construção dos ligamentos, pele e músculos. Ou seja, essa proteína é a responsável por providenciar toda estrutura, fortalecer a pele e elasticidade.

Colágeno Hidrolisado Verisol

O Colágeno Hidrolisado Verisol auxilia na hidratação e aumento da elasticidade da pele, combatendo a formação de rugas. É o único que contém Peptídeos Bioativos de Colágeno.
Ele foi desenvolvido especialmente para ter uma absorção completa pelo organismo. Com isso, atua nas camadas mais profundas da pele, agindo de dentro para fora, mantendo a saúde e beleza da pele.

Magnésio

É um mineral essencial para a vida, cujo sua função principal é auxiliar no metabolismo de carboidratos, eletrólitos, proteínas e lipídios, através da ativação das enzimas.
Com isso, o magnésio é necessário para todas as principais atividades biológicas, inclusive no metabolismo da glicose e também na produção de energia celular.
Além disso, o magnésio é fundamental para:
– Os Ossos: Pois age na regulamentação de entrada e saída de cálcio. com isso, ele controla o metabolismo do cálcio e mantém a homeostase sanguínea, além da adequação da formação da matriz óssea.
– Controla a Pressão Arterial: O magnésio ajuda a manter a pressão arterial equilibrada e combate a hipertensão. Isso acontece pelo fato de ele ser um concorrente do cálcio natural e modular o tônus vascular da pressão e fluxo sanguíneo.
– Evita o Acúmulo de Gorduras e Diabete: O magnésio atua reduzindo a resistência à insulina e otimiza a ação das enzimas que agem no metabolismo de gorduras e glicose. Com isso, ajuda também no controle da diabetes
– Proporciona Bem-Estar: Ele é um mineral fundamental na formação de serotonina neurotransmissora, que é a responsável pela sensação de bem-estar. Por isso, contribui para o alívio e prevenção do estresse.
– Alivia os Sintomas da Menopausa: Alguns sintomas da menopausa estão associados à falta de magnésio no organismo. Isto ocorre porque a ausência desse mineral altera a ativação da vitamina D, que está agregada com a ação e modulação e hormônios, tais como o estrogênio, que pode sofrer alterações e ocasionar os sintomas da menopausa.

Biotina

A biotina é também conhecida como vitamina B7 e vitamina H. Ela é hidrossolúvel, ou seja, possível de ser dissolvida em água, e é produzida pelas bactérias presentes no intestino, obtida através da alimentação.
Pelo fato de estar associada às vitaminas do complexo B, a biotina está relacionada ao metabolismo das gorduras, proteínas e carboidratos. Ela é fundamental para manter a saúde dos cabelos, da pele e das unhas, além de absorver os nutrientes corretamente.
– Cabelo: A falta de biotina no organismo pode provocar a queda de cabelo e também o enfraquecimento dos fios. Muitos especialistas apontam que a biotina está relacionada diretamente com a produção de queratina, proteína que integra o cabelo.
– Pele: A biotina auxilia no metabolismo de proteínas, gorduras e carboidratos. Por meio desta ação, melhora consideravelmente a saúde da pele. A falta de biotina faz com que a pele fique escamosa, seca e também apresenta vermelhidão em torno do nariz e da boca.
– Unhas: A ausência de biotina enfraquece as unhas. Segundo especialistas, isso ocorre pelo fato de o nutriente estar diretamente ligado na produção de queratina, que assim como nos cabelos, compõe as unhas.
– Absorção Dos Nutrientes: Juntamente com as demais vitaminas do complexo B, a biotina colabora com o metabolismo de proteínas, carboidratos de gorduras, fazendo com que o corpo absorva os nutrientes da maneira correta.
Além dos problemas já citados que a falta da biotina ocasiona ao organismo, em muitos casos, a ausência dessa vitamina também provoca dermatite, conjuntivite, dores musculares e também o aumento da glicemia.
Viu a importância desses minerais e vitaminas para o organismo? Por isso, o Divacaps contém em sua fórmula todos esses elementos para te ajudar a cuidar da saúde.

Depoimentos

Em uma rápida pesquisa na internet, é possível encontrar centenas de pessoas dando seu depoimento, demonstrando e comprovando os resultados do Divacaps.
Acho que nem preciso falar muito não é mesmo? Olhem todos os benefícios que cada componente oferece ao seu organismo e tire suas próprias conclusões.
Minha esposa é fã número UM do suplemento, pois além de ter um corpo perfeito, sua autoestima aumentou. E para ser sincero, não é por que é minha esposa, mas ela ganha de 10 x 0 de muitas meninas de 18 anos por aí.
Realmente ela comprovou os efeitos, e indica para todas as suas amigas. Adquira agora mesmo seu suplemento, e assim como muitas pessoas, mude sua vida. Isso porque o Divacaps vai garantir uma pele mais bonita,e com isso, aumentar a sua autoestima, pois uma pele bonita, faz com que a pessoa sinta-se de bem consigo mesma e com o aspecto de sua pele.
Além disso, uma pele bem cuidada, ressalta a beleza e demonstra que você realmente é uma pessoa que cuida da sua pele e do seu corpo com carinho
>>>> COMPRAR DIVACAPS COM UM SUPER DESCONTO <<<<
submitted by divacaps to u/divacaps [link] [comments]


2019.09.05 13:36 TaoQingHsu Pusa World-Sounds-Percebendo em Universal Door Chapter

Tradutor no tempo de pós-Qin, China (AD. 344-413): Kumārajīva (que traduziu o referido capítulo de sânscrito para chinês). Tradutor nos tempos modernos (D.2018): Tao Qing Hsu (que traduziu o dito capítulo do chinês para o inglês). Professor, palestrante e escritor para esta escritura: Tao Qing Hsu Naquele momento, Pusa Endless-Meaning levantou-se do assento, descobriu o ombro direito, fechou as palmas das mãos, encarou o Buda e disse que “Honrado pelo Mundo! Por qual causa e condição é a Pusa World-Sounds-Perceiving chamada World-Sounds-Perceiving? O Buda disse ao Pusa Endless-Meaning: "Bom homem! Se houvesse infinitos milhares de seres sencientes afetados por todos os tipos de problemas, eles ouviram Pusa World-Sounds-Percebendo e chamaram seu nome de uma só vez, Pusa World-Sounds- Perceber iria imediatamente perceber os sons e libertar todos eles do sofrimento, se as pessoas recitassem e mantivessem o nome Pusa World-Sounds-Perceiving, supondo que eles entraram em um incêndio, eles não poderiam ser queimados, isso é tudo porque o Pusa é impressionante poder espiritual, se eles estavam se afastando da água, eles chamavam o nome, e eles estariam em um lugar raso.Se os cem trilhões de seres sencientes entrassem no mar, a fim de buscar ouro, prata, vidro, ágata, coral, âmbar, pérola e outros tesouros, e supondo que seu navio foi soprado pelo vento negro e estava flutuando no reino do fantasma de Raksasa, qualquer um deles e até mesmo apenas uma pessoa que recitou o nome de Pusa World-Sounds-Perceber essas pessoas tudo pode ser liberado da aflição no Raksasa. Por causa das causas e condições acima mencionadas, foi chamado World-Sounds-Perceiving ". "Além disso, se as pessoas pudessem ser mortas, eles recitaram o nome da Pusa World-Sounds-Perceiving, a faca segurada seria seriamente quebrada em pedaços, e então eles seriam libertados. Se os três mil e mil grandes países estivessem cheios de Yasha e Raksasa, que queriam incomodar as pessoas, aquelas pessoas ouviram o nome de Pusa World-Sounds-Perceiving, os fantasmas perversos não podiam olhar para aquelas pessoas pelos olhos do mal, muito menos para prejudicá-los. Algemas e algemas, se em culpa ou inocência, recitado e chamado o nome de Pusa World-Sounds-Perceiving, esses grilhões seriam quebrados e ele seria liberado.Se os três mil e mil grandes países estavam cheios de ódio ladrões, um chefe mercante possuía pesados ​​tesouros de todos os mercadores e passava por estradas perigosas, um deles canta: "Todos os homens bons! Não fique apavorado, você deve chamar o nome de Pusa World-Sounds-Perceiving single mindedly. A Pusa pode dar a todos os seres sencientes o destemor. Se você recitou e chamou seu nome, certamente livrará de tais ladrões de ódio. Quando todos os homens de negócios ouviram isso, todos gritaram: “Na Mo Pusa, o Mundo Sons - Percebendo!” Então, eles foram imediatamente libertados por recitar e chamar seu nome. “ "Endless-Meaning! O poder da espantosa espiritualidade do Buddhisattva World-Sounds-Perceber é tão majestoso e elevado como o dito. Se os seres sencientes tinham muito desejo sexual, e então consistentemente recitavam e respeitavam o Pusa World-Sounds-Perceiving, eles Então, se eles tivessem muito ódio, e então repetissem e respeitassem consistentemente a Pusa do Mundo-Percepção dos Sons, eles iriam deixar o ódio, se tivessem muita estupidez e paixão, e então recitassem e respeitassem consistentemente o Pusa. O Mundo-Sons-Percebendo, eles deixariam assim a paixão. ”Endless-Meaning! Pusa World-Sounds-Perceiving tinha um grande poder como esses, e tinha misericórdia e conferia a todos os seres sencientes o grande benefício. recite seu nome em mente. Se houvesse uma mulher que quisesse um menino, adorasse a Pusa World-Sounds-Perceiving e oferecesse algo a ela, um menino teria felicidade e virtude (fortuna e sabedoria); se ela pretendesse ter uma menina, ela teria uma menina bonita e digna que possuía as raízes da virtude plantadas na vida passada e eram consideradas por todas as pessoas. Significado sem fim! Pusa World-Sounds-Perceiving tem esse poder como estes. Se houvesse seres sencientes, que respeitassem e adorassem a Pusa, a sua felicidade acumulada no plantio não seria em vão. Portanto, todos os seres sencientes devem recitar e manter o nome de Pusa World-Sounds-Perceiving ". Se houvesse seres sencientes, que respeitassem e adorassem a Pusa, a sua felicidade acumulada no plantio não seria em vão. Portanto, todos os seres sencientes devem recitar e manter o nome de Pusa World-Sounds-Perceiving. "Endless-Meaning! Se houvesse alguém que recitasse e mantivesse o nome de Pusa no número de 62 bilhões de Ganges, e exaustivamente lhes oferecesse comida, roupa, roupa de cama e remédios, o que você acha? O bom homem ou a boa mulher tem tanto mérito e virtude ou não? " Endless-Meaning disse: "Muitos! Mundo honrou um!" O Buda disse: "Se houvesse uma pessoa que recitasse e aceitasse o nome Pusa World-Sounds-Perceiving, mesmo uma adoração e oferenda de uma só vez, a bem-aventurança das duas pessoas seria exatamente igual, não diferente, e seria infinita nos cem bilhões de miríades de eras. Sem fim - Significado! Recitar e manter o nome de Pusa Mundo-Sons-Percebendo terá tal benefício de imensurável ilimitada felicidade e virtude. " Endless-Meaning disse ao Buddha: "Mundo honrado! Como é que a Pusa World-Sounds-Perceiving faz um tour neste Mundo Saha? Como se fala da lei de Buda para todos os seres sencientes? O que usa o poder da conveniência?" O Buda disse a Pusa Endless-Meaning: "Bom homem! Se seres sencientes em qualquer país devem ser salvos pela forma e pelo corpo de Buda, a Pusa-Sense-Percebida aparecerá na forma e corpo de Buda e falará da lei de Buda Se eles pudessem ser resgatados pela forma e pelo corpo de Pratyeka-Buddha, Pusa apareceria na forma e no corpo mencionados, e falaria da lei de Buda para eles: se eles fossem resgatados pela forma e pelo corpo de Sravaka, Pusa apareceria a forma e corpo ditos, e falaria da lei de Buda para eles.Se eles fossem resgatados pela forma e corpo de Brahma King, Pusa apareceria a dita forma e corpo, e falaria a lei de Buda para eles Se eles deveriam ser resgatados pela forma e corpo de Sakra, Pusa apareceria a forma e corpo mencionados, e falaria da lei de Buda para eles.Se eles fossem resgatados pela forma e corpo de Maheshvara, Pusa apareceria disse forma e corpo, e falar da lei de Buda para eles.Se eles devem ser resgatados pela forma e corpo do grande general do céu, Pusa apareceria a forma e corpo mencionados, e falaria da lei de Buda para eles. Se eles deveriam ser resgatados pela forma e corpo de Vaisravana, Pusa apareceria na forma e corpo mencionados, e falaria da lei de Buda para eles. Se eles deveriam ser resgatados pela forma e corpo do pequeno rei, Pusa apareceria na forma e corpo mencionados, e falaria da lei de Buda para eles. Se eles deveriam ser resgatados pela forma e pelo corpo dos idosos, Pusa apareceria na forma e corpo mencionados, e falaria da lei de Buda para eles. Se eles deveriam ser resgatados pela forma e pelo corpo da Igreja Budista, Pusa apareceria na forma e corpo mencionados, e falaria a lei de Buda para eles. Se eles deveriam ser resgatados pela forma e corpo do Primeiro Ministro, Pusa apareceria na forma e corpo mencionados, e falaria da lei de Buda para eles. Se eles deveriam ser resgatados pela forma e corpo de Brahman, Pusa apareceria a forma e corpo mencionados, e falaria da lei de Buda para eles. Se eles deveriam ser resgatados pela forma e corpo do monge budista, monja budista, Upasaka e Upasika, apareceria a dita forma e corpo, e falaria da lei de Buda para eles. Se eles deveriam ser resgatados pela forma e corpo da mulher que são os idosos ou leigos budistas ou primeiro-ministro ou Brahman, ela imediatamente se transformaria e apareceria na forma e no corpo da mulher, e falaria da lei de Buda para eles. Se eles deveriam ser resgatados pela forma e corpo de menino ou menina, ele se transformaria e apareceria na forma e no corpo, e falaria da lei de Buda para eles. Se eles deveriam ser resgatados pela forma e corpo do céu ou dragão ou Yaksha ou Gandharva ou Asura ou Garuda ou Rahula ou Kinnara ou humano parecido mas não como humano, ele se transformaria e apareceria na forma e no corpo, e falaria do Buda - decida por eles. Se eles fossem resgatados pela forma e corpo de Vajradhara, ele iria transformar e apresentar a forma e o corpo mencionados, e falar da lei de Buda para eles. "Significado sem fim! O Pusa World-Sounds-Percebendo realiza esse mérito e virtude, por várias formas, percorre todos os países e resgata os seres sencientes. Portanto, você deve oferecer algo para a Pusa World-Sounds-Perceber com a mente única. A percepção pode proporcionar a todos os seres sencientes o medo do medo, da crise e da dificuldade. É assim que neste mundo Saha todos os chamam de doador de destemor (significa que dá a todos os seres sencientes o destemor). Endless-Meaning disse ao Buddha e disse: “Honrado pelo Mundo! Eu deveria oferecer algo para a Pusa World-Sounds-Perceiving agora. ”Então, de seu pescoço, ele desatou todos os colares de jades e pérolas e ouro de mais de mil onças, deu-os à Pusa World-Sounds-Perceiving e disse : "O benevolente! Por favor, aceite tais ofertas da lei de Buda, os tesouros e colares de jades e pérolas. Naquela época, a Pusa World-Sounds-Perceiving não aceitou. Endless-Meaning disse à Pusa World-Sounds-Perceber novamente e disse: “O Benevolente! Para ter pena de nós, por favor, aceite estes colares de jade e pérolas. Na época, o Buda disse à Pusa World-Sounds-Perceiving: “Você deve aceitar os colares de jades e pérolas para ter pena de Pusa Endless-Meaning, as quatro congregações, e céu ou dragão ou Yaksha ou Gandharva ou Asura ou Garuda ou Rahula ou Kinnara ou humano parecido, mas não como humano. ”De uma maneira oportuna, o Pusa World-Sounds-Perceiving aceitou os colares de jades e pérolas para ter pena de todas as quatro congregações, o céu, dragão, humano parecido mas não humano, e assim por diante. . Ele os dividiu em duas partes. Uma parte foi fornecida ao Buda Sakyamuni. A outra parte foi fornecida a muitos tesouros - Buddha Stupa. “Endless-Meaning! A Pusa do Mundo-Percepção dos Sons possui o poder da espiritualidade livre como estes, para percorrer o Mundo Saha. Na época, o Pusa Endless-Meaning usava versos para perguntar e dizer: Honrado pelo Mundo tem a aparência milagrosa. Eu agora pergunto a ele novamente. O discípulo budista é por qual causa e condição, Ser nomeado como World-Sounds-Perceiving. Completamente tendo a aparência milagrosa, O homenageado responde Endless-Meaning por verso. Você ouve o comportamento da World-Sounds-Perceiving. Ele habilmente responde a todos os lugares. Seus vastos votos profundos como o mar Mesmo durante os tempos de eras, é inconcebível. Servindo mais de cem bilhões de Buda, Grandes e puros votos são feitos. Eu te digo em breve. Ao ouvir seu nome e ver sua forma ou corpo, Consciente de seu nome incessantemente, Pode extinguir todo o sofrimento. Se um pensamento surgiu para prejudicar as pessoas E empurre-os para um buraco de fogo grande Para pensar no poder dos sons percebendo, O poço de fogo se transformaria em uma piscina. Ou vagando em um vasto mar, Enfrentando as dificuldades de dragões, peixes e todos os fantasmas, Para pensar no poder dos sons percebendo, A onda não poderia afogá-los. Ou estar no Sumeru, Sendo empurrado por outros e caindo, Para pensar no poder dos sons percebendo, Ele iria morar no céu como o sol. Ou ser perseguido pelas pessoas más Caindo na Montanha Vajra, Para pensar no poder dos sons percebendo, Um único cabelo não pode ser danificado. Ou estar cercado pelos ladrões de ódio, Pode ser ferido por cada faca, Para pensar no poder dos sons percebendo, Todos eles teriam o coração da compaixão. Ou encontrando o sofrimento do problema de um rei, Enfrentando a pena e a vida sendo terminada, Para pensar no poder dos sons percebendo, Cada faca seria seriamente quebrada em pedaços. Ou ser preso e com algemas Mãos e pés sendo algemados Para pensar no poder dos sons percebendo, Todos estão aliviados e seriam libertados. Ou pode ser prejudicado pela maldição e todas as ervas venenosas, Para pensar no poder dos sons percebendo, Tudo de volta para a pessoa auto-má. Ou enfrentando o malvado Raksha, Dragão venenoso, todos os fantasmas e assim por diante Para pensar no poder dos sons percebendo, Eles não ousariam prejudicá-lo. Ou sendo cercado por feras do mal, Sendo assustado por seus dentes afiados e garras, Para pensar no poder dos sons percebendo, Todos os animais correm rapidamente para longe. Ou havia a víbora e o inseto venenoso, O gás tóxico e a fumaça queimada. Para pensar no poder dos sons percebendo, Eles seguiriam os sons e voltariam. Ou nuvem e trovão tamborilando para puxar o relâmpago, Queda de granizo e chuva tempestiva, Para pensar no poder dos sons percebendo, Tudo se dissiparia a tempo. Os seres sencientes estão presos por aflições. Dificuldades ilimitadas oprimem seus corpos. A World-Sounds-Perceiving tem o poder da sabedoria maravilhosa. Isso pode resgatá-los do sofrimento mundano. Está cheio do poder de habilidade notável, Pratica amplamente a conveniência da sabedoria. Todos os países em qualquer lugar, Não há lugar que não apareça. Os vários malvados, Esses são infernos, fantasmas e animais Bem como o sofrimento do nascimento, envelhecimento, doença e morte, Todos são eliminados gradualmente.
Está cheio da verdadeira percepção, O limpo percebendo, A sabedoria ampla percebendo, O simpático percebendo, E a percepção benevolente, Todos os seres sencientes estão dispostos a mostrar sua reverência por isso constantemente. Luz imaculada e limpa, Como o sol da sabedoria Isso rompe toda escuridão, Pode subjugar calamidades de vento ou fogo, E brilhantemente brilhe o mundo universalmente. O preceito do corpo compassivo é como tempestades. A mente benevolente é tão milagrosa quanto as grandes nuvens. O melado da lei de Buda chover no tempo é como a chuva. Isso extingue a chama da aflição. Tendo a luta e ação judicial através do tribunal, Sendo aterrorizado no campo de batalha, Para pensar no poder dos sons percebendo, Todo o ódio se retiraria. Sons maravilhosos é o Mundo-Sons-Percebendo, Como os sons sânscritos e sons da maré, Estando além de todos os sons mundanos, Assim, devemos recitá-lo constantemente. Recitando de novo e de novo e não duvide, World-Sounds-Perceiving é o puro santo. Nas dificuldades do sofrimento, problemas e morte, Pode ser dependido e nos proteger.
Tendo todo o mérito e virtude, Olhando para os seres sencientes com olhos benevolentes, A felicidade acumulada incomensuravelmente como o mar, Portanto, devemos obedecer a isso. Na altura, a Pusa Flatland-Holding levantou-se do banco e disse a Buda: “Honrado pelo Mundo! Se qualquer ser senciente ouviu o comportamento livre do Capítulo Percebendo os Sonhos Mundiais de Pusa, que manifestou o maravilhoso poder da espiritualidade pelo caminho universal da porta, saberemos que essa pessoa não tem menos mérito e virtude. ”Quando o Buda disse o universalmente capítulo da porta, os oito e quatro mil seres sencientes da congregação prometeram ter o coração da sabedoria da igualdade suprema-desperta. Tradução original em inglês: Pusa World-Sounds-Perceiving in Universally Door Chapter
Se você acha que os artigos acima são bons para as pessoas, sinta-se à vontade para compartilhar esses artigos com seus amigos.
https://po-bvlwu.blogspot.com/2018/07/pusa-world-sounds-percebendo-em.html
submitted by TaoQingHsu to u/TaoQingHsu [link] [comments]


2019.05.30 22:09 KoopaTrope Sonhos lúcidos

- É sua tarefa, Luís, não minha.

- Eu sei, só estou pedindo ajuda. Você não pode me explicar?

O escritório inteiro olhava para os dois, mas a colega com quem ele falava nem tirava os olhos da tela para respondê-lo.

- Não. É responsabilidade sua.

Ele ficou ali, de pé, constrangido. A mulher acrescentou:

- Pôr calças também seria uma boa ideia.

Luís percebeu que estava pelado abaixo da cintura. Cobriu suas partes com as mãos e, envergonhado, voltou ao seu lugar. Sentou-se e fingiu que estava tudo normal. Perguntou-se se Mara havia visto aquela humilhação toda.

Tentou trabalhar, mas raciocinar estava difícil, então abriu o Outlook e digitou:


“Para: Suporte Técnico Assunto: Café Mensagem: 

Olá, Poderiam, por favor, me trazer uma xícara de café? Aguardo sua resposta. Atenciosamente, Luís Monteiro” 


Assim que enviou o e-mail, Mara veio ao seu cubículo conversar. Ela estava de saia rosa e uma boa parte da coxa de fora. Luís afundou-se na cadeira tentando esconder sua nudez debaixo da mesa.

- Precisa de ajuda? - A voz, assim como o rosto, era da sua ex, mas aquela era a Mara mesmo assim.

- Preciso.

Ele tentou se lembrar aonde estava guardado, na rede, o arquivo que precisava preencher. Abria diversas pastas mas não o achava. Mara mudava o peso de uma perna para a outra, impaciente.

Ele clicou duas vezes em um arquivo e um emulador de Super Nintendo se abriu, com as palavras “STAR WARS” em amarelo num fundo preto. A versão 16-bit do tema do filme tocando alto.

- Não sei o que é isso - ele mentiu enquanto tentava abaixar o volume da caixa de som, sem sucesso. - Nunca instalei isso. Não é meu.

Diversos colegas se aproximaram para olhar sua tela.

- Aqui está o café! - gritou o cara do suporte técnico, tentando ser ouvido por cima da música.

Luís tentava fechar a janela do emulador, mas não conseguia. O logo amarelo se distanciava da tela e um texto o seguia lentamente pelo espaço. A música continuava jorrando. O cursor estava em cima do “X”, mas quando ele clicava nada acontecia. No desespero, acertou com o cotovelo a xícara que havia surgido em cima da mesa. Mara gritou quando o café pelando caiu na sua perna.

- Desculpa! - Luís disse se levantando.

Os olhares dos colegas o lembraram que ele estava pelado. Mara chorava. Ela tirou a mão da coxa revelando uma ferida em carne viva.

- Desculpa! - Ele implorou.

A menina olhou para a nudez de Luís. Sua expressão passou de dor para surpresa, e logo para a de desespero.

- Na sua barriga também! - Ela disse, apontando para o jovem.

Ele olhou para baixo.

Sua barriga estava tostada. Bolhas cresciam e estouravam, fazendo sangue e pus escorrerem pelas suas pernas.


Tudo aquilo desapareceu, exceto pela música, e Luís viu-se em seu quarto, deitado na cama. O lap top estava quente em sua barriga ainda com Super Star Wars ligado. Fechou a janela do jogo assim que entendeu o que estava acontecendo. Ah, silêncio!

Havia chegado tarde do trabalho, descongelado e comido uma lasanha e deitado no escuro para jogar um pouco e relaxar. Nem percebeu quando caiu no sono. Devia ter esbarrado em alguma coisa e o lap top saiu do modo inativo, o acordando.

“Que merda de sonho”, pensou. Ter pesadelos já era ruim, mas sonhar que estava trabalhando era horrível. Chegara do serviço e pegara no sono por oito horas, só para trabalhar lá também. E agora já tinha que voltar pro escritório. Era como se fizesse três turnos emendados. O pior é que esses sonhos estavam cada vez mais frequentes.

Pensou sobre o pesadelo que teve. Aliviava-se ao lembrar dos detalhes e se assegurar de que nenhum deles tinha acontecido de verdade. Riu da ideia de pedir um café por e-mail para o suporte técnico. “Acho que vou fazer isso hoje”, brincou para si mesmo, começando a ficar grogue de sono novamente. Abriu os olhos com urgência e checou as horas no celular. Faltavam quinze minutos pra ter que se levantar.

Quinze minutos era o pior. Muito pouco para voltar a dormir mas muito tempo para desperdiçar se levantando. Já que estava com o computador na cama, abriu uma janela do Reddit e começou a navegar.

No meio de memes e gifs de cachorros, viu uma postagem que, se houvesse visto em outro dia, teria ignorado, mas hoje lhe chamara a atenção. Era um texto sobre sonhos lúcidos. Ele já havia ouvido falar naquilo, sabia que tinha a ver com controlar seus sonhos. “Num pesadelo como o de hoje isso seria muito útil”, pensou.


Ao meio-dia, enquanto almoçava, Luís leu o artigo salvo no celular.

O conceito era o que imaginava: controlar a si mesmo e tudo ao seu redor nos sonhos. A maneira como se alcançava isso era percebendo que estava sonhando sem acordar. Assim a realidade era sua para ser modelada. “Eu poderia fazer o que quisesse”, pensou. “Poderia ser um jedi, ter uma Ferrari, comer a Megan Fox…”.

Leu atentamente a segunda parte do texto, que ensinava como atingir a lucidez nos sonhos.

A primeira dica era ter um diário de sonhos, que deveria ficar na cabeceira da cama, tanto para que fosse possível anotá-lo antes de esquecê-lo, quanto para que de noite a pessoa caísse no sono perto do caderno. Isso faria com que ela inconscientemente se preparasse para sonhar, aumentando suas chances de perceber que sonhava.

Aquilo pareceu bobagem para Luís. Esse papo de inconsciente não era sua praia, mas o próximo ponto parecia mais racional e o fascinava.

Tratava-se de outro tipo de truque para perceber que se estava sonhando. A grande sacada era se viciar nesses truques, de maneira com que a pessoa começasse a testar o seu redor mesmo sem pensar a respeito, até que em algum momento acabaria fazendo aquilo sem querer em um sonho, e então perceberia que estava dormindo.

Dois desses truques fizeram muito sentido para Luís. Um era olhar a palma de sua mão o tempo todo, de cinco em cinco minutos, se possível, todos os dias, até que começasse a fazê-lo sem pensar. Acabaria conhecendo a imagem da sua palma, e quando, por vício, fizesse aquilo em um sonho, reconheceria que aquela não era exatamente a sua mão.

Outro truque que Luís achou que podia funcionar com ele era se viciar em apertar todo interruptor de luz que visse. Teria que, toda vez que entrasse em uma sala sozinho, procurar um interruptor e apertá-lo. Segundo a postagem, assim como a palma da mão, a mudança da luz em uma sala era difícil de ser reproduzida perfeitamente por nosso cérebro.

Se ele era influenciável o suficiente para frequentemente sonhar que estava trabalhando, não via porque não conseguiria condicionar-se a testar uma dessas coisas num sonho.


- Tá tudo bem? - Perguntou Pedro, ao flagrar Luís, de novo, olhando para a palma de sua mão.

- Sim, tudo certo.

Pedro sentava ao seu lado e provavelmente o veria fazendo aquilo diversas vezes ao dia, então Luís abriu o jogo:

- Eu só estou fazendo um teste. É um truque para se ter sonhos lúcidos.

O colega franziu a testa.

- Isso é quando você tem um sonho super realista, tipo A Origem, né?

- Mais ou menos. - Ele respondeu, sem saco para explicar, e com um pouco de vergonha também.

Após os dois ficarem em silêncio por um instante, Luís checou novamente sua palma. Pedro balançou a cabeça negativamente e balbuciou:

- Coisa de louco.

Luís ouviu esse tipo de comentário diversas vezes nos dias seguintes. Mesmo assim, sua força de vontade o fez continuar. De cinco em cinco minutos, as vezes ainda mais frequentemente, ele checava sua palma, não se importando com quem via. Começou a fazê-lo sem pensar, até na frente da Mara.

Sempre que entrava em um cômodo novo e se via sozinho, procurava o interruptor e o apertava, prestando atenção em como a luz se apagava e se acendia. Não importava se estava em casa, no escritório ou qualquer outro lugar. Chegou a apagar a luz sem querer na cozinha do escritório enquanto umas dez pessoas almoçavam. Apenas pediu desculpas e acendeu a lâmpada, aproveitando para reparar bem em como isso mudava o ambiente.

Até a dica do diário de sonhos ele seguiu. No começo sentiu-se um pouco ridículo escrevendo seus sonhos, mas acabou gostando de ter um jornalzinho e poder reler aqueles sonhos bizarros que sumiam de sua cabeça alguns minutos após acordar.

Após dois meses ele havia quase desistido daquilo tudo. Quando apertava um interruptor ou olhava para a palma de sua mão se perguntava por que estava fazendo aquela idiotice, mas então imaginava-se voando num sonho, e sendo um rei por oito horas, todos os dias, e insistia no hábito.


Um dia Luís estava com a Mara na casa dela. A aparência era da casa de sua avó, mas era a da Mara mesmo assim. Sentados no sofá, os dois conversavam, e a menina o tocava quando falava, e ria toda vez que ele fazia um comentário engraçado. “Isso está indo muito bem”, ele pensava, e pela primeira vez perto dela falava com confiança.

- Sabia que seu nome é de uma personagem do Star Wars?

- É mesmo? - Ela arregalou os olhos, muito interessada.

- Sim. Mara Jade. E o seu olho é verde, igual jade…

- Uau! Que coincidência!

- É! Eu pensei nisso assim que me apresentaram você, quando eu entrei na empresa.

- Eu tenho uma coisa do Star Wars aqui.

A moça se levantou e se trancou no closet. Depois de alguns instantes saiu vestindo uma longa tanga vinho que cobria a parte da frente e de trás de sua cintura, aberta nas laterais, um biquini metálico, pulseiras douradas e um colar apertado, do mesmo metal, do qual saia uma corrente. Seu cabelo trançado caia decorado por presilhas amarelas.

- Você gosta? - Ela o provocou.

- Muito - Respondeu, finalmente ficando nervoso.

- Vem.

Mara saiu da sala em direção ao seu quarto e Luís a seguiu. Entre os dois cômodos havia um corredor, e nele, sem pensar, o jovem olhou para a sua mão.

Havia algo de errado. Tentava reconhecer as linhas mas não conseguia. Elas se embaralhavam na sua palma. Apenas quando Luís focava no lugar em que uma linha deveria estar é que ela aparecia corretamente.

“Isso não está certo”, ele pensou.

- Vem, Luís.

Ele podia ver Mara na cama, olhando para ele do quarto. Teve vontade de esquecer a sua mão e ir até ela, mas algo dentro de si dizia que aquilo era muito importante, e que, muito tempo atrás, em um tempo que ele nem se lembrava mais, queria muito que aquilo acontecesse.

“Tinha a ver com perceber se eu estava sonhando”, lembrou. Aquele pensamento o fez procurar por um interruptor de luz.

Do lado da porta do quarto onde Mara estava havia um grande interruptor amarelo. Luís o apertou e nada aconteceu.

“Estranho”, pensou. A lâmpada estava apagada, mas o corredor continuava iluminado. Apertou o botão novamente e viu a luz surgir dentro da lâmpada, um instante mais devagar do que deveria, mas a iluminação ao seu redor continuava a mesma.

Uma realização veio de repente: “estou sonhando”.

Agora ele via a diferença. Era como se tudo existisse de maneira fraca, exceto aquilo em que ele prestava atenção. Olhava para Mara e a única coisa que existia era ela. Olhava para o interruptor e Mara deixava de existir, e após alguns segundos, quando relaxava, coisas ao redor começavam a aparecer em segundo plano, desfocadas.

“O que eu quiser vai existir. Isso é tudo minha imaginação, só preciso aprender a controlá-la”. Olhou para a mulher na cama e concentrou-se, imaginando-a levantando o braço. Ela o levantou. Como se uma chave tivesse sido virada no cérebro de Luís, o sonho parou de acontecer sozinho, e ele se viu no poder.

Ao ganhar o controle, tudo ao seu redor desapareceu. Ele estava no meio do nada.

Lembrou-se do artigo que leu. Haviam diferentes níveis de domínio dos sonhos, e no mais forte apenas o que a pessoa imaginasse existiria, sem nada em segundo plano sendo projetado pelo inconsciente. “Parece que vim direto pro nível mais avançado”, pensou.

Imaginou a Mara numa cama a sua frente e o pensamento se materializou na hora. Ele se aproximou. Agora tudo o que existia era ele, a cama e Mara. Relaxou por um instante e tudo desapareceu. Ele estava no meio do nada de novo. Esforçou-se para fazer Mara e a cama reaparecerem, e conseguiu, mas a mulher não fazia nada, apenas estava lá, da maneira em que ele a imaginava.

Tinha que concentrar-se para que ela continuasse existindo. Suas curvas, seu olhar, seu sorriso, nada daquilo existia mais sozinho, como antes, tudo dependia dele imaginar.

“Isso não é muito diferente de fantasiar acordado”, pensou. Tocou a pele da mulher. Não sentiu nada. Imaginou a textura e a temperatura, e de certa maneira a sentiu. “Isso não é um sonho mais. É só imaginação.” A decepção fez com que ele se desconcentrasse e tudo desapareceu novamente. Dessa vez ele imaginou a Megan Fox na sua frente. Tocou-a e o resultado foi o mesmo: teve que imaginar a sensação. “Isso é ridículo. Eu já me imaginei tocando essas duas um milhão de vezes. No sonho deveria parecer real!”.


O sonho foi interrompido pelos berros de um despertador. Xingando, Luís o desligou. Por instinto ele abriu seu diário de sonhos na página daquele dia, destampou a caneta Bic e olhou para a folha em branco por um segundo. Fechou a caderneta com a caneta no meio e a atirou para o outro canto do quarto. “Que merda”, ele pensou, frustrado. Não anotou mais seus sonhos.

Naquele dia o jovem lutou contra o vício e não olhou nenhuma vez para a palma de sua mão. Quando via um interruptor tinha vontade de xingá-lo. Sentia-se enganado e traído.

Parte de si ainda negava que aquilo realmente acontecera. Enquanto trabalhava, fechou os olhos e imaginou-se tocando a Megan Fox pelada. A sensação era exatamente igual à do sonho. O que ele havia visto e sentido enquanto sonhava não era nem um pingo mais real do que sua imaginação era normalmente, e ele não se considerava alguém com uma imaginação super fértil. Todas aquelas semanas de treino, o ridículo que passara na frente das pessoas ao olhar para sua mão o tempo todo, tudo aquilo para nada. Para um sonho de merda que nem podia ser chamado de sonho.

- Tá dormindo? - Perguntou Pedro, voltando do banheiro.

Luís abriu os olhos e fingiu trabalhar.

- Ou tá sonhando que nem A Origem? - Pedro riu alto com seu comentário, sentou-se e abriu seu lap top com um sorriso no rosto.


Ao chegar do trabalho, Luís comeu um miojo, colocou o pijama e tomou um remédio para dormir, que gostava de ter em casa para uma emergência. Deixou a louça acumular mais um dia. Ainda não eram nem 8 horas, mas ele apagou a luz do quarto e se deitou.

Não sabia exatamente aonde queria chegar, mas precisava sonhar. Ele se perguntou se “acordaria” outra vez dentro do sonho. Se acontecesse, talvez ele pudesse fazer tudo sentir mais real do que na noite passada. Seria bom. Mas ele torcia para que nada disso acontecesse. Ele queria ter um sonho normal, sem lucidez nenhuma. Um sonho que o enganasse até alguns segundos após acordar.

Um facho de luz azulada entrava pela abertura por entre as cortinas e se estampava na parede. Ficava mais forte e esbranquiçado quando um carro passava na rua. Luís assistiu aquilo por uma meia hora.

Ele não percebeu a transição, mas se encontrava em lugar nenhum, no meio do nada. Lá não era escuro, mas também não era claro. Simplesmente não era nada.

Lembrou-se de uma postagem que leu no Reddit, de um cara tentando entender como é possível que cegos simplesmente não enxergam, ao invés de ver tudo escuro. Alguém havia explicado pedindo para que o OP fechasse os olhos. “Tudo o que você vê é preto, certo?”, dizia o comentário. “E o que você vê atrás de si? Tudo escuro também? Não, você simplesmente não enxerga nada atrás de si. Não é preto nem branco, simplesmente não existe”. Assim era o nada ao redor de Luís.

Ele já estivera ali antes. Na noite anterior, assim que começou a sonhar lucidamente e tudo ao seu redor desapareceu, mas dessa vez o jovem soube que estava sonhando no instante em que adormecera e aparecera ali. Nem tivera a chance de ter um sonho não lúcido. “Merda. Será que vai ser assim a noite inteira?”

Resolveu pelo menos tentar se divertir. Lembrou-se do comentário do Pedro sobre Inception e tentou criar uma cidade ao seu redor, como no filme. Imaginou uma rua com calçadas. Não era ultra-realista como ele esperava que seus sonhos lúcidos seriam, era apenas tão real quanto sua imaginação. Ele se perguntou se sempre sonhara assim, tudo meio fora de foco, meio descolorido.

Concentrou-se no chão e, após alguns segundos, conseguiu detalhá-lo bem. O asfalto brilhava e a calçada era feita de paralelepípedos, todos perfeitos e do mesmo tamanho. Grama crescia aqui ou ali, por entre as pedras.

Imaginou um prédio ao seu lado, uma torre de cimento e vidro. Decorou-o com um portão de ferro, alguns degraus levando até a porta de entrada e uma portaria vazia.

Percebeu que, ao imaginar o prédio, havia deixado de lado o chão, que desaparecera. Imaginou-o outra vez, agora se esforçando para manter as duas coisas na cabeça ao mesmo tempo.

Conseguiu fazer ambas as coisas existirem juntas, mas não pôde mantê-las tão detalhadas quanto antes. Se o asfalto brilhava e grama crescia na calçada, o prédio era apenas uma torre cinza sem graça. Se o prédio tinha janelas e uma fachada bonita, o chão tornava-se apenas uma sombra aos seus pés.

“Talvez se eu praticar bastante eu consiga”, pensou, mas não queria treinar aquilo. Não era divertido. Qual era o ponto daquilo tudo? Ele só queria voltar a sonhar normalmente e deixar esses sonhos lúcidos pra trás.

Esqueceu o pedacinho de cidade ao seu redor. Tudo desapareceu e ele voltou ao nada.

Quis relaxar como se tentasse dormir, mas não tinha sono. Claro, já estava dormindo. Sua mente estava relaxada mas em alerta, como quando ele tomava café no escritório mas continuava com preguiça de trabalhar.

Ficou apenas pensando na vida, esperando as horas passarem. Não havia maneira de checá-las. Achava que haviam se passado duas horas, pelo menos. Três talvez. Esperou mais.

Considerou que teria que esperar oito horas até o despertador acordá-lo. Ou mais, porque havia dormido cedo. “Pensei que o tempo nos sonhos passasse mais rápido ou algo assim. Merda de filme”.

Talvez em um sonho de verdade o tempo parecesse passar de maneira diferente, mas ele podia chamar aquilo de sonho? Só estava com sua mente acordada enquanto dormia, nada mais.

Após o que pareciam ter sido realmente oito horas, acordou. Seu corpo estava descansado, mas sua mente não. Era difícil se concentrar em qualquer coisa.

No trabalho ele não rendeu nada e em casa menos ainda. Deixou as tarefas domésticas para o dia seguinte de novo. A louça continuou acumulando e ele sabia que amanhã teria que usar uma camisa amassada, porque não tinha energia para passar.

Faziam dias que ele não falava com seus amigos e família, mas ignorou as ligações de sua mãe, apenas mandou uma mensagem de “está tudo bem, amanhã nos falamos”. Não queria conversar com ninguém naquele estado.

Perto da meia-noite se deitou. Mesmo cansado, a ideia de dormir e ter um sonho daqueles outra vez lhe parecia terrível. Passou a noite inteira jogando Dwarf Fortress e tomando Coca-Cola.


- Meu Deus, você está um caco! - Disse Pedro.

- Não consegui dormir.

Luís olhava para a tela do computador, mas não raciocinava. Os e-mails que chegavam pareciam estar em grego e as conversas ao seu redor não faziam sentido. Não comentou nada nas reuniões em que participou. Se alguém lhe pedisse para resumi-las ele não teria ideia do que foi tratado.

Era como se tivesse ficado mais de 48 horas acordado, já que duas noites atrás, quando havia dormido, não descansara sua mente. No fim do expediente esse número subiu para 56 horas.

As cores estavam diferentes e as palavras não faziam sentido. “Isso já é considerado alucinar? Acho que sim”. Quando olhava para o computador por muito tempo e depois para uma parede branca, via a tela estampada em negativo, desaparecendo aos poucos e aparecendo mais forte cada vez que piscava os olhos.


Naquela noite ele não teve escolha, dormiu. Nem se lembrava de caminhar até a cama e se jogar, mas percebeu quando apareceu naquele nada que eram seus sonhos agora. Lúcido outra vez. Foi quando teve a realização de que talvez nunca mais sonhasse normalmente, e pra sempre estaria “acordado” ao dormir. Talvez ao “virar a chave” no seu cérebro ele tivesse quebrado sua habilidade de sonhar para sempre.

O desespero bateu. Oito horas por dia daquele tédio e solidão para o resto de sua vida seria tortura. Tentou se entreter de alguma maneira.

Criou outro ser humano no sonho e tentou dar-lhe uma personalidade, mas ele só fazia o que Luís imaginasse. Voltou a tentar criar sua cidade. Talvez se fizesse uma bem grande teria como se entreter nela. Dessa vez não tentou detalhá-la demais e preocupou-se apenas em criar o maior número de objetos possíveis, sem fazer os outros desaparecerem. O esforço mental era enorme.

Foi quando percebeu que isso só o esgotaria mais, e seus dias seriam cada vez piores.

Sentou-se no nada e tentou descansar. Teve a ideia de meditar. Não sabia muito bem como fazer aquilo mas sabia que tinha que tentar não pensar em nada. Talvez conseguisse descansar seu cérebro um pouco.

As horas passaram devagar e dolorosamente. Em nenhum momento ele sentiu que ficou menos lúcido, mas quando acordou Luís percebeu que a meditação o ajudou. Continuava exausto, mas sentia-se como se tivesse tirado uma soneca.

Nas noites seguintes ele continuou meditando, tentando usar sua cabeça o mínimo possível. Durante o dia ele lia sobre a prática e religiões orientais, o que ele teria achado ridículo alguns meses atrás. Seus dias voltaram a render, tanto no trabalho quanto em casa, e ele se sentia relativamente descansado. Voltou a comer bem, lavou a louça, ligou para a sua mãe e voltou a sair com seus amigos.

Seus dias eram bons, o problema eram as noites. Oito horas sem fazer nada além de meditar, todos os dias, sozinho, sabendo que a alternativa era sofrer de cansaço durante o dia. Houveram noites em que ele se rebelou. Imaginou-se em cenas de ação, duelando de espadas ou pilotando uma X-Wing. Outra noite passou o Episódio IV inteiro na sua cabeça, como se assistisse ao filme. O resultado dessas noites rebeldes era sempre o mesmo: no dia seguinte era como se não tivesse descansado, e ele prometia para si mesmo que naquela noite não cometeria o mesmo erro.

Após alguns meses ele estava pró em meditar. Já tinha até uma rotina. Criava uma versão simplificada de seu quarto, mas todo “zen”, com um bonsai de pinheiro-negro e um daqueles jardins de areia japoneses, uma janela que sempre dava para um céu azul por onde entrava seu cheiro favorito, o de grama cortada, e silêncio completo. Depois se sentava num puff super confortável, fechava os olhos e tentava não pensar em nada até acordar - o que fazia o quarto desaparecer, mas o importante era aquele relaxamento inicial. Ficou tão bom nisso que não gastava nem cinco minutos para criar o quarto, e conseguia descansar o resto da noite.

Ainda achava todo o papo espiritual das religiões orientais pura baboseira, mas aprender a não pensar em quase nada havia salvado sua vida.


Uma noite ele sentou-se naquele puff, fechou os olhos e prestou atenção em seus pensamentos. “Ainda tenho oito horas disso”, “não vou conseguir me concentrar hoje”, “amanhã tenho muita coisa pra resolver no trabalho”, “toda noite será assim, pro resto da vida?”. Como sempre, no começo seus pensamentos abundavam, mas Luís foi vencendo-os um a um, até que conseguiu manter o foco apenas em uma coisa: um ponto imaginário a cerca de dois metros à sua frente. Toda a sua energia mental estava focada naquilo. Algumas horas se passaram e então, como que num passe de mágica, ele esqueceu de prestar atenção no ponto.

Não percebeu quando passou a não pensar em nada, como havia lido que era possível, mas sempre duvidara. Sua autoconsciência naquele momento era como o nada lá fora: nem escura, nem clara, apenas não existia.

- Oi Luís.

A voz era grossa, mas feminina. Luís abriu os olhos assustado. Estava no meio daquele nada que já conhecia bem. Olhou ao redor, procurando alguém.

“Devo ter imaginado isso” pensou, frustrado de ter que começar a meditação de novo.

Imaginou o quarto. O chão, o puff, o bonsai, a porta, a janela, dessa vez até colocou um aquário em um canto porque estava sentindo-se criativo. Sentou-se no lugar de sempre, sentindo o cheiro de grama cortada.

Alguém bateu na porta.

Luís levantou-se de supetão. “Que porra é essa?”. Ele olhou para a porta assustado, tentando perceber se realmente tinha alguém do outro lado. Imaginou que lá fora o sol brilhava. Debaixo da porta a luz entrava em três fachos, como se houvessem dois pés parados do lado de fora. Certamente ele não estava imaginando aquilo de propósito.

Criou um olho mágico na porta e espiou. Do outro lado havia uma pessoa com longos cabelos pretos.

- Deixa eu entrar, Luís - ela disse.

Ele hesitou por um instante, mas ter um amigo nessas noites não seria nada mal. “Foda-se”, pensou, e abriu a porta.

A criatura entrou quase que violentamente, mas sorrindo. Olhava ao redor com muito interesse. Ela não usava nenhuma peça de roupa, mas seu magro corpo era coberto de pêlos, como os de um cavalo, e os longos cabelos pretos chegavam à cintura.

- Hm, não quer se sentar? - Luís apontou para a cama, sem jeito.

Ela se acomodou e bateu com uma mão peluda ao seu lado, sinalizando para que Luís se sentasse também.

Ele obedeceu.

- Quem é você? - O jovem perguntou.

Ela o olhou com grandes pupilas que cobriam quase todo o espaço branco dos olhos, que estavam abaixo de grossas e bagunçadas sobrancelhas. Quase sem queixo, seu rosto terminava em uma larga boca que ia de orelha a orelha.

- Não sei - ela respondeu, com toda a honestidade do mundo.

- Mas como você veio parar aqui, na minha cabeça, se eu não estou te imaginando?

Ela riu. Seus dentes eram pontudos.

- Eu sempre estive aqui, você que chegou faz pouco tempo.

- Então por que eu não te vi antes?

- Eu não pude fazer muita coisa desde que você assumiu o controle. - Ela já havia perdido o interesse no jovem e voltara a olhar ao seu redor. - Você me bloqueou.

- O que você fazia antes?

A mulher se levantou para olhar de perto o aquário.

- Se lá, o que eu quisesse - disse, batendo no vidro.

- Mas sempre aqui, na minha cabeça?

- Sempre aqui. Onde mais? - Ela pegou um peixe amarelo e o jogou em sua boca. Luís tentou disfarçar o choque - Mas, aparentemente, - ela continuou, mastigando - você prefere apertar um interruptor do que transar com a Mara vestida de Leia, o que eu posso fazer?

Ele ficou sem palavras por um instante, tentando entender o sentido daquilo tudo.

- Você controlava meus sonhos?

- Boa parte sim. A maior parte não.

- A maior parte eu que criava, certo? Meu inconsciente que criava?

- Sei lá - Ela fez uma cara como se nunca tivesse ouvido aquela palavra. - Só sei que você tirou todo mundo da jogada, né?

- E o que aconteceu com ele?

Ela deu de ombros, sinalizando que não sabia.

- E por que foi você que apareceu agora, e não o meu inconsciente?

Ela deixou o aquário de lado e o olhou seriamente.

- Olha, eu não sei responder essas coisas. Essas palavras que você usa… É difícil explicar o que se passa por aqui. - Ela foi até o bonsai, arrancou uma folha em formato de agulha e a cheirou. - Só sei que vi uma brexa e entrei. Fui mais rápida que qualquer outra coisa, acho. Só isso.

A mulher parecia não conseguir focar em algo por muito tempo. Luís apenas a observou, até tomar coragem e perguntar:

- Você pode me fazer sonhar como antigamente?

Ela o olhou surpresa, as grossas sobrancelhas arqueadas.

- Você quer isso?

- Quero.

- Eu… Sim, eu posso. Eu posso! Você só precisa me ajudar.

- Como?

- Senta num canto e fecha os olhos. Vou fazer umas coisas por aqui. Não me atrapalha!

- Tudo bem.

Ele sentou-se no puff e fechou os olhos. Já que teria que esperar, era melhor descansar. Esqueceu o quarto ao seu redor e focou apenas em sua mente.

- Não abre os olhos! - A criatura falou.

Luís a ouvia andando de um lado pro outro, como se estivesse muito ocupada.

- Vou fazer você não perceber que é um sonho. Você gosta de terror?

Ele demorou um instante pra entender a pergunta.

- Prefiro sci-fi e fantasia.

- Mas terror é legal também, né?

- Sim.

O jovem sentia e ouvia coisas aparecendo ao seu redor. Um ar frio chegou até ele, cheirando a umidade. Ouviu passos de outras criaturas. Uma, duas, três. Andavam de quatro, como cachorros.

Ele sabia que não estava imaginando aquilo, estava tendo um sonho de verdade, finalmente. Sentiu uma das criaturas aproximar-se de si.

Luís abriu os olhos. Estava em seu quarto novamente, acordado.

O dia passou devagar. A perspectiva de voltar a sonhar e de ter uma noite inteira de descanso fez com que ele apenas pensasse em dormir. Quando finalmente se deitou, após tomar alguns comprimidos, nem percebeu a transição.


Estava escuro. Ao seu redor coisas que ele não podia ver caminhavam e rastejavam. O chão era frio e lamacento. Ele não sabia onde estava, sabia apenas uma coisa: as criaturas procuravam por ele, e podiam farejar seus pensamentos.

Se escondeu no que parecia ser, pelo tato, uma abertura nas raízes de uma árvore. Sentia pequenas coisas que viviam ali rastejando e subindo em seu corpo. Tentou não pensar em nada enquanto tremia de frio e medo espremido naquele buraco.

Um pensamento fraco acendeu em sua cabeça. Havia algo que ele deveria se lembrar. Algo óbvio que explicaria o que era tudo aquilo, como ele chegara até lá. Por um instante ele deixou aquele pensamento tomar conta de sua cabeça.

Uma das bestas saltou até sua frente, grunhindo. Ele ouviu uma segunda, uma terceira, e muitas outras criaturas se aproximarem. Elas sabiam que ele estava lá.

Antes que pudesse tentar qualquer coisa, dentes afiados espremeram seu braço e o puxaram com uma força descomunal. Luís sentiu diversos focinhos em seu corpo, cada um arrancando um pedaço de carne.

Enquanto sentia seus órgãos sendo arrancados do seu corpo, ele ouvia o rugido dos animais. Misturado com aquele som, ouvia também uma risada grave de mulher.


Luís acordou antes do despertador tocar. Checou no celular: apenas um minuto para o alarme. Desligou-o rapidamente. Adorava quando isso acontecia. Havia dormido tudo o que tinha que dormir e não teve que ouvir nenhum barulho. Riu de felicidade. "O dia começou bem", pensou.

Levantou-se e considerou o que comer. Acabou se decidindo por fazer ovos mexidos com tomate, requeijão e um presunto que ele tinha que usar antes que estragasse. Colocou "Cantina Band" pra tocar enquanto cozinhava, assobiando a melodia apenas de samba-canção.

Estava de bom humor. Por que não estaria? Fazia mais de um mês que ele dormia maravilhosamente bem. Tinha pesadelos todas as noites, mas acordava descansado, ao contrário da época dos sonhos lúcidos. Agora seu cérebro conseguia relaxar durante a noite, ainda mais do que quando meditava dormindo.

O dia se passou sem qualquer acontecimento relevante. Mais uma noite no escuro, desprotegido, ouvindo ruídos terríveis ao seu redor. Outro dia. Outra noite. E outra. E outra. As vezes era atacado durante o sonho. Sentia sua pele sendo rasgada por centenas de dentes e as bestas saltando de todos os lados para provar sua carne. Outras noites apenas se agachava e chorava, tentando entender aonde estava, e o que havia feito para merecer aquilo. Tremia de medo das coisas ao seu redor. Durante os pesadelos tinha a sensação de já ter estado ali outras vezes, de ter sido atacado e comido vivo, mas não entendia porque havia voltado, e se um dia escaparia de vez.

Durante o dia estava feliz. Produzia bastante no trabalho, via seus amigos e sua família. Depois de meses finalmente sentia-se totalmente descansado, mas as vezes, quando estava sozinho em casa ou no banheiro da firma, fechava os olhos e via cenas horríveis. Criaturas com presas gigantes esperando a noite para lhe caçar. Elas estavam lá ainda, escondidas num cantinho da sua mente. Ele se lembrava dos sonhos quando estava acordado, era quando dormia que não se lembrava de onde veio.

Ao deitar tinha receio de dormir. Sabia que os pesadelos estavam fazendo bem para ele, mas o medo era inevitável. Fazia duas semanas que ele tomava remédio para dormir todas as noites, e pegava no sono encolhido, abraçado no travesseiro. “Talvez se eu me esforçar um pouquinho pra sonhar lucidamente, só um pouquinho…”, pensou já grogue, enquanto o quarto desaparecia ao seu redor.

Estava encolhido, escondido dos monstros na escuridão. Tentava não pensar em nada para não os atrair, mas um pensamento rápido invadiu sua cabeça: aquilo poderia ser um pesadelo. Estava tão escuro que não podia ver sua palma da mão. Não havia interruptores por perto. Sabia que se imaginasse algo e aquilo acontecesse provaria que estava em um sonho, mas só de tentar isso já atrairia as bestas. Sentiu uma se aproximar, farejando. Podia ouví-la se movendo no escuro. “Foda-se”. Imaginou o local em que a criatura estava sendo engolido por labaredas.

Acendeu-se uma fogueira imensa e toda a floresta se iluminou de dourado. O monstro uivava. Olhos por todos os lados voltaram-se para Luís enquanto ele se esforçava para manter aquele pensamento e a chama acesa. Colocou fogo em outro. E mais um. Cada labareda criava compridas sombras pela floresta.

Monstros saltaram em sua direção por todos os lados. Ele imaginou-se um mago, criando uma barreira de proteção ao seu redor. Uma esfera invisível lhe protegia dos ataques. Era difícil imaginar tanta coisa ao mesmo tempo e apenas um dos monstros continuou aceso. Estava imóvel. Deitado, queimava como uma pilha de carvão.

- Idiota! - Era a voz da mulher que havia prometido o ajudar.

As criaturas rodeavam a barreira protetora. Luís, com cuidado para não a tirar da cabeça ou a enfraquecer sem querer, conseguiu imaginar outro monstro pegando fogo. Assim que teve certeza que esse havia morrido, colocou fogo em mais um. “Posso passar a noite inteira assim”.

-Idiota! Estou te ajudando!

Luís só percebeu que desviou sua atenção da barreira por um instante quando uma pata gigante bateu em seu corpo, lançado-o ao ar. Chocou-se contra uma árvore a metros de distância e caiu no chão.

Sentia sua roupa rasgada nas costas e o sangue escorrendo por seu corpo. A dor era insuportável. Tentou tirar seu braço esquerdo de baixo de si mas ele não respondia. Rolou para sair de cima do braço e sentiu sua costela, certamente quebrada, cortando sua carne por dentro com cada movimento. “É só um sonho”, pensou levantando-se devagar.

Estava escuro novamente e Luís podia ouvir os monstros correndo em sua direção.

Idiota! - a voz agora vinha de perto do jovem - Você pediu por isso!

Luís correu até ela, imaginando-se segurando a empunhadura de um sabre, e com um estalo metálico um facho de luz saiu do cabo e iluminou o lugar de vermelho. Ele viu a expressão de surpresa no rosto animalesco da mulher quando a partiu em dois.


Acordou. Mas não estava no seu quarto, estava de volta àquele nada dos seus sonhos lúcidos. O nada que não era nem frio nem quente, nem escuro nem claro.

“Estou sonhando ainda. Voltei a sonhar lucidamente”. Ele olhou ao redor, como se procurasse alguém que pudesse ajudá-lo. “Não… não…”.

Acordou de verdade, suado, com o despertador tocando. Levantou-se e se arrumou para o trabalho de forma automática, pensando em como seria sua vida a partir de agora. Matara a única coisa que pôde o ajudar. Voltara a sonhar lucidamente. Saiu de casa em direção ao ponto de ônibus.

Suas pernas estavam bambas. Teria que passar oito horas todos os dias sozinho, sem ter o que fazer, para o resto de sua vida. Não descansaria mais. Enlouqueceria.

Atravessou a rua tão perdido em seus pensamentos que nem viu o que lhe atingiu.


O nada não era nem preto, nem branco. Luís não sabia por que estava sonhando. Ele ouvia vozes que vinham do mundo lá fora. Pessoas que ele não conhecia gritando. Ouviu familiares. Alguns falavam pra ele que tudo ficaria bem. Reconheceu a voz de sua mãe.

Esperou horas fazendo o que costumava fazer quando sonhava lucidamente: meditando, imaginando algo, passando um filme em sua cabeça. Só quando, durante uma conversa da sua mãe com um médico, Luís ouviu a palavra “coma”, que ele entendeu quanto tempo passaria naquela tortura.
submitted by KoopaTrope to EscritoresBrasil [link] [comments]


2017.02.15 22:01 Scalira Right Where It Belongs

THROW ME IN THE LANDFILL
Havia sete anos que Mick Rory não ateava fogo a nada.
Havia jurado pelo sangue de sua mãe não começar um incêndio outra vez, não importando a beleza das chamas deflagradas a beijar e retorcer a madeira. Ou o quão bonito era vê-las crescer, uma força em si mesmas, um inferno calcinante que não deixava nada em seu caminho; vibrantes como a vida e impiedosas como a morte. Havia jurado por Leonard, o garoto que conhecera trinta anos antes no reformatório e que precisara salvar de ser esfaqueado até a morte, e com quem crescera contando estórias no meio-fio de uma estrada, bicicletas jogadas a um lado, ignorando que Lenny trazia um olho roxo e que rir, para ele, doía. Leonard, dos planos infalíveis e do sorriso gatuno que lhe fazia acreditar que tudo daria certo, no fim. Dos olhos frios, das emoções reclusas, o garoto Snart que não deixava ninguém chegar perto demais para ver o que havia por trás de suas barreiras de gelo, por trás de suas defesas tão bem construídas.
Jurou pelo mesmo Leonard que chorou à sua hospitalização.
Mick não tinha como saber com certeza.
Havia começado como sempre começa: uma chama inocente queimando em algum lugar; uma faísca. E Rory a alimentara para vê-la crescer e consumir e devorar: uma deusa dourada, implacável e cruel, verdadeira e justa. Ela o chamava, o convidava a descobrir os segredos do universo, aqueles segredos sussurrados apenas na sabedoria do fogo e, oh!, ele os queria descobrir. Os sons calavam quando o fogo falava e tudo ao redor – a casa rangendo, as vigas retorcidas, o teto desabando – nada disso importava, nada disso valia se o fogo apenas dissesse que o queria, chamasse seu nome...
Estava engolido nas chamas quando Leonard voltou por ele.
Estavam no meio de algo importante, não estavam? Mick já não conseguia se lembrar o que era. Tantos anos de vida no crime tornavam difícil distinguir os roubos pequenos dos grandes, os assaltos a mão armada dos intrincados planos milionários e com o fogo tão perto, tão quente e tão gentil, Rory não conseguia sequer lembrar-se de onde estavam. Alguém gritou que não deviam ter chamado o incendiário; uma voz tão fraca que implicava distância e pés fugidios que se afastavam do prédio, mas não os de Leonard. Os de Leonard faziam o caminho inverso, para longe da segurança e da noite clara e fumarenta e para dentro do inferno e do fogo, querentes de levar Mick com eles.
— Mick! — O ouviu gritar, não pela primeira vez. Mas o som era tão distante, tão fraco e irrisório frente ao estalar das chamas que não se voltou para vê-lo — Mick, nós temos que ir! Mick!
Outra noite Mick teria ouvido. Se as mãos de Leonard – aquelas mãos enluvadas, finas demais para esses trabalhos – o houvessem conseguido alcançar, Mick teria ouvido. Só que as chamas o engoliam em uma miríade, uma torrente, um paraíso de labaredas dançantes e sedutoras que se postavam entre ele e Lenny. Mick não podia ser alcançado. Não podia ser detido. As chamas o consumiriam e – deus, ele não negava – a morte seria bem-vinda.
Em algum momento, a voz de Lenny calou. Em algum momento, a escuridão o tragou. Em algum momento, as chamas cessaram.
Não esperava acordar.
Passou dias em tratamento intensivo. Quando foi finalmente movido a um quarto não recobrou a consciência. Foram semanas entre a realidade e a ilusão, o sonho e o desespero, alucinando na tênue linha da mortal eternidade. Mais de uma vez pensou-se morto; a voz canora de sua mãe o chamava de filho e o convidava a ir para casa. Tantos anos perdido e agora finalmente encontrava o caminho de volta – era questão de seguir e aceitar. Mas noite dessas ouviu um soluço. Um soluço que pedia para ser perdoado, que pedia desculpas, que chorava em seu leito. Na junta do pescoço com o ombro, sentiu suas lágrimas. Elas trilhavam um caminho salgado nuca abaixo e era o único gosto de realidade que este sonho ainda tinha.
— Mick — Naquela voz roubada de Lenny, quebrada de choro — Mick, eu sinto tanto.
E aquela ilusão não convencia porque Lenny jamais pediria desculpas – jamais teria pelo que se desculpar. Tudo o que fizera, todos esses anos, fora salvar Mick do inferno de ser quem era. Trazer à sua vida o mínimo de normalidade. Lenny era uma constante, uma luz em meio a tormenta de se estar perdido sem saber de onde viera ou para onde iria. Leonard o fez sentir-se como parte de algo outra vez e Mick não se sentia assim desde a infância, vivendo em uma cidadezinha campestre a oeste da civilização. Embora as memórias deste tempo não estivessem exatamente lá, uma parte de si se lembrava amado e querido. Lembrava, também, de ter uma família e de ser mais do que empecilho ou ferramenta; lembrava de pertencer e do calor dos abraços, dos afagos e dos beijos, das noites embaladas de estórias e da afeição incontida. Por que Leonard se desculparia por ser sua família?
— Mick, eu sempre... — E as palavras sussurradas só para ele ouvir eram sonho e fantasia, eram delírio e pesadelo, eram tudo o que Mick sempre quisera e mais do que podia aceitar e este Leonard era utopia que selava o que tinham de um jeito que nenhum dos dois jamais se atreveu.
Mick nunca teve como saber com certeza que aquela noite não fora um delírio. Que Leonard Snart, o próprio, viera ao seu leito e chorara por ele por pensar-se culpado de alguma mágoa só sua. Mick jamais soube, mas a lembrança desta noite – sonho ou realidade – fê-lo prometer que nada daquilo se repetiria, mesmo que implicasse se afastar para não ferir; dar as costas ao bando de Leonard sem dizer para onde ia, incapaz de crer-se estável o bastante e controlado o bastante para deter-se diante das chamas. E se tivesse que escolher entre Leonard e o fogo, não estava bem certo do que escolheria. Para viver consigo, debaixo daquela casca de corpo onde deveria ter um homem, Mick deu-lhe as costas e não olhou para trás. Leonard não o procurou.
Sete anos e as coisas continuavam iguais.
Controlar a vontade do fogo não foi fácil.
Esses anos todos foram repletos de remédios e terapia, visitas psiquiátricas e duras observações. Os grupos de apoio – Mick pagou com a língua por rir dos imbecis que a eles se juntavam – foram, talvez, a mais útil das medidas que tomara. Saber-se junto de outros seus iguais ajudava. Aplacava essa voz insistente e ranzinza, gritando que era um doido; um psicótico que, como o fogo, só era capaz de calcinar e destruir, deixando nada além de cinzas por onde quer que passasse.
Foi difícil aceitar que não teria a companhia das chamas outra vez.
Não foram poucas as vezes que se viu em recaída olhando para labaredas que subiam e estalavam e beijavam e mordiam. Embora os fogos jamais tenham saído de controle, a pontada de culpa logo virava maré e mar em ressaca e Mick se via à deriva nessas águas de autocomiseração.
Toda vez que se olhava no espelho – e ele se forçava a se encarar no espelho, a camisa puxada acima dos ombros para ver os estragos – tinha de ver os ombros e as costas lavrados de cicatrizes; marcas fundas na pele que se arrastavam para todos os lados como um polvo cujos tentáculos jamais se esticariam o bastante para naufragar navios no mar branco de suas costas. O horror que o fogo deixara manchara para sempre sua carne e sua vida.
Uma parte sua gritava que essa era sua verdadeira natureza: monstruosa, deformada, tingida pelas chamas que tanto amava e a que se entregaria sem pensar, consumido na abençoada inconsciência que o fogo traria. Mas outra parte – o todo de quem era – tinha de se lembrar que não era por ele. Era por Leonard. Porque aquelas marcas poderiam muito bem não ter acabado em seu corpo, mas em Leonard. O mesmo Leonard que se orgulhava da pele macia, das mãos finas de gentleman, da beleza que traía o fosso onde crescera com seu pai e irmã. Aquelas marcas do fogo poderiam ter-lhe tomado a vida, a forma, o corpo e a carne; incinera-lo a uma massa pútrida e informe a ser deixada para trás para ser reconhecida pelos dentes. E teria que suportar Lisa olhando para ele – para aquilo que restara do irmão – e erguendo os olhos de princesa para encará-lo com raiva, com ódio, com as chamas do fogo gritando vingança.
Todas as vezes que se via no espelho Mick Rory se forçava a ver este cenário, vivo como uma brasa que queimasse em sua mente e por trás de suas retinas. E todas as vezes que baixava a camiseta estava resoluto a seguir em frente mais um dia.
Fugiu para algum lugar da boa e velha América, para uma dessas cidades sem nome que malmente figuram em um mapa. Bom lugar para permanecer de tocaia, para esperar a poeira baixar até que as coisas se acertassem outra vez, para largar-se com as costas no chão e os pés para cima até seu cheiro desaparecer na poeira da estrada. Mas este era seu passado falando; um Mick Rory que não existia mais.
As coisas nunca se acertariam outra vez.
Este lugar era agora sua casa, inda que lar fosse uma palavra que não usaria de novo. Não era amado, tampouco temido. Os anos que ali vivera o tornaram uma constante dessa cidadezinha; um membro que era pouco mais que figuração, parte da paisagem, rotina. Tinha um emprego medíocre numa oficina mecânica e se comprazia em dar ofício às mãos. Quando elas trabalhavam, calejadas e sujas de graxa, a mente se ocupava dos detalhes e das peças, das engrenagens e dos parafusos e se afastava da escuridão que gritava pelas chamas.
Os dias passavam indiscerníveis e iguais. Era uma existência monótona, preto e branca, tão diferente dos tempos efervescentes que passara com os Snarts e seu bando. Volta e meia se pegava pensando naqueles roubos, nas expressões aparvalhadas da polícia, na pilhagem e nos espólios e ria sozinho. Seus colegas o tomavam por louco – e como estavam certos, mas pelas razões erradas! –: o imbecil musculoso que dava para falar sozinho e rir por motivo nenhum. Mick deixava que pensassem o que quisessem. Leonard o havia convencido, tantos anos antes, dos benefícios de ser subestimado e de passar despercebido.
— Ei, grandão! — Porque nesse lugar esquecido por deus ele não tinha um nome. Era “o grandão”, “você aí”, “o cara lá”. Tudo certo. — Tem alguém procurando por você!
E lá nos fundos da oficina estava Leonard Snart, o próprio, bem do jeito que Mick lembrava.
Após sete anos no escuro, Mick Rory viu as chamas outra vez.

Leonard Snart era um homem de palavra.
Ele não acreditava em deixar um dos seus para trás, muito menos em trair a confiança que lhe fosse imposta. Não eram muitas as pessoas que mereciam seu apreço e estas poucas com quem se importava eram aquelas que protegia. Leonard sabia que, em sua linha de trabalho, aqueles que você ama são sempre usados contra você; as únicas coisas que podem te ferir são as dores causadas àqueles por quem você daria a vida. Mas não se importar era a mesma coisa que não estar vivo. Lenny preferia os riscos desta afeição a uma existência vazia que não se perdoaria viver.
Assim, quando Mick Rory deu baixa no hospital – o mesmo hospital para onde Leonard o havia arrastado num desespero de que nem bem se lembrava; o hospital que tivera de pagar do próprio bolso, arrumando um emprego de fachada – e decidiu por conta que não iria voltar com eles, mas sim partir para sabe deus onde, Leonard teve que engolir o orgulho e a honra e todas as bonitas palavras ensaiadas que o fariam ficar. Teve de medir sua paciência e impedir-se de fazer algo de que se arrependeria. Teve de respirar e forçar-se a encontrar a calma; um lugar dentro de si para onde ia para esquecer de quem era. Teve de fechar os olhos e saber que era melhor assim.
Quando Mick partiu Leonard não o procurou.
Havia algo naquelas costas que sumiam na distância que diziam que essa vez não era como as outras. Que Mick não voltaria com um sorriso vagabundo e um ar de cachorro abandonado, nem que Leonard devesse procura-lo e consertar fosse lá o que houvessem quebrado. Len tentava esquecer que talvez fossem as cicatrizes – aquelas fundas e feias cicatrizes que carcomiam a carne e que rajavam os ombros e que despontavam mesmo das mangas longas dos casacos. Tentava esquecer que talvez fosse o fogo, talvez fossem as chamas, talvez fosse um chamado. E tentava esquecer que Mick Rory não voltaria atrás naquela decisão.
Melhor assim, era o mantra repetido para se convencer de que não falhara com Mick. De que não fora sua culpa as coisas terem chegado tão longe. De que não fora preciso que um dos dois quase morresse para verem que não podiam seguir em frente, não assim. Melhor assim. E tinha que se forçar a engolir essa sensação de que estava deixando Mick para morrer, como um gato velho demais e doente demais que se afasta de casa para perecer sozinho.
Os trabalhos foram surpreendentemente bons ao longo dos anos.
Leonard sabia que não ter Mick por perto tinha lá suas vantagens.
Para começar, era muito mais fácil pensar sem tê-lo por perto. Era fácil planejar seus golpes sem se preocupar se Rory conseguiria manter-se sob controle, se conseguiriam entrar e sair sem serem vistos ou se acabariam o dia engolidos em chamas. Era menos estressante; fazia bem não ter que olhar sempre atrás de si e procura-lo, não ter que se preocupar com ninguém além de si próprio durante um assalto. Mas o preço que Leonard havia pago não compensava o lucro dos ganhos. Era Lisa quem apontava as olheiras, frutos de noites mal dormidas. E resmungava por serem dois idiotas, um mais cabeça dura que o outro.
— Ele não quer ser encontrado, Lisie — Falou certa feita. Erguia os olhos das plantas dos prédios que estudava antes de haver cochilado.
— O que não quer dizer que você não deva ir atrás dele.
E aquela foi sua última palavra sobre o assunto.
Len, sendo o sujeito racional que era, teve de analisar todo prospecto possível que a situação exigia. Se – e era um grande “se” – voltasse por Mick, como as coisas seriam entre eles, então? Ele tinha de saber-se mais confiável; saber que impediria o outro caso a situação fosse outra vez tão extrema. Os pesadelos, mesmo passado anos, se repetiam iguais. Eram cacofonias de gritos e fogo e o estalar e ranger da madeira. Lembrava de acreditar que o arrastava morto para fora da casa, desesperado demais para qualquer outra coisa que não agir por impulso. De jogá-lo para dentro do carro e deixar joias e dinheiro para trás, pouco se importando se era o lucro de uma vida e todo o trabalho pelo que haviam sofrido e trabalhado e que as chamas engoliam. Não havia pedido por uma ambulância porque se acreditara sem tempo. Estivesse acordado, Mick reclamaria por Lenny estar dirigindo. Estivesse acordado, Len jamais tocaria o volante. Mas Mick não estava acordado e não iria acordar e Len precisava dirigir – e, droga, dirija! Milagre terem chegado ao hospital inteiros. Milagre, também, Mick ter vivido para contar aquela história. E Leonard o deixou ir porque não suportava a ideia de não poder protege-lo; de ter que vê-lo morrer diante dos seus olhos, ao alcance das mãos, mas ainda assim tão longe.
Levou tempo para aceitar que tinha tanto medo de ferir-se como tinha medo de feri-lo.
Quando se aquietou com a situação teve de tomar coragem para encontra-lo de novo. Sabia que Mick não o culpava, mas isso não tornava as coisas mais simples. Havia essa sensação enredada no estômago que lembrava uma ânsia; um nervosismo mal dissimulado da culpa auto infligida.
— Vá vê-lo, Leonard. — Lisa só o chamava de Leonard quando a coisa era mesmo séria — Ele vai gostar de te ver.
A isso Leonard havia sorrido como quem duvida, mas as sobrancelhas da irmã o repreendiam e o desafiavam a dizer o contrário. Vencido, Leonard Snart fez as malas para o interior, sem saber que o destino tem seu próprio jeito de brincar com a vida das pessoas. Estava de passagem comprada quando a voz de Lewis Snart o assaltou no telefone:
— Ei, rapagão — O tom, o timbre, a voz que lhe embrulhava o estômago — Estava na cidade, então pensei: por que não ligar, não é? Não é isso o que quer dizer família?
Mas Lewis Snart não era sua família desde que Leonard se lembrava.
Seu pai, Lewis, havia sido um policial, mas havia sido há muito tempo. Isso antes de aceitar os subornos e as rondas ilícitas e cair nas graças da máfia e das famiglias. Só que era um criminoso de raia miúda, desleixado e arrogante, crente de ser melhor e mais esperto do que a polícia onde trabalhava. Apenas sua cegueira insolente não via que era o mais medíocre dentre os ladrões; que seus trabalhos e serviços eram desimportantes o bastante para não serem notados, indignos de confiança e desdenhados por qualquer outro que não ele. Não, não ele, ansioso como um cão atrás de um osso, mas nojento e pérfido como um rato. Nenhum dos figurões do crime o levava a sério, mesmo que fosse sempre bom ter um ou dois tiras no bolso.
Quando pego, Lewis deu nomes que ninguém rastreou. Falou de pessoas que nunca existiram. Dedurou colegas e ligações que ninguém se importou em checar. E, quando solto sem patente ou distintivo, procurou as famílias jurando não ter aberto o bico nem dito palavra. Um larápio mais inocente acreditaria. Não foi nem preciso forçar as condições de sua prisão: ele tinha o péssimo hábito de não ser bom em nada e de entrar em seu próprio caminho. O incumbiram do roubo de uma esmeralda tão grande quanto o punho de um homem e Lewis Snart foi pego em flagrante. Resistira à prisão. Ofendera os oficiais. Ficara preso cinco anos até sua soltura e o tempo que lá passara acabaram por transformar em escória o que já era um homem podre.
Virou um bêbado incorrigível. Para esquecer, ele dizia. Esquecer que tinha uma família inútil que o arrastava; três bocas para alimentar que nada faziam além de pedir, reclamar e cobrar. Deus, dia desses se tivesse uma arma ele faria por merecer esses anos na cadeia. E deixava isso claro todas as vezes que batia na esposa. Que porcaria de comida era aquela, afinal? Ele se matava nas ruas para conseguir pôr comida na mesa e, quando o fazia, ela cozinhava o regurgito de um gato? A puta precisava apanhar para saber que o lugar dela era com a barriga colada no forno ou as pernas abertas na cama. E batia nos menores pelos gritos, pelo choro. Até pelas risadas baixas que dessem enquanto ele próprio dormia. Esses diabos tinham que aprender a respeitar o santo sono de um homem. Lenny e a irmã iam dormir aos prantos com o lombo ardendo das varadas e do açoite. Certa vez passara as mãos de Leonard a ferro quanto o molequinho tentou pegar seu troco da venda. Um dólar e setenta, para um sorvete. Tinha que aprender a não foder com ele. E não era tudo uma lição agora? Batia neles para que aprendessem a calar a boca, para aprenderem respeito, para abaixarem a cabeça e aceitar.
Dia daqueles a mulher fugiu sem os filhos. Deixou-os para trás no desespero de ver-se livre do marido. Talvez tenha crido que ele a acusaria de sequestro, de leva-los contra sua vontade. Fosse como fosse, nunca voltou para busca-los nem nunca olhou para trás para lembrar-se de que tinha família.
Leonard cresceu sendo o escudo da irmã. A pequena Lisie, tanto tempo mais nova, fora a única alegria que seus pais o deixaram. Seu sorriso de menina e risinho cristalino eram doces como o orvalho e Leonard se embevecia deles para esquecer a vida miserável que tinha. Quando os tapas e o açoite eram demais durante o dia, Lenny se achegava a ela de noite e lhe contava estórias. De princesas e dragões e de finais felizes. Ela apertava a sua mão e beijava sua bochecha e, escondido no escuro, Leonard chorava quieto para não desperta-la.
Jurou protege-la. Durante todos os anos que cresceram com aquela pobre desculpa de pai, Leonard cumpriu sua promessa. Não deixava que o homem relasse nela suas mãos. Sempre que bebia e parecia que sua ira explodiria em um dos dois, Leonard fazia questão de ser este um. Sempre ao alcance de seus tapas e de seus socos e sempre distante de Lisie. O mais que podia, pedia para que ela ficasse em seu quarto e não tivesse que ver nada que não queria. Sendo boa menina, ela obedecia. Pedia que ficasse quietinha. Pedia que fosse boazinha. E Lisie era boazinha e quieta mesmo quando as vozes erguiam oitavas e coisas voavam pela casa. Não dizia palavra nem mesmo quando seu irmão voltava para o quarto tingido de roxo, vermelho e do evanescente amarelo de abrasões que não tinham tempo de curar antes de serem cobertas por outras novas.
— Diz logo o que quer e desliga.
— Vai com calma aí, rapaz. Não erga a voz para o seu pai.
Os dedos se juntaram na ponte do nariz. Uma dor de cabeça surda surgiu de lugar nenhum.
— Mas já que quer saber, talvez eu precise de ajuda num trabalho importante.
— Não.
— Eu não diria que você está em posição de recusar. Diga olá pra ele, querida.
— Lenny! — A voz de Lisie gritou ao telefone — Lenny, não faça nada do que ele pedir, eu vou ficar bem, Len- hmmph-
— Cale essa boca, acho que ele já entendeu — O sorriso palpável do outro lado da linha — Não é, Lenny? Vai querer ajudar seu velho pai?
Leonard não teve como dizer não. Teve, também, de ver o ônibus chegar e partir enquanto ficava com os pés presos na estação.

[ Bom gente, é isso. Fim do primeiro capítulo, BUT- tem mais. Bem mais. Mas queria saber aí a opinião de vocês, porque é :'3 ]
submitted by Scalira to EscritoresBrasil [link] [comments]


COMO FICAR BONITA NATURALMENTE SENDO POBRE!! Menina que e feia fica bonita 10 Sinais Que Uma Menina Gosta de Você - YouTube Meninas transformando feia para bonita Menina bonita do laço de fita Ser bonita é entediante! DICAS PARA MENINAS MAGRINHAS DICAS PARA MENINAS MAGRINHAS como EU! ❤ O QUE AS MENINAS GOSTAM NA CONVERSA  Xô Falar - YouTube COMO FICAR MAIS BONITA NATURALMENTE

Como Ser a Garota Mais Bonita da Escola - wikiHow

  1. COMO FICAR BONITA NATURALMENTE SENDO POBRE!!
  2. Menina que e feia fica bonita
  3. 10 Sinais Que Uma Menina Gosta de Você - YouTube
  4. Meninas transformando feia para bonita
  5. Menina bonita do laço de fita
  6. Ser bonita é entediante!
  7. DICAS PARA MENINAS MAGRINHAS
  8. DICAS PARA MENINAS MAGRINHAS como EU! ❤
  9. O QUE AS MENINAS GOSTAM NA CONVERSA Xô Falar - YouTube
  10. COMO FICAR MAIS BONITA NATURALMENTE

vem aprender como manter uma boa conversa e o que falar com aquela menina! Revelando segredos, valeu pelo like sz VEM FALAR COMIGO http://facebook.com/canalx... Meninas transformando feia para bonita - Duration: 1:51. ... TRUQUES DE BELEZA para ESCOLA que VÃO TE SALVAR! ... COMO SEMPRE SAIR BEM NA FOTO - Duration: ... Suggested by SME Calvin Harris - This Is What You Came For (Official Video) ft. Rihanna; Song This Is What You Came For; Artist Calvin Harris No vídeo de hoje listamos 10 sinais que uma menina gosta de você. Não esqueçam do like, se inscrevam, e ativem às notificações. :D Desfrutem do vídeo. Espero... Projeto de trabalho chamado 'Deixa que eu Conto!', realizado como exercício de leitura pelos alunos do terceiro ano da Escola Municipal Dilermando Cruz, do Rio de Janeiro, em 2012. Um trabalho de ... Oiii Gente ! No video de hoje eu falo sobre como você pode ficar mais bonita naturalmente :) Você se sentindo mais bonita,você fica mais bonita s2 - INSTAGRA... Ser bonita é entediante! Oi, eu sou Kim, e quero compartilhar uma história que realmente afetou a minha vida. Eu costumava odiar a escola. Eu não tinha boas notas, e eu não ... 타이니소어, 공룡메카드, 핑크퐁아기상어 키네틱샌드로 핑크퐁 아기상어 무지개 슬라임 풀장 만들기 놀이 #9 - Duration: 11:04. BOSS KIDS Recommended for you. New COMO SER BONITA SENDO POBRE(ATENDI UM FÃ NO MEIO DO VIDEO) - Duration: 7:58. ... 100 DICAS DE BELEZA QUE VOCÊ PRECISA SABER! - Duration: 11:00. Jessica Belcost 892,845 views. Loja orquídeas : https://instagram.com/orquideas.moda?utm_source=ig_profile_share&igshid=1qbsvcx7g74sa ...