Mulher profissional

Unicode CLDR - Anotações de Emoji: Nome curto: mulher profissional da saúde: pele clara Palavras-chave: doutora enfermeira médica mulher mulher profissional da saúde pele clara saúde terapeuta Nome curto (inglês): woman health worker: light skin tone (em outras línguas... 21/mar/2019 - Explore a pasta 'Mulher empreendedora' de Stela Paes no Pinterest. Veja mais ideias sobre Mulher empreendedora, Retrato profissional, Mulher. O papel do Homem e da Mulher na sociedade Proposta de exame 2012. 2ª fase: Ao longo dos tempos, os papeis desempenhados pelo homem e pela mulher, nos planos familiar, educacional e profissional, entre outros, foram sofrendo alterações. Apresente uma reflexão sobre os papeis 23/jul/2020 - Explore a pasta 'Mulheres profissionais' de Dalita no Pinterest. Veja mais ideias sobre Mulheres profissionais, Retrato profissional, Fotografia profissional. Mulher Profissional by Príncipe, released 30 June 2017 PRÍNCIPE is a record label based in Lisbon, Portugal. It is fully dedicated to releasing 100% real contemporary dance music coming out of this city, its suburbs, projects & slums. New sounds, forms and structures with their own set of poetics and cultural identity. Enfrentar a Depressão, para qualquer pessoa, é um enorme desafio. Quando se é mãe, mulher e profissional, e o mundo espera que você seja uma 'supermulher', fica ainda mais difícil. O que fazer para superar a depressão, quando o dia não cabe nas 24 horas? Mulher profissional, ciclismo - faça o download dessa imagem royalty free Vetor em segundos. Náo é necessário membresia. 'Mulher' A Profissional (TV Episode 1998) cast and crew credits, including actors, actresses, directors, writers and more. Mulher Profissional. Compartilhar. Cerca de 17829 frases e pensamentos: Mulher Profissional. No imposto profissional o justo paga mais e o injusto menos, sobre o mesmo rendimento. Platão. 692 compartilhamentos. Adicionar à coleção. Ver imagem. Download Gratis Mulher profissional vetor. Encontrar mais de um milhão de vetores gratuitos, gráficos de illustrator, imagens vetoriais, modelos de design e ilustrações criadas por designers do mundo inteiro!

Uma discussão sobre os personagens da música Construção, de Chico Buarque

2020.09.22 04:22 similaraleatorio Uma discussão sobre os personagens da música Construção, de Chico Buarque

Uma discussão sobre os personagens da música Construção, de Chico Buarque

Capa do disco Construção, de 1971
Música (se não conhece, ouça primeiro e só depois leia a postagem): https://www.youtube.com/watch?v=wBfVsucRe1w
Amou daquela vez como se fosse a última Beijou sua mulher como se fosse a última E cada filho seu como se fosse o único E atravessou a rua com seu passo tímido Subiu a construção como se fosse máquina Ergueu no patamar quatro paredes sólidas Tijolo com tijolo num desenho mágico Seus olhos embotados de cimento e lágrima Sentou pra descansar como se fosse sábado Comeu feijão com arroz como se fosse um príncipe Bebeu e soluçou como se fosse um náufrago Dançou e gargalhou como se ouvisse música E tropeçou no céu como se fosse um bêbado E flutuou no ar como se fosse um pássaro E se acabou no chão feito um pacote flácido Agonizou no meio do passeio público Morreu na contramão atrapalhando o tráfego
No meu entendimento essa parte narra um personagem que amava tudo que tinha na vida, a mulher (já teve outras mas essa, certamente como as anteriores, era amada como se fosse a última), os filhos (os amava tanto que para ele cada um era como se fosse o único filho), o trabalho (subiu apressado como se fosse máquina, ergueu paredes num serviço profissional, eram sólidas e tão boas que pareciam magicamente feitas), era um homem sofrido e quieto (...passo tímido) que dava valor a tudo e às pequenas coisas que tinha na vida (como o arroz e feijão que ele comia como se fosse príncipe), mas que por um descuido, uma fatalidade, sofreu um acidente e enquanto estava caindo estava apavorado, batendo asas como se fosse um pássaro em voo (essa imagem é muito reveladora e forte pra mim, ele não queria morrer e se debateu em desespero no ar) e então veio a óbito.
Amou daquela vez como se fosse o último Beijou sua mulher como se fosse a única E cada filho seu como se fosse o pródigo E atravessou a rua com seu passo bêbado Subiu a construção como se fosse sólido Ergueu no patamar quatro paredes mágicas Tijolo com tijolo num desenho lógico Seus olhos embotados de cimento e tráfego Sentou pra descansar como se fosse um príncipe Comeu feijão com arroz como se fosse o máximo Bebeu e soluçou como se fosse máquina Dançou e gargalhou como se fosse o próximo E tropeçou no céu como se ouvisse música E flutuou no ar como se fosse sábado E se acabou no chão feito um pacote tímido Agonizou no meio do passeio náufrago Morreu na contramão atrapalhando o público
Aqui o personagem já vivia a vida mais desencanado, embora ainda gostasse do prazer dos lençóis com a esposa ele não era fiel (...sua mulher como se fosse a única), percebia cada filho como se fosse o pródigo (dispendiosos, via cada filho como despesa, não gostava tanto assim deles), era um sujeito desleixado (...passo bêbado) que chegou pra trabalhar bêbado mas subiu a construção como se fosse sólido (quem já tomou pileque e teve que parecer sóbrio sabe bem o que é isso), ao contrário do primeiro personagem que fazia um trabalho com capricho (paredes sólidas num desenho mágico) esse aqui fazia um trabalho que dava pro gasto, nada de mais (paredes mágicas num desenho lógico, mágicas pq pra erguer uma parede boa estando bêbado é preciso fazer mágica e o que dá pra fazer é um desenho básico e lógico de empilhar tijolos). Sentou pra descansar como se fosse um príncipe (pra tentar amenizar os efeitos da ressaca), mas comeu apressado como se fosse máquina (pq o tempo é curto para poder voltar ao trabalho) e a exemplo do primeiro personagem por uma fatalidade, um descuido, acabou caindo da construção (dessa vez meio que aceitando o que estava acontecendo, foi caindo como se fosse sábado -um dia monótono e sem graça) e veio a óbito.
Amou daquela vez como se fosse máquina Beijou sua mulher como se fosse lógico Ergueu no patamar quatro paredes flácidas Sentou pra descansar como se fosse um pássaro E flutuou no ar como se fosse um príncipe E se acabou no chão feito um pacote bêbado Morreu na contramão atrapalhando o sábado
Aqui claramente me vem à mente a ideia do suicídio. Amou como se fosse máquina, sem tesão algum e beijou a mulher pq era a mulher dele, era o lógico a se fazer. Sem prazer nem gana em nada fez um trabalho porco (paredes flácidas) pq já sabia que era a última vez tanto que sentou rapidamente como se fosse um pássaro e aqui pra mim a revelação do suicídio: E flutuou no ar como se fosse um príncipe. A queda foi libertadora.
Eu fico embasbacado como essa música é bem escrita, bem arranjada, é uma música completa. Talvez a maior música brasileira que eu já ouvi em toda minha vida. E pra você, o que você entende dessa música?
submitted by similaraleatorio to brasil [link] [comments]


2020.09.21 13:50 FlavioKD9 Ultimo desabafo

Bom, essa é a última vez que venho desabafar aqui no reddit, primeiro porque nem eu me aguento mais aqui, e segundo porque eu não aguento mais viver.
Vamos começar com toda razão do problema, eu tenho sido uma pessoa completamente frustrada, não tento mais realizar nada. Até porque o meu real sonho, eu não posso alcançar. Tenho o sonho de trabalhar com música, ser famoso, ter sucesso, poder marcar o meu nome na história da música brasileira. Sonhos de adolescente de 15 anos, eu sei. Só que, não sei cantar bem, não sei tocar um instrumento a nível profissional, não sou bonito, não tenho a voz boa, não sou popular e não sou inteligente. Ou seja, é tudo um sonho que vai viver na minha cabeça me consumindo. Só que eu amo música, eu consumo música como um bêbado consome cachaça, vou dormir, fazendo comida, tomando banho, até pra escolher música eu coloco alguma primeiro pra não ficar em silêncio. Eu tenho tido várias ideias pra letras/clipes de músicas, sigo anotando todas, se não fizer sucesso enquanto estiver vivo, quem sabe alguém acha depois que eu estiver morto, grava e faz sucesso. A vontade de ascender a classe social é outro sonho que não é tão alcançável, queria muito poder não me preocupar com dinheiro e poder ajudar os meus pais e outras pessoas, ou qualquer coisa do tipo.
Segundo ponto é a ansiedade, desde que começou a quarentena (março) eu não saio de casa, eu já não saia normalmente, por ser bastante antissocial. Mas, no fim de semana, sempre ia no Shopping olhar as coisas que queria comprar e não tinha dinheiro. Eu sempre fui uma pessoa ansiosa, mas nunca tinha tido uma crise de ansiedade, durante a quarentena tem dias que tenho 2 ou 3. Sinto palpitação no peito, dores de cabeça, começo a chorar, começo a suar, falta de ar, dormência nas pernas e tensão no corpo todo. E como sempre fui uma pessoa muito solitária, ninguém sabe dessas minhas crises. Nesses últimos dias, tenho sentido uma vontade enorme de cometer suicídio. Simplesmente, vou dormir todos os dias sonhando em não acordar no outro dia. Só que eu não posso ter essa escolha, porque minha mãe se sente sozinha comigo vivo. Eu não escolhi nascer, não escolhi ser uma pessoa sozinha, eu só quero que essa dor que eu sinto no meu coração, como se tivesse uma bola de fogo dentro do meu peito derretendo tudo e prestes a explodir. Queria que meus sonhos se realizassem, mas eu sei que nada nessa vida é como a gente quer. Queria poder ser rico, ter uma vida boa, poder dar uma vida boa para os meus pais, poder ajudar pessoas de alguma forma. Eu não consigo mais ficar na companhia de alguém por muito tempo, porque desde os meus 11 anos (acho) eu sempre fiquei sozinho praticamente o dia inteiro, não tinha irmão, não tinha amigos na escola, sempre foi um problema.
Um outro problema durante essa quarentena problemática do caramba, é que eu me apaixonei por uma mulher famosa, a qual eu acompanho o trabalho dela fazem 9/10 anos. Eu como um adolescente sentia atração por ela. Só que teve um hiato em que eu deixei de acompanhar, e esse ano, eu voltei a ver ela mais frequentemente nas redes sociais e em qualquer lugar. E não é mais atração que eu sinto por ela, é algo mais apaixonado, eu sonho com a gente tomando vinho, com as amigas(os) dela em uma sexta feira, sonho com a gente escrevendo músicas, olhando o pôr do sol numa tarde de domingo, contando histórias um pro outro, se divertindo, aproveitando a vida, ela mudando de cor e tamanho de cabelo o tempo todo, a gente meditando junto. Quando eu fecho os olhos agora, só consigo pensar no sorriso dela, e tudo que eu faria pra manter aquele sorriso no rosto dela pra sempre. Eu nunca a conheci pessoalmente, mas sinto uma ligação entre a gente (eu sei, é bobo e eu preciso de tratamento psicológico urgente). Só que eu acredito na merda do destino, mas também acredito que o destino não vai entregar tudo comigo parado em casa.
Vamos pra outro problema. Ela tem um crush em ninguém mais, ninguém menos que Jaden Smith. E eu não consigo competir com ele, eu sou gordo, feio, tenho mordida aberta (ou seja, meus dentes são fudidos) e tenho uma puta vergonha do meu corpo, e com isso tenho medo de me relacionar.
OBS!!!! Se você não quiser ler sobre meu corpo estranho e meu medo de se relacionar com alguém sexualmente, pule um parágrafo. Obrigado.
Sexta feira vou fazer 22 anos, e eu nunca me relacionei sexualmente com alguém antes, primeiro porque ninguém é louco o suficiente pra fazer isso, segundo porque mesmo que tivesse, eu não aceitaria porque tenho vergonha de lá de baixo também. Primeiro que ele não é grande e é fino, segundo porque como eu sou gordo, e tenho a parte em cima do pênis, gorda também, o que deixa ele menor ainda, terceiro, eu sou mono bola, ou seja, só uma desceu. Tenho medo de me relacionar com alguém, e a pessoa começar a rir na hora ou até fazer alguma coisa pior, sei lá.
Continuando, como começaram essas crises de ansiedade, eu comecei a meditar, e isso tem me ajudado um pouco, mas não dá pra meditar a cada 1 hora. Então tem alguns momentos em que eu fico com a pouca ansiedade, eu consigo relaxar o corpo e a mente. Outra relação com a meditação que tem me ajudado também, é que quando eu vou tomar banho, eu desligo as luzes, e começa a entrar uma luz natural pela janela (não tomo banho durante a noite, porque só tem uma banheiro que fica do lado do quarto dos meus pais, e eu não poderia acender velas nem tomar banho com luz desligada porque eles iam achar que eu estou maluco, não que eu não esteja, mas é meu momento de paz) e eu também coloco uma música pra relaxar. Aquele momento, é o melhor do meu dia, é o momento em que eu fico mais em paz. Nada pode me tirar do sério, meus pensamentos vão embora junto com a sujeira. Só que quando saio, passa uma hora e volta tudo ao normal. Também tem a meditação da caixa infinita, me vejo em uma caixa enorme que eu não consigo ver o fim, só que tem vezes que eu não consigo enxergar nada, é tudo escuro e frio. Tem vezes que é claro como o dia, eu consigo me ver realizando os sonhos que estão na minha cabeça, consigo ver tudo que eu mais queria. Consigo ver o rosto dela dentro da minha cabeça.
É isso, eu não sei mais o que fazer, estou pra fazer 22 anos, já sou frustrado, tenho certeza que nenhum dos meus sonhos vão se realizar, e queria poder ter a livre escolha de morrer. Não é que eu não ame a vida, eu amo demais, eu amo olhar pra lua, amo escutar música, amo sentir o cheiro de pão saindo do forno, amo ver o sorriso da pessoa que eu nunca vou me relacionar, amo meus pais (mesmo sendo problemáticos, o que é normal, porque todos somos), amo o som do mar e a música que a natureza cria.
Eu sinto que faltou muita coisa que eu não escrevi aqui, é que na verdade, minha cabeça tá uma bagunça, são tantos pensamentos, tanta ansiedade. Sei lá, desculpe se alguma coisa ficou confusa, ou sem sentido. Qualquer coisa me avisa aqui que eu tento explicar melhor. E obrigado separar um tempo pra ler essa epopeia enorme. Você é incrível.
submitted by FlavioKD9 to desabafos [link] [comments]


2020.09.21 00:59 Constant-Overthinker Times com diversidade são mais espertos / Por que a decisão da Magazine Luiza faz sentido.

Um monte de posts falando da decisão do Magazine Luiza. Um dos argumentos contra que vejo nesses posts é mais ou menos o seguinte: o MGLU está sendo hipócrita, ou exercendo racismo contra brancos.
Bobagem. A decisão não é sobre racismo, mas sobre capitalismo.
Comecemos por aqui: Diversidade em times melhora a qualidade da tomada de decisão. Não sou eu quem digo. É Harvard. É a McKinsey. É qualquer escola de negócios do mundo.
https://hbr.org/2016/11/why-diverse-teams-are-smarter
Por que diversidade melhora a qualidade da tomada de decisão? Explicando de maneira simples. Você tem um mercado-alvo, quer vender para ele. Se esse mercado-alvo for a população brasileira, essa população é composta de ricos e pobres, homens e mulheres, brancos, negros, e pardos, jovens e velhos, héteros e homossexuais.
Se você monta um time de marketing e vendas só de homens brancos de 40 anos, você vai ter dificuldade de realmente entender todas as facetas dos seus clientes. Mais inteligente ter um time misto, com pessoas de várias origens, trazendo diferentes perspectivas para a tomada de decisão.
Mais: pessoas com origens diferentes vão discordar mais frequentemente. E terão que ir atrás de fatos para conseguir e solver essas discordâncias. Ao invés de depender de suposições e crenças que são lugar comum para apenas um grupo, um time misto terá que ter um processo de decisão mais racional e ancorado na realidade.
O que concluímos disso? É do interesse do Magazine Luiza (e de seus acionistas) ter um time diverso.
Ok. Queremos um time diverso. Vamos começar do zero. Qual é o profissional mais fácil de achar? O homem branco. É pura estatística: por muitos anos, o homem branco era a maioria dos alunos de faculdades. Você quer um profissional sênior de marketing qualquer, com uns 30 anos de experiência—é muito mais fácil encontrar um que seja um homem branco do que um que seja uma mulher negra.
O Magazine Luiza não está começando do zero. Se ela parece com a típica grande empresa brasileira, a liderança dela é majoritariamente branca e masculina.
Você não consegue resolver esse problema em uma tacada só, por exemplo, através da demissão de metade dos funcionários brancos e contratação de negros ou mulheres. Primeiro porque seria injusto com os funcionários que lá estão. Segundo, porque (como vimos) quanto mais sênior mais difícil hoje encontrar talento “diverso”.
Mais inteligente é apostar na formação dessas lideranças, através de, por exemplo um programa de trainees. Focar apenas em negros por um ou mais anos é inteligente—esse é o problema que se quer resolver.
“Mas e os brancos homens?” Lembre-se que não existe problema de encontrar homens brancos para serem líderes—eles estão por toda parte. Se lá na frente o Magazine Luiza precisar “rebalancear” porque precisa contratar mais homens brancos, esse é um problema fácil de resolver. Literalmente toda empresa que não o Magazine Luiza contrata e forma, majoritariamente, homens brancos. Eles existem aos borbotões por aí.
“Mas e se todas as empresas fizerem isso, pararem de contratar brancos?” Primeiro, até parece que isso é possível. Segundo, qual a surpresa? É exatamente isso que acontecia (e ainda acontece) com negros e mulheres há séculos.
submitted by Constant-Overthinker to brasilivre [link] [comments]


2020.09.17 01:31 StarryShiningKnight Karma existe e ele é incrível

Hoje eu tive uma notícia que me fez sentir como se eu tivesse vencido a quarentena kkkkk
Eu passei 4 anos da minha vida trabalhando em o que se chama de "vaga arrombada" - recebia 1 salário mínimo pra fazer o trabalho de todo mundo no escritório e ainda hora extra.
Nesse emprego, eu tinha uma chefe - vamos chamar ela de Gueixa - e ela era uma verdadeira de uma v*ca. Atrapalhava o serviço, inventava coisa pra fazer às 18:45, estragava o serviço das pessoas, falava mal de todo mundo etc. Ainda, ela era adepta da filosofia da "família tradicional católica brasileira" - isso é importante.
No final do ano passado, essa mulher acabou com a minha vida, até tive gastrite por causa dessa infeliz, vivia metendo o pau em mim pra supervisora geral, inventava intriguinha e enchia o saco. Bem, por conta da Gueixa, acabei sendo demitido do escritório pouco antes da pandemia.
O motivo?
Bom, ela era a chefe responsável por lidar com os processos referentes à prefeitura, e ela, de alguma forma, sempre fazia tudo dar certo e sempre sabia exatamente o que ia acontecer.
Por um tempo eu até cheguei a acreditar que ela era muito boa no que ela fazia, mas, com o tempo, passei a perceber que ela era uma anta - não tinha ideia de como um processo funciona e tinha dúvidas e dificuldades de um aluno de primeiro ano de direito, não de uma profissional com uma década de carreira.
Por conta disso, começou a rolar uma piada pelo escritório, nada sério, piadinha de adolescente mesmo. A piada? "Essa mulher só pode estar transando com o procurador da prefeitura, não é possível".
E o que isso tem a ver com a demissão? Ela descobriu que rolava esse tipo de piada dela pelo escritório e - para variar - colocou toda a culpa em mim. Eu tinha começado, eu estava fazendo bullying, eu era um machista, eu perseguia ela desde o dia em que comecei no escritório, e por aí vai.
Enfim, fui demitido.
Agora, quase 7 meses depois, fui na academia e um dos instrutores me pergunta brincando "que história é essa aí da gueixa do seu escritório". Eu, que não sabia do que se tratava, claro que perguntei do que ele estava falando.
E, aparentemente, a sra. Gueixa, muito da casada, foi flagrada em horário de serviço transando - e muito - com um Procurador da Prefeitura de um dos processos dela, dentro de uma das salas da sede da OAB da minha cidade!
Ela não ficou putassa com a existência da piada, ela ficou putassa com a VERDADE da piada!
Eu fico triste pelo marido dela, que nunca mais vai passar em uma porta com facilidade, mas eu não parei de rir até agora!
E acho extremamente justo que ela, a responsável pelo meu estresse e ansiedade por tantos anos, se torne a responsável pelo meu bom humor pelo futuro próximo!
submitted by StarryShiningKnight to desabafos [link] [comments]


2020.09.17 00:52 CoelhoULoko Acho que não vou aguentar por muito tempo.

Alguns meses atrás eu desabafei aqui, e alguém me deu a dica de viaja conhece pessoas novas e tenta se divertir, eu fiz isso, tô agora no Maranhão, com praias lindas, mas ela tá aqui comigo, quando eu volta pra Brasília vou procura ajuda profissional, sempre tentei segura essa barra sozinho, mas sinto que tô preste a fazer muitas merda com minha vida, comecei a mim machuca pra manter controle, cortando um pouco os pulso só pra aliviar toda essa raiva e medo, eu sinto que não vou conseguir seguir minha vida, e ter oque eu sempre sonhei, uma mulher que realmente me ame e lindos filhos, é ser alguém gentil e humilde, mas mesmo eu sendo o cara mais gentil do mundo, meu mundo cai, tá caindo a cada dia, eu me sinto tão vazio ao ponto de não sentir certas dores, então destruir os punhos tá sendo algo que faço recente, odeio minha aparência, parece que estou no lugar errado, parece que tudo e diferente pra mim, por que ?, Essa dor não vai embora nunca, eu tento fica feliz, me divertir mas sempre ela volta e pior, acho que não consigo, vou busca ajuda profissional, mas se não adianta oque me resta e me matar, desculpa mãe, e pai sempre quis ser o melhor filho, a melhor pessoa do mundo mas não dá, não consigo fala com você sobre oque eu tô sentindo, e se eu morrer e vocês virem isso aqui em alguma investigação, saiba que eu amo vocês e meus irmãos, mas tá doendo demais, isso tudo esse vazio essa raiva de mim, não tenho futuro, desculpa eu abandona vocês, mas saibam que eu lutei até o final.
submitted by CoelhoULoko to desabafos [link] [comments]


2020.09.12 00:31 Fast_Individual_4407 Estou em um ponto que não vejo mais nenhum horizonte.

Amorosa,pessoal e profissional... tudo está ruindo. Bom eu no final do ano passado comecei um relacionamento com uma pessoa que trabalhava comigo,a gente já tinha uma amizade mas nunca foi nada além disso até que um dia, em uma festa ela disse que sentia algo por mim, eu sempre tive problemas com relacionamentos e estava fechado pra um novo até pq ela na época ainda estava em um casamento. Mas gostava dela como pessoa e dps dessa conversa algo despertou em mim e comecei a ver ela diferente. Após algumas semanas ela terminou o relacionamento que tinha e começamos o nosso tudo era maravilhoso a gente conversava sobre tudo, o beijo encaixava e tudo fluía bem mesmo ela não morando perto. Até que a mãe dela descobriu e não era muito a favor encarava como se eu tivesse tentando destruir a vida dela com o marido. Quando isso foi aumentando ela desistiu de mim e sumiu, me bloqueou e parou de falar comigo. Eu perdi o chão fiquei sem saber Oq fazer. Comecei a beber e fumar e a vida perdeu o sentido devido mais uma desilusão amorosa. Durante a quarentena, quase fui demitido por conta de cortes de funcionário. Porém me deram férias e eu tentei tirar minha vida, pois sentia um vazio no meu peito. Tive acompanhamento profissional e a presença dos meus pais e bem com o tempo larguei a medicação. Voltei a trabalhar e tudo estava certo. Porém ela (moça do começo da história)voltou, me disse que a mãe dela estava com câncer e que ela viu que a vida era complicada e que sentia minha falta. Que pensava muito em mim.... e eu na esperança de tudo se acertar tentei outra vez me joguei de cabeça. Mas por conta da quarentena a gente não conseguia se ver. Não queria ser o cara chato que fica mandando mensagem e enchendo o saco. E dava o espaço dela, mandava chocolates para falar que pensava nela e que tudo ia passar. Mês passado passei a trabalhar de sábado coisa que não fazia e ter uma cobrança muito maior dentro do trabalho. Fiz aniversário e hoje me cobro muito, sobre tudo que não consegui fazer. Um curso, uma faculdade ou outro idioma. Tentei fazer uma atividade física para pensar em outras coisas, indicação da minha terapeuta. Mas na primeira semana que faço descubro que tenho um problema no joelho e não sei ainda se será necessária cirurgia ou infiltração. A mulher que eu amo perdeu a mãe dela e não responde minha mensagens além de não atender o celular. Acho que ela talvez tenha desistido de mim outra vez. No trabalho amigos meus acharam outras vagas e eu não consigo uma entrevista para tentar algo melhor. Sabe aquele momento que tudo que você tenta da errado ? Ou simplesmente não acontece ? Isso tá rolando agora. Eu odeio minha vida, meu corpo e até alguns dos meus pensamentos. E a vida não tá fazendo sentido pra mim....
submitted by Fast_Individual_4407 to desabafos [link] [comments]


2020.09.11 22:46 Enscie Putz to cansando de mais...

Queria um emprego, atualmente estou sofrendo com uma tristeza e desmotivação, tudo que ouso ou penso me causa falta de ar e um mal estar, começo a suar e tal... Preciso de um trabalho, pois acredito que assim vou ter dinheiro... E queria me mudar, existe muitos problemas de família na casa que eu moro com meus pais... Meu pai fala que estamos sendo seguidos... Que tem gente querendo nos matar e tal... Sempre cresci ouvindo dessa perseguição que os vizinhos fazem e sempre estão armando para nos e que não podemos confiar nele, que alguém quer invadir aqui e tal, e atualmente que alguém pode estar me seguindo... Sinceramente não aguento mais isso não... Queria paz, só ir em bora, tenho 24 anos e por crescer ouvindo essas coisas, vivi uma vida passiva, com medo e sem enfrentamento... Quero mudança já, mas tenho medo de sofrer ataques ate de forças... Mexo com TI mas nunca fui um otimo profissional, pois em casa eu sinto um total desanimo para estudar e quando eu tinha minha namorada eu vivia na casa dela sabe! Ela tinha paz mental...
Se tivesse um jeito de sair de casa e pagar facul e aluguel faria... Mas minha cabeça vem só prostituição ou arrumar uma mulher pra gravar pra internet...
Começo a parar de sair de casa, ir em padaria, mercado sabe... pagar conta só no ultimo dia do boleto, não quero nem ir no postinho pedir ajuda medica...
As vezes eu to super bem e ajudo uma galera aqui, mas bate a aflição e tal ai me desespero e quero paz.... enfim HELP!
submitted by Enscie to desabafos [link] [comments]


2020.09.08 19:39 Malarazz Resultados do censo do /r/futebol 2020

Introdução
Primeiramente, obrigado a todos que responderam o censo! Tivemos 371 respostas esse ano, comparado com 68 em 2018.
Essa thread vai ser enorme. Nela, vou descrever e comentar sobre as estatísticas mais interessantes de cada uma das perguntas, principalmente respectivas aos 13 clubes grandes do Brasil. Quem preferir visualizar sozinho de maneira mais completa pelo google forms, aqui está o link do censo. Já quem gostaria de comparar com o último censo de 2,5 anos atrás, aqui está ele. Lembre-se que o censo foi separado em 4 categorias. Sinta-se à vontade pra pular pra categoria mais interessante (na minha opinião a 3) se não quiser ou não aguentar ler tudo. As perguntas estão numeradas e na mesma ordem que estavam no censo, então vocês também podem pular pra discussão das perguntas que acham mais interessantes.
Parte 1: Perguntas Demográficas
1) Aonde você nasceu? -- De 2018 pra cá, o subreddit ficou bem mais diversificado com esse quesito. Apesar de São Paulo continuar liderando, proporcionalmente o estado caiu muito. 76 (21%) dos usuários nasceram lá, enquanto que 22 (32%) ano passado. Rio Grande do Sul vem em segundo e Rio de Janeiro em terceiro, com 67 e 55 membros respectivamente (18% e 15%).
Curiosamente, apesar de ter metade da população e um futebol menos tradicional, o Paraná tem mais usuários do que Minas Gerais: 34 vs 25 (9% vs 7%). Outro fato bastante curioso são os estrangeiros. Os 4 portugueses nós já esperávamos, até por causa do Jorge Jesus. Mas além deles, 2 usuários nasceram em outro país da América do Sul, 3 na América do Norte, 2 em outro país da Europa, e 1 na Ásia, pra um total de 12 (3%) usuários que são estrangeiros. A proporção esse ano ficou parecida com a do censo passado, quando 2 (3%) dos usuários nasceram fora do Brasil. Fico muito curioso pra saber da vida desses usuários: se vêm de pais brasileiros ou simplesmente falam português e gostam da cultura e/ou futebol brasileiro.
2) Aonde você mora? -- Ranking muito parecido com o de nascimento, porém claro, com mais usuários morando no exterior do que nascendo lá. 30 (8%) usuários moram no exterior, sendo 13 (43% deles) na América do Norte. Essa proporção foi um pouco menor que os 9% de 2018.
3) Qual é o seu gênero -- 8 (2%) usuários são mulheres, enquanto em 2018 eram 2 (3%). Nenhuma surpresa aqui, quando combinamos duas coisas extremamente masculinas (futebol, e reddit para brasileiros).
4) Qual é sua cor ou raça? -- Similar ao censo do /brasil que agora perdi o link, 275 (75%) dos usuários são brancos, 70 (19%) pardos, 12 (3%) negros, 6 (2%) asiáticos, 2 (1%) árabes e 1 indígena. Tanto aqui quanto no gênero a gente vê que a população do /futebol não é nem um pouco representativa da população brasileira em geral.
5) Qual é sua idade? -- Semelhante ao censo passado, a faixa etária mais comum é 23 a 27 anos com 138 (37%) usuários. Em seguida vem 18 a 22 anos com 114 (31%), 28 a 32 anos com 66 (18%) e menos de 18 anos com 25 (7%). Os 2 (1%) usuários mais velhos têm entre 43 a 47 anos.
6) Qual é o seu grau de escolaridade? -- 159 (43%) usuários atualmente cursam o ensino superior. 77 (21%) têm graduação completa, 33 (9%) estão cursando pós-graduação, e 32 (9%) têm pós-graduação completa. Acho que seria bom ter separado mestrado e doutorado nessa questão. Talvez seja uma ideia interessante pro próximo censo.
7) Se você cursou ou está cursando o Ensino Superior, qual é sua área de formação? -- Dos 307 respondentes, 64 (21%) fazem ou fizeram Engenharia, 58 (19%) ciências sociais ou humanas, 47 (15%) ciência da computação ou similares, 35 (11%) administração e negócios e 34 (11%) direito. Essa é um pergunta complicada de analizar porque muitas pessoas escreveram "Other: xx" quando talvez se encaixava numa das opções dadas.
8) Qual é sua situação no mercado de trabalho? -- 146 (40%) usuários apenas estudam, enquanto 94 (26%) estudam e trabalham, 91 (25%) só trabalham e 34 (9%) estão desempregado.
9) Qual é seu status de relacionamento? -- Confirmando um estereótipo do reddit, 256 (69%) usuários estão solteiros. 79 (21%) em um relacionamento estável, 26 (7%) casados e 7 (2%) noivos. Me pergunto qual as porcentagens pra população brasileira em geral pra essa faixa etária. PS: não leiam as respostas manuais.
10) Há quanto tempo você usa o reddit? -- 89 (24%) usuários usam o reddit há mais de 5 anos, enquanto 69 (19%) usam há entre 1 e 2 anos. Apenas 41 (11%) usam há menos de 1 ano, sendo 17 desses (41% dos 41) há menos de 6 meses.
Parte 2: Futebol Como Passatempo
11) Há quanto tempo você acompanha o /futebol? -- Curiosamente, ao contrário da última pergunta, a maioria dos usuários são novos no pedaço. 133 (36%) entre 1 e 2 anos, 90 (24%) entre 6 meses e 1 ano e 73 (20%) há menos de 6 meses. Apenas 39 (11%) estão aqui há mais de 3 anos.
12) Que tipo de usuário você é? -- Aqui a gente vê algo que já é conhecido no reddit afora. A regra de Pareto, 80% do conteúdo é criado por 20% dos usuários.
228 (62%) usuários lêem as threads e/ou comentários mas raramente fazem o próprio, enquanto que 110 (30%) escrevem comentários mas raramente criam threads. Sobram apenas 30 (8%) que criam threads com certa frequência.
13) Como você descobriu o /futebol? -- Essa foi uma das questões mais surpreendentes pra mim. 207 (56%) usuários descobriram o /futebol no /brasil ou em outro lugar do reddit, enquanto que 148 (40%) simplesmente digitaram futebol no reddit torcendo pra existir. Apenas 7 (2%) vieram aqui por indicação de um amigo, enquanto que só 3 (1%) acharam o /futebol pelo google.
Para os veteranos que lembram do golpe ano passado, imagina se a gente tivesse migrado pro /FutebolBR? Ia perder um monte do fluxo de novos usuários.
14) Quantas partidas você costuma assistir por semana? -- 181 (49%) usuários assistem futebol 1 ou 2 vezes por semana, enquanto que 104 (28%) assistem 3 ou 4 vezes por semana e 33 (9%) assistem entre 1 vez por mês e 1 vez por semana. Apenas 19 (5%) usuários assistem 7 vezes ou mais por semana, enquanto que só 6 (2%) nunca ou quase nunca assistem. Uma ideia pro próximo censo seria separar as opções por 1, 2, 3, etc. invés de "1 ou 2".
15) Como você mais costuma assistir as partidas em casa? -- 159 (43%) costumam assistir por streaming, enquanto que 90 (24%) pelo premiere, 63 (17%) por TV a cabo sem ser premiere e 45 (12%) por TV aberta.
16) Você assistiu a quantas partidas no estádio em 2019? -- 178 (48%) usuários não assistiu nenhuma partida no estádio em 2019, o que eu achei bem curioso. 84 (23%) assistiram a 1 uma 2 partidas e 37 (10%) assistiram a 3 ou 4 partidas. Surpreendemente, 40 (11%) assistiram a 9 ou mais partidas ano passado.
17) Você costuma assistir partidas sem ser nem seu time nem seu rival jogando? -- Essa foi uma pergunta meio confusa que acho que precisa ser reformulada no próximo censo. Só não sei pra o que. Ainda assim, 188 (51%) usuários costumam assistir apenas jogo importante, enquanto que 138 (37%) aceitam assistir qualquer tipo de partida mesmo sem ser importante ou do seu time. 34 (9%) não costumam assistir partidas sem ser nem seu time nem seu rival jogando.
18) Você acompanha as ligas nacionais de quais países? (Selecione todas que acompanhar) -- 321 (87%) acompanham o Brasileirão, 231 (63%) a inglesa, 135 (37%) a espanhola e 100 (27%) a alemã. Apenas 57 (15%) acompanham a liga francesa do Neymar, e só 22 (6%) não acompanha nenhuma liga.
Há algumas diferenças interessantes perante ao censo passado. O Brasileirão caiu por 12% (67 ou 99% dos usuários em 2018) e a francesa caiu por 40% (17 ou 25% dos usuários em 2018), enquanto a alemã aumentou em 69% (11 ou 16% dos usuários em 2018). Interessante também os usuários que acompanham as ligas do Japão, da Austrália e da Nova Zelândia.
19) Você costuma assistir campeonatos estaduais? Se sim, quantos jogos? -- 187 (51%) usuários assistem vários jogos, inclusive contra times menores, enquanto que 118 (32%) assistem apenas jogos importantes e 59 (16%) raramente ou nunca assistem, ou só assistem só a final.
20) Se você acompanha campeonatos estaduais, você acompanha os de quais estados? (Selecione todos que acompanhar) -- Pra surpresa de ninguém, o Paulistão é o estadual mais badalado com 191 (55%) usuários acompanhando. Porém, apesar de termos mais gaúchos do que cariocas, o Campeonato Carioca ganha audiência de 162 (47%) usuários enquanto que o Gauchão apenas 106 (31%). Faz sentido, pois tem muita gente de outros estados que torcem pra times cariocas, e também porque simplesmente é um estadual mais competitivo.
Talvez por motivos parecidos, 49 (14%) usuários acompanham o Campeonato Mineiro enquanto que só 28 (8%) acompanham o Paranaense. Apenas 4 estados, Acre, Alagoas, Piauí e Roraima têm seus estaduais completamente ignorados pelo /futebol. Os resultados são parecidos com 2018, porém na época haviam 10 estados com 0 espectadores.
21) Como você acha que devem mudar os estaduais? (Tente selecionar a opção mais próxima da sua ideia) -- Chegamos à primeira pergunta suculenta e polêmica do censo. Apesar de eu ter pedido pra selecionarem uma das opções, muita gente quis detalhar sua ideia, o que efetivamente vira um voto nulo pro censo. Mas tudo bem.
119 (categoria A, 32%) usuários acham que o formato atual tá bom como tá ou deve apenas ser levemente reduzido, enquanto que 89 (categoria B, 24%) acham que times grandes devem entrar direto no mata-mata e 145 (categoria C, 40%) acham que times grandes devem parar de disputar estaduais.
Algo interessante que já era de se esperar foi a correlação entre a frequência que a pessoa assiste estaduais e sua opinião sobre o atual formato. Dos 159 usuários que assistem vários jogos, 43% tem opinião na categoria A, 16% na B e 41% na C. Dos 127 usuários que assistem apenas jogos importantes e/ou clássicos, 27% pertencem à categoria A, 35% à B e 38% à C. Dos 54 usuários que raramente ou nunca assitem, 29% pertencem à categoria A, 17% na B e 54% na C. Nos números deste parágrafo foram ignorados os usuários que “votaram nulo” no censo.
Apesar de fazer sentido na minha cabeça, não pôde ser visto uma correlação entre o entusiasmo do usuário sobre futebol e sua opinião sobre o formato de estaduais (i.e. usuários que assistem 2 ou menos partidas de futebol por semana vs usuários que assistem 3 ou mais partidas por semana).
22) Enquanto continuar existindo estaduais no formato atual, você acha que clubes grandes deveriam disputar com força máxima ou com reservas/sub-23? -- Semelhante à última pergunta, 179 (49%) usuários querem força máxima em clássicos e decisões e sub-23 nos demais, 150 (41%) querem sub-23 sempre e apenas 33 (9%) querem força máxima sempre.
23) Antes da pandemia, você jogava futebol? -- 202 (55%) usuários não costumavam jogar. Até que faz sentido pela demografia (ou estereótipo) do reddit. 61 (17%) usuários jogavam menos de 1 vez por mês, enquanto 45 (12%) 1 vez por semana. Apenas 8 (2%) jogavam 3 vezes por semana ou mais.
24) Você costuma assistir futebol feminino? -- 249 (68%) usuários não assistem, enquanto que 101 (28%) assistem às vezes e apenas 12 (3%) assistem com certa frequência. Além disso, 4 usuários escreveram "somente olimpiadas ou copa do mundo".
25) Além do futebol, qual outro esporte você costuma assistir? (Selecione todos que assistir) -- Esse foi talvez o meu maior erro no censo. O Ayrton Senna tá se revirando no caixão, tadinho. Eu esqueci de incluir Fórmula 1! Num censo pra brasileiros! O esporte que eu vejo meu vô assistir todo domingo! Esqueci o Tênis tambem mas no Brasil esse é esquecível, azar. Em minha defesa eu ainda dei um google "esportes mais assistidos no brasil", mas só apareceu um monte de artigo sobre os esportes mais praticados.
Anyway, essa pergunta me surpreendeu um monte. O grande líder foi e-sports com 143 (39%) usuários dando audiência. Basquete veio em segundo com 131 (36%) e futebol americano em terceiro com 95 (26%), enquanto que 86 (24%) usuários só assistem futebol. Me surpreendeu também que os esportes que eu achava populares no Brasil, luta e vôlei, só tem 56 (15%) e 46 (13%) usuários assistindo, respectivamente. E o futsal que é o mais parecido com o futebol só tem 28 (8%) espectadores. Curiosamente, temos um usuário que assiste xadrez, um curling e um punhobol. Não me pergunta o que é isso. Also, tivemos 4 usuários que selecionaram tanto um esporte quanto “nenhum, só o futebol.” 🔔🔔 Shame 🔔🔔 Shame 🔔🔔 Shame 🔔🔔.
No próximo censo, além de acrescentar Fórmula 1, acho que seria uma boa ideia separar e-sports em CS, LoL, DotA e FIFA/PES. Não sei se esses são o top 5 ou tem mais.
Parte 3: Futebol Como Paixão
26) Qual é o principal clube pro qual você torce? -- Essa pergunta foi bem interessante. Era óbvio que o Flamengo iria ganhar, por ter a maior torcida e tar em ótima fase. 71 (19%) tem o Flamengo como time principal. Mas a grande surpresa pra mim foi o Grêmio aparecer em segundo com 49 (13%), atropelando o Corinthians com seus 35 (10%). Tu pode pensar “faz sentido porque muita gente coloca o Corinthians como segundo time”, mas não, apenas 1 usuário colocou, enquanto 2 colocaram o Grêmio.
Fora isso, temos Inter e São Paulo empatados com 33 (9%), Palmeiras com 24 (7%) e Vasco com 20 (5%). O Atlético-MG com 15 (4%) tem quase o dobro que o Cruzeiro com 8 (2%). Isso pode ser um sintoma da fase horrível do Cruzeiro.
27) Aproximadamente o quão longe você mora do estádio do seu time? -- Outra surpresa, 114 (31%) usuários moram a mais de 500km do estádio do seu time. Apenas 77 (21%) moram a menos de 10km, enquanto que 60 (16%) moram entre 10km e 30km e 38 (10%) moram entre 30km e 100km.
28) Você se considera torcedor de dois clubes brasileiros? -- E aqui temos outra pergunta polêmica, que quer saber não apenas sim ou não como tambem tua opinião. Nessa, a descrição vai ser longa. Daqui em diante vou chamar os usuários que responderam sim de “bitorcedores.”
Superficialmente, apenas 59 (16%) usuários torcem pra dois clubes. 145 (39%) não mas respeitam, 72 (20%) não e nem tem opinião e 91 (25%) não e acham um absurdo. Mas a gente não vai parar na superfície.
Acho que todos nós esperávamos que o Flamengo seria o clube mais popular entre os bitorcedores. E de fato ele foi. Mas eu esperava que seria por uma diferença muito mais gritante. Apenas 12 dos 56 (21%) bitorcedores torcem pro Flamengo. Em segundo lugar vem o São Paulo com 9 (16%), e em seguida, de maneira surpreendemente, Grêmio e Inter empatados com o Corinthians com 7 torcedores cada (13%). Por outro lado, 2 (4%) bitorcedores torcem pro Santos, e 1 (2%) pra cada um de Cruzeiro e Atlético-MG. Segue a tabela completa mais pra baixo, mas antes disso deixa eu explicar ela melhor.
Comparando a quantidade de bitorcedores com o total de torcedores pra cada clube, vemos que a grande maioria (8 dos 13) tem entre 13% e 19% da sua torcida torcendo pra um segundo clube. A maior proporção foi do Athletico, onde 3 dos 11 (27%) torcedores torcem pra um segundo clube. Já as menores foram do Botafogo (0 dos 5) e Atlético-MG (1 dos 16, 6%). São Paulo tem 9 dos seus 38 (24%) torcedores torcendo pra outro time, enquanto o Santos tem 2 dos 8 (25%). Note que o Flamengo, alvo desse stigma, tem uma proporção normal, considerando que 12 dos seus 71 (16%) torcedores torcem pra um segundo time.
Por último, vemos a proporção de usuários por clube que acha um absurdo torcer pra 2 times. O Atlético-MG foi disparado o clube mais intolerante, onde 11 dos seus 16 (69%) torcedores acham um absurdo uma pessoa ter dois clubes do coração. Já o Athletico tem 5 dos seus 11 (45%) torcedores pensando dessa forma, enquanto o Flamengo tem 7 dos 76 (9%) e o São Paulo 3 dos 38 (8%) achando um absurdo torcer pra dois times. A tabela completa com toda essa informação para os 13 grandes aparece abaixo.
Time X Dos usuários que torcem pra 2 times, o número que torce pro time X Dos usuários que torcem pra 2 times, a % que torce pro time X Dos torcedores do time X, a % que torce pra 2 times Dos torcedores do time X, o número que acha um absurdo Dos torcedores do time X, a % que acha um absurdo Número total de torcedores do time X
Athletico 3 5% 27% 5 45% 11
Atlético-MG 1 2% 6% 11 69% 16
Botafogo 0 0% 0% 0 0% 5
Corinthians 7 13% 19% 8 22% 36
Cruzeiro 1 2% 13% 3 38% 8
Flamengo 12 21% 16% 7 9% 76
Fluminense 2 4% 17% 3 25% 12
Grêmio 7 13% 14% 17 33% 51
Inter 7 13% 19% 12 33% 36
Palmeiras 5 9% 19% 3 12% 26
Santos 2 4% 25% 1 13% 8
São Paulo 9 16% 24% 3 8% 38
Vasco 4 7% 16% 7 28% 25
29) Qual é o segundo clube (aquele que fica geograficamente mais longe de você) pro qual você torce? -- Essa pergunta ficou meio confusa porque usuários organizaram de forma diferente o primeiro e o segundo clube. Não sei como reformular ela no próximo censo. Talvez “qual é o segundo clube (aquele que for “maior”) pro qual você torce”?
De qualquer forma, as estatísticas interessantes já aparecem na última pergunta. Aqui, vemos que 275 (77%) usuários não têm segundo clube, enquanto 5 (1%) torcem pra cada um de Flamengo, Vasco, São Paulo e por incrível que pareça, Paysandu. Curiosamente, 3 (1%) escolheram o Milan.
30) Fora o maior rival, qual clube você mais quer ver perder? -- Outra pergunta suculenta sugerida por algum usuário aqui há muito tempo atrás. Essa também vai ter uma discussão enorme, então botem o cinto gurizada.
Superficialmente, pra surpresa de pouca gente, nós vemos o Flamengo sendo o clube mais desprezado do Brasil, com 96 (26%) usuários querendo vê-los perder. Curiosamente, isso é muito maior do que a quantidade de usuários que apenas querem o mal pro rival (60, 16%) e que não querem o mal pra ninguém (36, 10%). O Corinthians é claro vem em segundo com 60 (16%). Palmeiras tem 38 haters (10%) e São Paulo 14 (4%). Pra minha surpresa, apesar de todas suas falcatruas, Cruzeiro tem apenas 11 (3%) e Fluminense só 8 (2%). Meu tio sempre teve a opinião de que o pessoal fora do RS não gosta do Grêmio por considerar ele um time argentino, mas não vemos isso aqui. 0 usuários escolheram ele, enquanto apenas 2 (um torcedor do Caxias e outro do Grêmio) desprezam o Inter.
Mas podemos ir mais fundo. Primeiramente, tal como ilustrado acima, houve muitos usuários que selecionaram o nome do seu rival invés de selecionar “Apenas quero o mal pro meu rival.” Talvez fosse melhor reformular essa pergunta pra “qual clube de outro estado você mais quer ver perder.” Enfim, pra diminuir esse problema com os dados, eu editei cada usuário que escolheu o nome do seu rival para “apenas quero o mal pro meu rival.” Clubes gaúchos, mineiros e paraenses foram fáceis. Para os cariocas, eu considerei o Flamengo como rival de todos os outros três grandes, enquanto que o Vasco e Fluminense são simultaneamente rivais do Flamengo, mas o Botafogo não. Já em SP, o Corinthians, São Paulo e Palmeiras são simultaneamente rivais um do outro, enquanto o Santos ficou sem rival.
Levando em consideração apenas torcidas de tamanho médio (4 ou mais), sobram 351 usuários. As maiores diferenças são no Palmeiras e São Paulo. O primeiro caiu para 27 (8%) usuários que o desprezam, enquanto que o São Paulo caiu para 4 (1%).
Os clubes que mais desprezam o Flamengo são o Santos (6 dos 8, 75%), Atlético-MG (10 dos 15, 67%), e Palmeiras (14 dos 24, 58%). O único clube com muitos torcedores (10 ou mais) que não quer ver o Flamengo perder mais que todos os outros foi o Inter. 8 dos 31 (26%) colorados desprezam o Flamengo, enquanto que 17 (55%) despreza o Corinthians. Isso faz sentido, porque o Corinthians “roubou” um Brasileirão em 2005 enquanto o Flamengo meteu 5 a 0 no Grêmio ano passado.
Dos clubes com poucos torcedores, Ceará (0 dos 5) e Santos (0 dos 8) são os com mais desgosto no coração (0 torcedores “não querem o mal pra ninguém”), enquanto que Cruzeiro é o mais pacífico (3 dos 7, 43%). Dos clubes com muitos torcedores, Atlético-MG (0 dos 15), Athletico-PR (0 dos 11) e Inter (1 dos 31, 3%) são os com maior antipatia por outros clubes, enquanto que o São Paulo (4 dos 37, 11%) é o mais pacífico.
Segue a tabela completa para quem quiser ver. Para ler a tabela: 20% dos 15 torcedores do Atlético-MG, por exemplo, querem o mal apenas pro seu rival, 7% pra cada um de Corinthians e Fluminense e 67% pro Flamengo.
31) Fora o(s) seu(s) clube(s) do coração, com qual clube você mais simpatiza? -- Uma pergunta um pouco diferente da de dois torcedores. Temos usuários que torcem pra dois times e simpatizam com um terceiro. Temos usuários que torcem só pra um time mas simpatizam com outro. E temos usuários que não simpatizam com nenhum - especificamente, 103 (28%).
Dos times com simpatizantes, pra minha surpresa, a Chape ficou apenas em segundo com 22 (6%) usuários. O time mais simpático do /futebol é o Vasco com 26 (7%). O Bahia fecha o pódio com 19 (5%). Fora isso, podemos ver algumas curiosidades ao analizar mais profundamente.
Dos 86 torcedores da dupla grenal, 3 (3%) deles simpatizam com o arquirival, enquanto que 1 vai mais longe e considera o arquirival seu segundo time. Curiosamente, essa pessoa mora em Porto Alegre ou região (i.e., a menos de 10km do estádio). Nenhum dos 24 Cruzeirenses e Atleticanos torce ou sequer simpatiza com o rival. Nenhum dos 20 Coritibanos e Athleticanos torce ou sequer simpatiza com o rival. Dos 5 torcedores do Botafogo, 1 (20%) simpatiza com o Fluminense, enquanto que dos 76 torcedores do Flamengo, 1 simpatiza com o Botafogo. Curiosamente, 2 (3%) torcedores do Flamengo e 1 dos 25 (4%) torcedores do Vasco desprezam o Botafogo acima de todos os outros. Dos 38 torcedores do São Paulo, 3 (8%) simpatizam com o Santos, enquanto que dos 36 torcedores do Corinthians, 1 (3%) simpatiza com o Santos.
32) Você participa de alguma torcida organizada? -- Gostei dessa pergunta. E até fiquei surpreso com os resultados. Temos 9 (2%) usuários do sub que atualmente participam de uma torcida organizada. Além disso, temos 2 (1%) usuários que já participaram delas. Um falou que parou por “questões de tempo, responsabilidades e etc.” enquanto o outro comentou “acho que são importantes no estádio, mas a estrutura e cultura delas é lamentável” (eu gostaria de ouvir mais sobre isso).
Fora isso, 182 (49%) usuários responderam “não, e sou indiferente,” 93 (25%) “não, mas apoio elas,” 59 (16%) “não, e odeio elas” e 20 (5%) “não, mas tenho amigos que participam.” Dos usuários que escreveram sua propria resposta, um colocou “gosto da festa e não gosto da briga,” outro “não, mas sei que a maioria dos seus integrantes não são bandidos infiltrados,” mais um “não, e acho que as vezes atrapalham o futebol, porém algumas fazem um trabalho fenomenal (Fortaleza),” e por último “não participo, gosto da festa que fazem, mas são problemáticas na questão da violência.”
Parte 4: Futebol Como Profissão
33) Você já tentou seriamente virar jogador de futebol profissional? -- Uma pergunta interessante que eu não tinha muitas esperanças de receber um “sim”, mas ainda assim recebemos. 1 usuário conseguiu enquanto 24 (7%) tentaram mas não conseguiram. Outros 22 (6%) tiveram parentes que conseguiram. 318 (86%) simplesmente nunca tentaram.
Outra coisa interessante foram as respostas manuais. Um usuário escreveu “joguei em categorias de base mas nunca tive ambição,” outro “jogo nas categorias sub 17,” e o meu favorito, “não, mas tive um ex-colega que treinou no Internacional e teve chance de ir para o Real Madrid, mas foi tonto e perdeu a chance porque não quis ficar longe da família.” Imagina se o Messi tivesse pensado dessa forma. Imagina se tivesse alguém com ainda mais talento que o Messi mas que pensou dessa forma e o talento nunca floresceu. Perguntas interessantes.
34) Você já tentou ganhar a vida do futebol sem ser jogador, pelo menos por um tempo? Se sim, como? -- Pergunta parecida com a anterior, porém mais ampla. Ainda assim, não gostei dela. Ela teria que separar “tentei e não consegui” de “tentei e consegui,” e talvez “tentei, consegui, e continuo conseguindo.” Mas não tenho nem ideia qual o melhor jeito de fazer isso.
De qualquer forma, 344 (93%) usuários nunca tentaram. Dos 26 que tentaram, 10 (38%) foram como apostador, 5 (19%) como jornalista, 2 (8%) como técnico, 1 (4%) como dirigente e 1 como narrador. Nenhum usuário selecionou Youtuber da lista, mas um escreveu “além de Youtuber, também planejo ser Técnico ou Preparador.” Além disso, um usuário escreveu que já estagiou em medicina do esporte no Athletico, outro “Quadra de Futebol Society,” mais um “Faltou e-Sports aí na lista,” enquanto outro afirmou ser diretor do Criciúma!
Conclusão
Então é isso. Termina mais um censo do /futebol. Espero que vocês tenham achado interessante. Mas lembrem-se que não dá pra extrapolar muito os dados desse censo, e que a população do /futebol não é nada representativa da população de torcedores brasileiros de futebol. Agora pra sair outro censo acho que talvez só em 2022, então aproveitem esse.
submitted by Malarazz to futebol [link] [comments]


2020.09.08 17:08 Conscious-Abroad-535 Relação sucesso profissional e relacionamentos

É foda ser um homem que não trilhou o caminho do sucesso profissional mesmo com suas batalhas e saber que nenhuma mulher do mesmo nível que você vai te querer. Saber que facilmente ela encontra algum cara mais bem colocado, afinal homem tem que ser forte, provedor. Acredito que essa é a maior reclamação de boa parte dos homens daqui. Você pode estar exatamente na mesma situação que ela, desempregado, com ou sem superior, vivendo com os pais ou não, exatamente tudo igual. A questão é que quando tá tudo igual é porque você (homem) estará um (ou mais) níveis abaixo dela, portanto não terá muito valor e ela te trocará sem mais e sem menos. O importante é investir na carreira profissional e ser bem sucedido. Esqueçam essas dicas de que se procurar muito bem você vai encontrar alguém que te ama e vai aceitar seus defeitos e toda essa romantização da vida, uma das primeiras coisas que é analisada no início de uma conversa com uma mulher realmente interessada em algo mais é o seu sucesso profissional e quando não vai bem, todo o resto cai por terra. Para quem não acredita que passe a analisar as suas conversas com possíveis parceiras. Infelizmente é uma cobrança culturalmente imposta, assim como a beleza e delicadeza feminina é cobrada das mulheres.
submitted by Conscious-Abroad-535 to desabafos [link] [comments]


2020.09.08 16:16 ubilalcv11h Como montar um motoredutor

Apesar das diferenças entre os sistemas penitenciários é evidente que para todos eles a participação dos reclusos em atividades educativas é um problema essencialmente complexo e que, quando existe, se dá em um meio inerente e hostil frente a suas possibilidades libertadoras. Na conformação atual das práticas gerenciais do DEPEN, considera-se que os projetos na área de Reintegração Social devem estar posicionados entre alguns eixos básicos: Formação Educacional e Profissional dos Apenados, Internados e Egressos do Sistema Penitenciário Nacional diz respeito ao processo pelo qual se procura associar a elevação da escolaridade e a educação profissional, com a RP Equipamentos acesso ao trabalho e à geração de renda, de maneira a preparar beneficiário para ingresso no mundo do trabalho após cumprimento da pena privativa de liberdade, principalmente no que concerne à capacitação das mulheres em privação de liberdade. diretor do Departamento de Avaliação da Secad, Jorge Telles, por sua vez, enfatizou que ensino não é um privilégio para os detentos, mas um direito: Não estamos simplesmente dando uma tarefa, ou 'amansando' os presos.
submitted by ubilalcv11h to u/ubilalcv11h [link] [comments]


2020.08.31 05:18 _powerguido_ Senta que lá vem história

Ficamos juntos por 5 anos. E não foram 5 anos fáceis - minha ex namorada teve problemas que eu não sabia como ajudar. Ela era literalmente stalkeada por um ex colega de classe que simplesmente se apaixonou por ela e passou mais de dois anos perseguindo ela no trabalho, no mestrado, na academia. Chegou a conspirar com colegas da faculdade pra saber onde ela estava, quem eram as pessoas próximas dela. Tentou rapta-la, mais de uma vez. Subornou familiares para ficarem do lado dele. Pra ela, ele era só um cara que não sabia expressar os sentimentos bem. Se ele parou? Não. Mas reduziu a agressividade consideravelmente e hoje em dia se limita à "só" mandar um buquê de rosas no aniversário dela.
O cara já estava tão enraizado na vida dela antes de eu aparecer, que eu simplesmente não consegui convencer nem mesmo a minha ex de que ele era um cara realmente transtornado. O terror que era esse cara na vida dela só serviu pra agravar ainda mais o caso grave de ansiedade que ela tem. Vocês sabem o que é ver uma crise de ansiedade pela primeira vez, sem nem entender o que estava acontecendo? Mas uma crise grave mesmo, de fazer a pessoa chorar por duas horas sem parar, de ficar arranhando o corpo todo com as unhas e viver com hematomas nos membros do corpo por causa disso. E isso começou a ficar constante... uma hora eram uns arranhados no rosto, depois nas pernas. Até o dia em que eu fui ver ela e os dois antebraços estavam quase em carne viva.
E o pior, é que eu quase nem me lembro mais dessa época. Foi muito intenso e me afetou negativamente por muito tempo. Eu conseguia entender que um babaca machista se via no direito de perseguir uma mulher só porque ela não queria namorar com ele - mas meu deus do céu, eu com certeza não conseguia entender como ela mesma não via o quanto ela precisava de uma ajuda profissional por causa da influência negativa desse cara na vida dela (e por vários outros motivos que não valem nem a pena serem citados). Ela me usava como substituto pra tudo que ela não tinha na vida dela - um pai, um irmão, um psicólogo, um amigo. E eu me deixei levar, porque era ingênuo. Porque era meu primeiro namoro. Porque eu achava que eu podia consertar isso. "Depois das primeiras sessões no psicólogo ela vai perceber que esta fazendo bem pra ela", eu dizia pra mim mesmo. Passamos em tantos psicólogos, psiquiatras, gurus. Fizemos academia juntos, eu praticamente morava com ela e não ficava mais com minha família. Eu achava que eu podia dar um jeito na vida daquela menina.
E sinceramente? Eu podia mesmo. Eu não acho que falei alguma coisa errada pra ela em todo o tempo que estávamos juntos. Mas ela nunca me ouvia. E se ela ouvisse, talvez ela tivesse passado por essas situações com mais facilidade, nosso relacionamento teria tomado outros rumos e nós ainda estaríamos juntos. Mas não estamos, e quem está perdendo com isso é ela, porque ela não me superou com certeza. Ela mesma me fala isso.
Eu não acho que eu era um namorado incrível e maravilhoso. Eu nunca tive um carro pra conseguir dar um rolê com ela. Com meu dinheiro mal dava pra gente ir no cinema uma vez por mês. Mas cara, eu me esforçava tanto, tanto mesmo. Lembro que eu um dos dias dos namorados eu quase varei a noite fazendo uma carta à mão de umas 10 páginas, tinha vários desenhos coloridos, poemas apaixonados e promessas de amor. Ela achou ok. Gostou mais do bicho de pelúcia que eu também dei, que custou 10 reais e que claramente não tinha nenhum valor sentimental pra mim. É muito difícil lidar com um cara que persegue sua namorada, mas acho que é mais difícil quando sua própria namorada não dá valor pra como você expressa seu amor por ela.
Mas você leitor deve estar pensando "Mas você disse isso pra ela?" E a resposta é sim. Eu sempre fui sincero com ela, se algo me chateava, eu dizia. Nada do que eu estou escrevendo aqui é algum segredo pra ela. E eu achava que ela ia trabalhar essas informações pra criar um relacionamento mais confortável pra mim e pra ela. Mas ela escolheu ignorar.
Mas o motivo de eu estar escrevendo tudo isso mesmo na verdade é outro. A gente terminou, mas foi razoavelmente tranquilo e decidimos continuar nos falando. Nós dois somos adultos, não é porque discordamos de alguns pontos que precisamos deixar de apreciar a companhia um do outro pra todo o sempre.
E é aqui que sou obrigado a voltar pro começo do nosso namoro. Porque apesar de termos iniciado o namoro cada um com mais de 30 anos, perdemos a virgindade juntos. Crescemos sexualmente juntos. Aprendemos tanto juntos! Eu mais ainda, visto que era meu primeiro namoro. E eu reclamei muito aqui da minha ex (e ela realmente tem os defeitos muito marcantes dela), mas eu também preciso admitir que ela em muitos momentos foi tão minha parceira, minha confidente, minha amada. Eu passei calado por todas as situações que eu já descrevi aqui e muitas outras tão ruins quanto porque, no fundo mesmo, pra mim estava valendo a pena. A gente tinha intimidade, apesar da dificuldade extrema dela de se abrir pra mim. Eu estava sacrificando meu bem estar mental e físico para sustentar o nosso relacionamento.
Tanto que só perto do final do nosso relacionamento que ela assumiu pra mim a atração por outras mulheres. Eu entendo ela, tem gente que não reage bem à isso. Eu tenho certeza que a família dela não reagiria nada bem. Entendo que era um segredo que ela queria deixar só pra ela, e que mesmo com toda a intimidade sexual que a gente tinha, ela também tem o direito de manter coisas só pra ela. É justo.
Só que eu não fiquei com raiva, nem com medo de ela querer me trocar por uma mulher, nem tive essa ideia fetichizada de transar com duas mulheres ao mesmo tempo. Eu sou um cara hétero, mas eu acho o amor lésbico de uma sensibilidade e de uma beleza inexplicável. Eu sempre me sinto mais seguro perto de mulheres, sempre me conecto mais com elas. Desde pequeno eu gosto da presença feminina. Então a ideia de duas mulheres partilhando um relacionamento, parece uma coisa quase mágica pra mim. E de novo, não é nada sexual nem fetichizado, eu realmente só acho muito bonito mesmo. Então qual foi minha reação quando descobri que minha ex tinha vontade de viver isso que eu acho tão incrível? Incentivei ela à correr atrás disso.
Mas é claro que ela, criada numa família extremamente católica, iria simplesmente sair atrás de uma guria do dia pra noite. Foram meses de conversa, de aceitação da parte dela também, de entender que ela não era uma aberração da natureza porque sentia atração pelo mesmo sexo (e também pelo sexo oposto). Nossos últimos meses juntos foram repletos de muitas conversas relacionadas ao mundo LGBT+ e afins. Acho que nós dois também já sabíamos que as coisas não estavam mais super bem entre nós, e que era questão de tempo até a gente se separar. Nosso relacionamento estava bem desgastado mesmo. É estranho porque a gente consegue ser extremamente forte pra parceira quando ela precisa ir correndo pro hospital, ou tem uma crise de pânico, ou não se sente segura na rua e precisa que você pare o seu dia para fazer companhia à ela - mas parece perder a motivação quando essas situações se normalizam e você percebe que talvez aquela pessoa simplesmente não tem a proatividade de te mandar uma mensagem perguntando "como foi seu dia", e de alguma forma sempre está online no whatspp. Sim, nosso relacionamento acabou. E foi bom ter acabado. Eu precisava desse término, muito mais do que eu precisava de uma namorada.
Mas também é muito bom saber que aquela pessoa por quem você passou anos cultivando um sentimento também está vivendo a vida dela. É bom saber que dá pra gente marcar um dia pra devolver as roupas dela que ficaram aqui em casa, sem drama, sem dor de cabeça. Ela foi muito madura no término, eu também. De certa forma nosso namoro acabou, mas continuou como uma amizade - bem menos intensa, bem menos problemática, bem mais fácil de lidar. Mas também sem as partes boas, sem aquela sensação de que se está ajudando a pessoa. Mas é muito mais do que milhares de pessoas separadas têm hoje em dia. Não posso reclamar, eu tenho muita sorte.
Eu só queria mesmo poder partilhar com ela a experiência da descoberta homoafetiva dela. O que não vai acontecer, já que ela já deixou claro que não é obrigada a revelar nada da vida pessoal dela agora que nosso relacionamento terminou - e ela tem total razão nisso. Eu sei disso, eu concordo com isso, e ao mesmo tempo eu acho que ela está sendo tão injusta por me negar esse fato.
Eu sei que não justifica, mas eu me dediquei tanto ao nosso antigo relacionamento juntos. Tive que entender que eu não estava mais sozinho no mundo, eu tinha alguém pra dividir o mundo comigo. Eu tive que aprender a baixar minha guarda, contar o que me dava medo, me expor totalmente à alguém, me desconstruir inteiro. E isso é muito difícil pra mim. Eu sei que ela não me deve nada, e eu sei que eu sou um idiota por me apegar tanto à esse motivo tão besta. Mas isso é realmente importante pra mim. Tem uma coisa dentro de mim que é ansiosa em saber se minha ex está se sentindo acolhida por uma outra mulher, se teve uma boa primeira experiência. De novo, eu sei que soa muito trivial, mas é uma verdade tão grande dentro do meu coração que me faz querer chorar quando lembro que isso nunca vai acontecer.
E não tem nada que eu possa fazer a não ser aceitar. E é exatamente isso que eu venho tentado fazer, pelos últimos 6 meses.
submitted by _powerguido_ to desabafos [link] [comments]


2020.08.26 08:20 FlickerSet Certamente meu pai trai a minha mãe. Meio que já sei o que fazer, mas preciso desabafar

Olá, Reddit
Sou um membro regular do Reddit, mas em minha outra conta. Criei esta conta especificamente para desabafar sobre isso.
O ponto é: meu pai trai minha mãe. Ou pelo menos, tenta trair. Eu descobri isso uns tempos atrás. Talvez um ano? Entretanto, nos últimos dias tenho tido mais certeza. Principalmente hoje, porque vi no Facebook trocas de mensagens com várias mulheres. Não cheguei a ler alguma conversa em específico, pois a janela de tempo era curta, mas as últimas mensagens não deixam dúvida alguma. "Oi amor" em uma conversa, "apaga tudo ok" em outra, e por aí vai. As atitudes dele também são suspeitas. Ele arrumara um smartphone uns dias atrás, mas logo logo se desfez dele - creio eu por minha mãe perguntar a senha de desbloqueio. Ele chega em casa tarde do trabalho às vezes.
Essa situação me destrói. Eu levo muito a sério o compromisso psicológico com os sentimentos das pessoas que depositam sua confiança em mim, e creio que esse compromisso é fundamental. Tenho desprezo pela atitude de traição - seja ela em nível de relacionamento amoroso, empresarial, fraternal, ou qualquer outra. É importante observar que, depois de amadurecer, a gente vai aprendendo a desprezar atitudes, e não desprezar as pessoas automaticamente porque elas possuem uma atitude que a gente despreza. Ninguém é perfeito.
Eu amo o meu pai. Ele é um excelente pai. Nós já passamos por dificuldades financeiras no passado, mas ele sempre trabalhou arduamente para não deixar faltar as coisas em casa. Ele sempre faz coisas para agradar a mim e ao meu irmão (e à minha mãe também). Ele sempre esteve ao meu lado para me apoiar nos momentos difíceis, e sempre me deu bons conselhos. Esse comportamento terrível não anula nada disso.
Mas eu odeio muito esse comportamento. Muito mesmo. Penso que se um dia for traído dessa maneira, ficarei totalmente arrasado psicologicamente. Eu jamais -JAMAIS - vou fazer algo assim.
Minha decisão foi de guardar para mim esse segredo terrível por hora. Minha mãe não tem profissão paga para se bancar. Nós só temos uma casa, e meu pai não ganha o suficiente para bancar a si mesmo com aluguel, e ainda sustentar a família morando separadamente. Meu irmão está começando a desengatar na carreira profissional agora, e eu parei a faculdade para seguir alguns projetos pessoais de empreendedorismo que estão começando a dar frutos - mas ainda vai um tempo até eu ter uma renda considerável. A pandemia cortou 80% do que eu ganhava no meu trabalho temporário, e o auxílio não é o suficiente (e nem confiável o suficiente) para eu poder assumir esse compromisso de sustentar a família.
Eu pretendo guardar isso comigo até eu ter dinheiro para bancar a minha mãe tranquilamente. Quando isso acontecer, vou confrontar o meu pai individualmente, forçando-o a abrir o jogo com a minha mãe - conflito do qual serei mediador, para evitar escalonamentos gravíssimos, papel este que já desempenho na relação familiar.
Vim ao subreddit para desabafar. Não posso desabafar com meu irmão, porque ele é impulsivo. Não posso desabafar com minha namorada, porque ela não conseguiria esconder o desprezo. Não posso desabafar com algum amigo próximo, porque sinto que seria estranho desabafar por texto sem o véu do anonimato, e o COVID me impede de desabafar pessoalmente.
submitted by FlickerSet to desabafos [link] [comments]


2020.08.24 15:02 LeastFudge9 Se querem uma dica, procurem saber o que buscam em relacionamentos antes de sofrerem por não estarem em um (ou de efetivamente entrarem em um)

Vejo muitos posts de "nunca namorei" por aqui, entendo cada um de vocês e digo que me vejo um pouco nesses posts também. Talvez meu post ajude. Isso aqui vai ser longo.
Sou homem, hétero e tenho quase 25 anos. Até os 22, nunca tinha namorado, nem transado, e entre essa idade e meu primeiro beijo (aos 11 anos de idade), eu havia beijado quatro garotas, uma delas talvez eu não devesse contar, pois foi uma amiga de minha mãe bem mais velha que praticamente me forçou a fazer isso quando eu tinha 14 anos. Mas ok, contemos quatro garotas dos 11 aos 22 anos. Isso me deixava triste nos mesmos moldes que vejo aqui em muitos posts.
No dia do meu aniversário de 22 anos, uma conhecida 16 anos mais velha avançou nas investidas por WhatsApp e me enviou nudes. A partir de então, foi tudo muito rápido, tive minha primeira vez com ela e foi fantástico. Ela estava em um processo de divórcio iniciado havia menos de um mês e tinha um filho de oito anos. Daí começa meu inferno.
Ela era uma mulher muito inteligente, bonita e, para me convencer a iniciar um namoro, praticou o famoso "love bomb", eu me sentia o cara mais foda do mundo, ela inflava minha autoestima de uma forma que ninguém jamais havia feito. Iniciamos um relacionamento sério e entrei no fogo cruzado de uma guerra que envolvia minha então namorada, o filho único dela de oito anos de idade e um ex marido extremamente agressivo e descontrolado.
Cheguei a receber ameaça por WhatsApp do tal ex, o filho dela levava recadinhos velados do pai pra mim, me ligava quando estava com os coleguinhas e me xingava das piores coisas e dos piores nomes possíveis (palavras que uma criança da idade dele não devia saber). Tudo isso enquanto frequentemente o garoto chegava da casa do pai quebrando a casa e gritando, eu acho que isso de esperar o inferno toda vez que ele ia pra casa do pai provavelmente foi o que me fez desenvolver um grau de ansiedade. E como já deve ter sido possível perceber, rapidamente eu ficava mais na casa da minha então namorada que na minha própria casa, por livre espontânea pressão.
Como se não bastasse, minha então namorada era extremamente controladora. Com o tempo, eu não podia mais conversar com outras mulheres, ela gritava comigo e quebrava a casa quando estava - nas palavras dela - "surtada". Pra ajudar a ilustrar, lembro-me que uma vez bocejei enquanto estávamos em um restaurante (EU organizei a ida, foi meu presente de dia dos namorados) e ela começou a brigar, perguntando se eu não queria estar ali (e então passei a ter receio de bocejar perto dela - e eu bocejava bastante, porque trabalhava e fazia faculdade).
Houve também uma situação em que recebi uma proposta profissional que significaria passar quatro meses em outro país. Ela surtou, passei uma noite em claro com ela gritando, quebrando a casa, tentando me expulsar de lá (como eu iria embora com a mulher naquela situação?). Enfim, foi um inferno, nem gosto de lembrar. Acabou que eu neguei a proposta profissional, ao mesmo tempo em que ela saiu falando para meus amigos (que viraram amigos dela também) sobre como ela, apesar de triste com a distância, achava uma oportunidade e um projeto muito importantes. E também encontrou meios de me manipular ao ponto de eu ficar na dúvida sobre por que eu tinha negado a proposta. Recentemente, depois de mais de um ano de terminados, ela disse pra uma prima minha sobre essa história e confessou que "fez de tudo que foi possível" para que eu não fosse. Me senti um idiota.
O cúmulo, na verdade, foi quando minha família alugou um sítio para comemorar o aniversário da minha irmã mais nova, a festa consistia em as pessoas mais chegadas ficarem um fim de semana inteiro neste sítio. Nessa época, minha ex já tinha desenvolvido uma posse sobre mim que incluía ter uma espécie de ciúme do tempo que eu dedicava à minha família (que já era quase zero). Justamente por isso, percebi que minha ex estava resistente a ir para este sítio, optei por fingir que não tinha percebido. No dia de ir pro sítio, como eu já suspeitava, ela estava em surto e passou a manhã inteira deitada. O filho dela estava ansioso pra ir, pois tinha piscina e outras crianças, então resolvi que iríamos eu e ele, disse isso pra minha ex e falei pra ela me ligar assim que quisesse ir, que eu a buscaria. O sítio ficava a uma hora de carro.
Vou resumir o que aconteceu, embora para passar o meu terror eu devesse contar detalhadamente. Basicamente, para fazer-me sentir-me culpado por ter ido sem ela, ela resolveu colocar fogo em umas toalhas (muitas!) no chão do banheiro, a ideia - isso tudo eu só concluí passados meses - era criar uma cena de horroincêndio pra quando eu chegasse. O que ela não calculou é que o álcool evapora rápido, então ela queimou o rosto, parte do cabelo, o pescoço, parte dos seios e da barriga. Ela me ligou em pânico e eu corri de carro tarde da noite em uma estrada deserta. Daí em diante nossos dias foram de hospitais (eu fiquei nos hospitais o tempo todo) e cirurgias plásticas. Ela não ficou com nenhuma sequela física. Depois que a ajudei com as queimaduras (em casa, eu fazia os curativos) e cicatrizes temporárias, terminamos (e no dia seguinte ao término ela bateu o carro e, pela forma como foi, parece ter sido proposital). Mas, enfim, consegui sair desse relacionamento abusivo depois de quase dois anos. Esse textão que escrevi é só uma porcentagem do que passei.
Menos de um mês após esse término, retomei contato com uma amiga (e paixonite platônica) de adolescência, acabou que ficamos e veio outro "love bomb". Caí nessa de novo pra depois de dois meses ela me tratar feito lixo, me dar respostas mal educadas, me ignorar e perder a paciência por coisas banais. Essa noite tive um pesadelo com o desdém dessa última ex (faz nove meses que terminamos) e acordei mal, por isso vim aqui desabafar. Felizmente, esse outro relacionamento não durou mais que quatro meses.
Hoje, olhando pra trás, percebo que caí nessas porque tenho uma carência advinda de um abandono afetivo na infância/adolescência, fruto de situações com meus pais. Ou seja, eu estive buscando suprir com relacionamentos uma carência paternal/maternal, então virei alvo fácil para pessoas complicadas ("love bomb" e visões idealizadas e fantasiosas de relacionamentos me fisgaram fácil). Eu estou bem atualmente e bastante feliz com vários projetos pessoais e profissionais, talvez esteja na melhor fase da minha vida nestes termos. No entanto, estou quebrado para relacionamentos e sei que precisarei de terapia para superar a resistência que adquiri com os traumas que relatei. A conclusão é: procure conhecer a si próprio e reflita bastante sobre porque não estar em relacionamentos lhe afeta, pois você pode estar tentando tapar um buraco que na verdade lhe fará ser presa fácil. Esteja em um relacionamento por ter descoberto alguém que te leve para frente, não somente por estar. Inclusive, não faz sentido estar em um relacionamento apenas porque você quer estar em um relacionamento. Não sei se estou sendo claro.
É isso, obrigado.
submitted by LeastFudge9 to desabafos [link] [comments]


2020.08.22 20:31 Japaliicious Politização na psicologia, até onde deve ir nas nossas vidas e profissão?

Boa tarde galera, tudo bem?
Então, comecei minha faculdade de psicologia (finalmente), e minhas aulas começam apenas na segunda. Semana passada tivemos integração e esta semana foi "a semana da psicologia", palestras matutinas e noturnas sobre temas específicos.
Primeiramente, esta semana inteira teve um viés pró-LGBTQI+ por ter sido organizado por alunos em seus semestres finais e professores. De segunda para quinta, embora o assunto do dia sempre tenha sido politizado, a questão da psicologia nunca deixou de ser mencionado pelos profissionais presentes (embora houvesse uma falta de conversa sobre possíveis soluções em cima dos problemas socioculturais assim mencionados durante as discussões). Aprendi muito ao decorrer sobre formas de como me posicionar corretamente na questão sociocultural de grupos vulneráveis e minorias dentro do ponto profissional.
Porém, ontem, onde o tema era "Psicologia das Emergências e Desastres", sinto que participei de uma palestra de sociologia e não psicologia. Eu, e inclusive acredito que muitos no momento, esperávamos possivelmente aprender como nos portar e lidar nessas situações de crise, fosse usando como exemplo a pandemia que vivemos ou abuso psicológico/físico desses ditos grupos vulneráveis. Eu cheguei a pedir a abordagem do tema, outros também, porém o que respondiam era "psicologia é politização sim", e pessoas no chat que falavam como "se você não entende o que está sendo falado, você não entendeu o tema de hoje".
Mas o que aconteceu foi uma palestra sobre a falta de voz dessas minorias, em ocasiões até não mostrando empatia por aqueles que não entravam em seu grupo. Uma mulher branca da minha classe até se sentiu complicada ali, pois ela entende a questão sobre privilégio de classes e raça, simpatiza com o movimento, porém estava sendo silenciada por ser branca. Sem contar que, tudo o que foi discutido ontem, já havia sido discutido no resto da semana, e posso dizer que essencialmente não contribuiu para àqueles que atenderam todas as palestras.
Até que ponto é correto politizar? Se o limite foi passado, como reagirmos à situação?
submitted by Japaliicious to brasil [link] [comments]


2020.08.22 20:26 Cerradinho Ontem eu vi o Felipe Castanhari

Ontem eu vi o Felipe Castanhari numa lojas Americanas no Rio de Janeiro. Eu falei pra ele o quão era legal poder conhecer ele pessoalmente, mas não queria ser inconveniente e incomodar ele, então não pedi pra tirar foto com ele nem nada do tipo.

“Ah, igual você tá fazendo agora?”

Eu fiquei sem reação e soltei um “hã?”, mas ele insistiu em ficar me cortando e dizendo “hã?”, “o quê?” enquanto fazia gestos obscenos com as mãos. Depois disso eu só o ignorei continuei fazendo minhas compras enquanto ouvia ele dando risadinhas no fundo. Quando eu fui ao caixa pagar eu o vi carregando 15 snickers até a saída da loja sem pagar.

A mulher do caixa foi bem profissional e o parou dizendo “Senhor, você tem que pagar por isso.”. No começo ele começou a se fingir de surdo falando que não estava a ouvindo, mas acabou voltando ao caixa para pagar pelo produto.

No caixa, ela procedeu a pegar uma das barras de chocolate e começar a escanear ela várias vezes até que ele parou, segurou a mão dela, e disse que ela tinha que escanear cada uma delas individualmente para “impedir a interferência eletromagnomética”, e então virou pra mim e me deu uma piscadinha. Eu acho que isso nem é uma palavra de verdade, se quer saber. Depois de escanear cada uma das barras individualmente, ela as colocou numa sacola e tentou falar o preço total, mas ele toda hora a interrompia bocejando bem alto.
submitted by Cerradinho to Copicola [link] [comments]


2020.08.21 17:11 PokerLucky84 Nice People from past

Bom apenas um relato, vou resumir o backgound history que é de suma importância.... quando colocar datas, é para contextualizar a "situação"
2000 - Conheço a Carls
2002 - Entramos para uma federal "perto" de onde morávamos..
2004 - Vamos morar juntos em uma "republica" cada um em um quarto....
2004/2 - No segundo semestre devido a falta de dinheiro vimos que teríamos que rachar um quarto, nesta época rolou "brotheragem" entre eu e a calrs, estávamos Financeiramente fodidos, e a faculdade consumia todo o nosso ser, ja que ela era integral, nos sustentávamos fazendo bicos de garçom e outros)
2007 - conseguimos nos formar, cada um seguiu a sua vida, eu me mudei pra um outro estado, ela voltou para a cidade onde morávamos, Neste 12 anos que ficamos longe ainda mantínhamos o contato, mas a vida cotidiana acaba afastando as pessoas, neste meio tempo ela casou, teve uma filha, divorciou-se mergulhou em uma depressão profunda por anos (onde inclusive foi preciso intervenção para interna-la), ela se recuperou, e algum tempo ja esta reconstruindo a sua vida.
2019/2 - Me recusei a fazer algo inescrupuloso na empresa onde trabalhava por 10 anos, pedi conta, voltei para a cidade natal.
Hoje - Arranjei um novo trabalho no Inicio de 2020, e hoje tenho mais controle sobre todos aspectos da minha vida do que jamais tive morando em SP.
Começa a historia aonde a empresa decide contratar uma outra profissional para ajudar o time B, essa profissional era carls.
A carls é uma mulher de personalidade muito forte, perfeccionista, o que acaba sendo "qualidades" importante para a tarefa que desempenhamos.
No meu time, acabo recebendo muitos novatos e estagiários, pessoal jovem (sim sou boomer) acaba tendo mais energia, e ate a maneira de se relacionar com companheiros de trabalho acaba diferente....
Aqui começa a besteira toda.
antes da quarentena, todo mundo no meu time acabava indo para um happy hour, e de vez em quando carls aparecia, mas as coisas começaram a mudar quando uma guria inclusive é filha de um amigo nosso começou a trabalhar para gente.
Numa dessas compartilho um stories onde a "guria" e o resto do time esta comemorando um importante marca que atingimos. então ela me chama no privado e manda uma mensagem
-Sua esposa sabe disso?
-Ola Carls, Bom dia, sabe de que?
-Voce de rosto coladinho com a varls filha do john.
-ué.... o que que tem isso?
-ela não se importa?
-não, deveria?
-voce tem que se dar o respeito, voce é chefe deles....
(nesta hora pensei em dar uma reposta mais brusca, mas decidi levar o papo na moral.)
-Olha carls, Chefe, é o brals, eles são minha equipe, eles são foda pra caralho no que fazem, são excelente pessoas, não sei porque voce pensa desse jeito, mas não ligo.
-ahh poker(eu), eu nao confio em estagiários, e também não confio em homens...
-pera ai, o que tem uma coisa a ver com a outra.
(neste momento ela da uma pausa longa e depois continuou)
-é realmente isso não é da minha conta, mas se fosse eu, eu não faria isso.
-calrs, que inferno, o que voce esta falando?
(nesta hora eu entendi, só queria ver o que ela iria falar, o negocio pegou foi porque ela achou desrespeitoso eu tirar uma foto com a varls, naquela epoca fiquei sabendo que a varls estava quase namorando com o ex marido da carls, por tabela ela achava que varls estava dando em cima de mim).
-poker voce tem que ter mais cuidado com o jeito que voce trata os seus subalternos (sim ela disse essa palavra), principalmente as meninas, se não vai ser desrespeitoso com sua esposa.
(como eu disse la em cima, minha esposa não se importa, chegamos ao um nivel de confiança um no outro que sabemos aonde estão os limites, nessa hora soltei os cachorros)
-Carls, olha não tenho culpa se por acaso voce casou com fulano e na epoca ele era um FDP que te deu um pé na bunda depois que voce teve depressão, eu não iria me envolver com alguem do trabalho, ou qualquer outra pessoa, não foi porque a gente fodia quando jovem e eramos livres que eu vou repetir esse comportamento aqui, eu acho que voce tem que cuidar da sua vida, nada mais que isso.
nesta hora o selo de nice girl veio.
-nossa voce se acha a ultima bolacha do pacote né? se enxerga filho, eu fui a mulher mais bonita que voce ja ficou.
(realmente ela continua extremamente bonita, mas ela não conseguiu conectar-se a alguem para entender que beleza não faz companheirismo, ou te da força em horas difíceis)
-realmente carls, o problema é que voce não viu que beleza não preenche caráter.
-vc ta me chamando de sem caráter poker.....
(aqui vou poupar voces das coisas que ela me disse, porque algumas são +18, mas é aquele mix, de sempre, sou muito bonita, sua esposa é feia, varls é feia, voce deveria ter me chamado para namorar naquela epoca, sou uma profissional muito melhor que voce, voce esta fardado a ruir).
-carls se voce esta infeliz na sua vida pessoal, olha.... não vem descarregar essas merdas na minha, to na nice, to tranquilo, felizão com o meu trabalho, se vc tem algum problema pessoal com alguem da minha equipe, vai la e fala pra pessoa no pós expediente, desculpe se eu não tive uma vida fodida como a sua, que não tive uma pessoa que me tratou como merda, e que sou realizado profissionalmente, olha vou te tratar normalmente e fingir que isso aqui nunca ocorreu, em respeito pela amizade e todas as merdas que passamos juntos no passado.
- ai voce joga a minha depressão na minha cara como se fosse culpa minha....
(nessa hora eu ja vi que tinha descarrilado o trem, simplesmente relevei e disse)
-caso você não saiba ler, disse para voce não vir descontar suas frustrações em mim, e te dar a dica, o plano de saúde da empresa tem terapeuta ta?! da uma passada lá, porque da pra ver que voce tem uma lista de coisas não resolvidas na sua vida.
Dias depois ela pediu uns dias, hoje teve uma reunião (agora a pouco na verdade) ela se quer me olhou na cara....
PS:Eu tenho os prints dessa patacoada toda, mas tenho quase certeza que a filha dela assiste o luba, e possivelmente conhece o sub.
submitted by PokerLucky84 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.08.18 23:52 ladysylveonwastaken "Eu me preocupo com as duas vidas igualmente"

Não, você não se preocupa.

É impossível se preocupar igualmente com duas vidas em uma situação onde o direito de existência de ambas se sobrepõem: você precisa, necessariamente, escolher um lado. Desde o Código Penal de 1940, o aborto não é penalizado se feito por um profissional médico nos casos de a) risco de vida à gestante b) estupro (artigo 128). No caso de risco de vida à gestante, simplesmente é impossível se importar igualmente com as duas vidas pois esta é uma situação de vida ou morte onde a vida de uma das partes será priorizada em prol da outra. Se você se põem do lado da menina, você está automaticamente colocando os direitos dela acima da existência do feto. Se você se põem do lado do feto, você está automaticamente colocando as expectativas de direito do feto acima dos direitos adquiridos da menina.

"Mas dá para salvar as duas vidas. Era só fazer uma cesariana, poderia ter esperado só mais alguns dias"
Não dá. Para decidir se uma gravidez representa ou não um risco de morte à gestante, é necessário um corpo médico composto por profissionais especializados no assunto e que, juntos, determinaram que, em face dos fatos, prosseguir com a gestação e tais circunstâncias causará, muito provavelmente, o óbito da mulher (ou, no mínimo, sequelas graves que poderão levar ao óbito). Portanto, se há um corpo médico especializado afirmando "essa gravidez irá matar essa menina e o aborto é a melhor solução" eu acho que é de uma arrogância sem igual você, um zé ninguém que não estudou medicina (e que, ainda que tenha estudado, não teve acesso ao caso específico dessa menina) falar que "dava para ter salvado as duas vidas".
Cesárea é uma cirurgia séria e perigosa. Embora seja banalizada no Brasil, há um risco de mortalidade muito maior associado às cesáreas do que aos partos normais (1° estudo. Hall MH, Bewley S. Maternal mortality and mode of delivery 2° estudo. Harper MA, Byington RP, Espeland MA, Naughton M, Meyer R, Lane K. Pregnancy-re-lated death and health care services). Os riscos de mortalidade e complicações são ainda maiores pela menina ser apenas uma criança, cujo corpo pequeno ainda não se desenvolveu apropriadamente para uma gravidez; portanto, a indução de um parto normal também seria inviável e perigoso. Entre os riscos associados à continuação dessa gestação, dá pra citar hemorragia, pré-eclâmpsia, eclâmpsia, ruptura uterina, rotura perineal, pressão desregulada e outras condições fatais principalmente considerando a idade da gestante, já que quanto mais nova, maiores os riscos (P O Olausson, S Cnattingius, B Haglund. Teenage pregnancies and risk of late fetal death and infant mortality). Obrigar a menina a seguir a gestação por mais um dia que fosse seria era apenas degradante, humilhante e uma fora de tortura física e psicológica, mas também seria obrigá-la a arriscar a própria vida contra a própria vontade dela (leia abaixo).

"Teria sido mais seguro ela ter tido o bebê do que ter abortado"
O risco de morte da gestante associado ao parto é até 14x maior do que o risco de morte ao abortar legalmente, com acompanhamento médico (Elizabeth G Raymond, David A Grimes. The comparative safety of legal induced abortion and childbirth in the United States). Não é difícil de entender que abortar um feto de 500 gramas é muito menos arriscado do que ter o parto de uma criança de 2 ou 3 quilos.

"A menina vai ter mais traumas por causa do aborto do que teria se tivesse tido o filho"
Esse é um argumento baseado apenas em apelo à emoção e que não tem nenhum tipo de verificação por trás. Uma pesquisa realizada pelo médico Jefferson Drezett (Grounds to legally interrupt pregnancy resulting of rape and effects of abortion on women daily relations) estudou os motivos das mulheres para realizar o abortamento por gravidez decorrente de violência sexual. Entre os resultados encontrados evidencio as seguintes informações: "o repúdio pela gravidez foi encontrado em 88,4% [dos casos]; vínculo com a violência em 86,0% [dos casos]" e "Não houve arrependimento" dessas mulheres por terem escolhido abortar.
57% das mortes de garotas grávidas entre 10 e 19 anos em El Salvador são por suicídio, embora seja possível que haja muitos outros casos não denunciados. El Salvador é um país que proíbe aborto mesmo em caso de estupro e incesto, então muitas crianças ficam grávidas através de violência sexual, já que a maior parte dos casos envolve menores de idade.
Suicídio também é responsável por 28% de todas as mortes maternas no primeiro ano do pós-parto, e também é considerado uma das três maiores causas de mortalidade materna. (Tavares D, Quevedo L, Jansen K, Souza L, Pinheiro R, Silva R. Prevalence of suicide risk and comorbidities in postpartum women in Pelotas.)
A garota de dez anos não queria continuar a gravidez de forma alguma: "[...] a infante apertava contra o peito um urso de pelúcia e 'só de tocar no assunto da gestação, a criança entra em profundo sofrimento, grita, chora e nega a todo instante, apenas reafirma não querer', sendo declarado a todo instante que não deseja levar a gravidez adiante, sempre chorando muito e demonstrando inestimável sofrimento". Mais uma vez ressalto que obrigá-la a continuar com a gestação não a punha apenas em grave risco físico mas também agravava o constante sofrimento psicológico que poderia se aprofundar na forma de transtornos psicológicos como depressão, estresse pós-traumático, ansiedade e até mesmo risco de suicídio.
Há o mito que o aborto trará traumas e arrependimentos às mulheres, mas uma pesquisa publicada na Science (Psychological Responses After Abortion. NE Adler, HP David, BN Major, SH Roth, NF Russo, GE Wyatt) aponta que é o contrário: as respostas mais comuns são alívio e felicidade, sendo o alívio visto em 76% das mulheres.

"Mas o feto não tem culpa"
E a menina tem culpa, por acaso? Se ela não tem culpa, por quê ela tinha que arriscar a própria vida e até mesmo morrer por causa do crime e da culpa de outra pessoa? O aborto não foi feito para a vítima se vingar do tio estuprador e sim para salvar a vida da menina, que é prioridade.
Tendo tudo isso sido dito, se você quer defender o feto, tudo bem, mas pelo menos seja honesto em relação a isso. Você não se preocupa "com as duas vidas". Defender o feto é necessariamente se preocupar mais com a vida dele do que com a vida da menina.
submitted by ladysylveonwastaken to brasil [link] [comments]


2020.08.18 18:00 Vl4dimirPudim A história da ULIP

Após a expulsão dos texugos de teemo city nos Estados Unidos de Renatinho, eles foram para a ilha deserta sul do arquipélago de Pudinisland, lá eles fundaram um país livre das opressões dos humanos, e se consagraram o principal vencedor da 1° guerra Gnomistica ( só os Texugos acham que só eles ganharam a guerra ).
Após vários anos dessa guerra, a população almentará muito e assume a presidência Pripiat Kosvok, um texugo aparentemente normal, mas ele não era, ele dá um golpe de estado e intala uma ditadura que digamos "não seguem os direitos humanos", o nome do país é alterado para República dos texugos felizes, mas após alguns revoltas oprimidas as pessoas acabam aderindo as ideia do regime.
Havia vários relatos de tortura, perseguição política e miséria no estado dos texugos, isso ocasionou milhões de protesto em toda Pudinisland, a tenção era grande o povo temia e esperava um guerra, mas a UNP ( União das Nações de Pudinisland ) obrigada as potências do arquipélago a não criarem uma 2° guerra Gnomistica. Ela obriga a Rússia 2 a ceder os territórios da ilha comprida do oeste, mas especificamente o sul, que não havia nada além de mata é panda, a Rússia 2 "concorda" com os termos imposto pela UNP e acaba cedendo os territórios com uma população estimada de 4784 russos, boa parte militares na reserva ou aposentados, e milhões de pandas camponeses, plantadores de coxinha, A República dos texugos felizes, descobre uma grande reserva de minérios de vodka e petróleo de dinossauros mortos.
Eles invadem o local e enviam primeiramente prisioneiros de guerra e condenados para trabalhar em condições precárias dentro dessas minas. Porém eles decidiram escravizar a população Nativa também, incluindo os camponeses pandas. Uma dessas pessoas é Cleber Salgado, um ex militar russo que se aposentou devido a um assistente de trabalho ( uma granada explodiu no seu pé, e ele ficou sem pé ), ele foi um dos que foram levados para os campos de trabalho forçado, porém numa noite ele decidiu arriscar sua vida para tentar escapar desse pesadelo, ele conseguiu fugir para a mata, faz uma jangada e partiu até o território russo, lá ele falou com o gonverno e falou o que estava acontecendo com o antigo território.
Após meses de preparo ele consegue se reunir com os camponeses que fugiram é alguns pandas na região fronteiriça entre os russos e a República dos texugos felizes, ele monta um pequeno grupo armado com apoio dos russos. É parte para o campo de trabalho forçado de Vulkiguli, para libertar seus camaradas. A invasão a Vulkiguli falha, o exército de Cleber é totalmente destruído, muito perderam a vida e os que sobreviveram foram levados para prisões de trabalho forçado.
Cleber Salgado reúne mais uma vez um exercício, dessa vez ele Consegue Chamar os Pandas, que nem se quer falavam inglês, foram para guerra milhões de pandas, eles usavam apenas um chapéu de palha e uma ak 47.
A guerra de Miskivolk ( outro campo de trabalho forçado) contou com Cleber Salgado em pessoa, e alguns furrys, A batalha foi um sucesso, a rápida tomada fo forte de Susk Vantork Foi essencial para trasformar-lo numa fortaleza aliada, ganhado o fronte e derrotado o exército dos texugos pelo Atrito. Pouco a Pouco, o exército dos texugos foram recuando, e a meia noite é declarado a Vitória sobre o comando de Cleber Salgado e pelos grandes soldado Pandas que defenderam bravamente com suas vidas.
O forte foi usado como base pelos Exército aliados é, se tornou um grande ponto de refugiados de prisões, lá havia um grande acampamento improvisado que acomodava 150 mil pessoas Cíveis e soldados, Um Hospital militar, Depósitos feitos de madeira, Algumas plantações de coxinha, O forte foi todo murado e colocado guardas 24/7 para defender o forte. Pouco anos após o término da guerra, essa seria o início da cidade de Clepolis. Após a guerra de Miskivolk, houve várias outras guerra e invasões aliadas e inimigas, a maior delas foi a invasão aliada a principal base aérea da região, a Kormingtar 01, Essa foi a primeira grande derrota do exército dos texugos, que possibilitou o exército de Cleber receber suprimentos diretamente da russia 2, por vias aéreas, Também possibilitou a patrulha aérea da região, por conta dos helicópteros e aviões deixados pelos texugos, em sumo foi a principal batalha de toda Guerra pela libertação de U.L.I.P.
Agora Com o exército dos texugos recuando, o sul da ilha Dlinnyy era de Cleber, as vastas cadeias de túneis subterrâneos cheios de Chade ( o mineiro revolucionário super power revolution ), às vastas montanhas de Vodka, As estepes dos unos, Tudo era de Cleber. finalmente havia paz, mas Cleber Salgado Queria mais, Ele invade a ilha de Ostrov Krabov e... Começa a tocar Crab Island do Noisestorm...(NÃO '-')...
[Bom podemos perceber que Cleber Salgado perdeu a linha, o poder subiu a cabeça, então essa informação é importante]
...nada contasse? "AH MEU DEUS OLHA AQUELE MÍSSIL...BOOOOOOOMMMM" todo o exército de Cleber tinha ido por água abaixo, Cerca de 3 milhões de pessoas morreram, 15 milhões de Caran Morreram! ( F ). Sim a República dos texugos felizes tinha lançado um míssil 15x mais forte que a bomba De Nagasaki em um ilha composta apenas por caranguejos e o exército de Cleber. ( inclusive é por causa dessa bomba que a ilha tem esse formato de um "c" de lado). Essa armadilha foi crucial para a Guerra, será que Os Texugos triunfaram dessa vez? Será que o Cleber vai perder? A primeira derrota dos Russos? Resposta: (Tá Parei XD)
Essa armadilha deixa Cleber (mais) louco (do que ele já estava), Ele começa a beber litros de vodka, sua mente foi abalada completamente, Isaías, o seu melhor amigo panda havia morrido na quela emboscada, Penny a única mulher que ele amou na sua vida, havia traído ele com seu irmão Dias antes... Cleber sofreu. Mas isso não era o suficiente para Abalar o grande Cleber Salgado Peixes o Rei das Coxinhas, Com sua Bravura, Sua Mente Blindada de Belo soldado RUSSO e 30 litros de vodka ele não se abalava por nada... Foi então que ele planeja o plano Braba ruiva 2, Que consistia em Invadir a grande ilha Schastlivyy ostrov Barsukov, a ilha principal do estado dos texugos. A operação seria muito Difícil, mas para um louco... quero dizer um Gênio militar como o Cleber, o que é difícil? Ele passa Semanas sem dormir, focado no seu plano.
Até que chega o dia da ação. Começando com um bombardeios Noturnos, na cidade de Belo Texugo Horizonte, e em bases próximas a cidade, Após 2 Horas de constante Bombardeios, os primeiros ParaquedistasSaltam de seus aviões, caindo levemente em pastos verdejantes, juntos com os paraquedistas, Cerca de 300 mil soldados russos, desembarcaram em portos, costas e praias de Belo Texugo Horizonte, Foi um dia glorioso para os soldados aliados e um péssimo dia para os Texugos.
Na manhã do dia seguinte, os bombardeios acalmaram, e o grande exército liderado por claber marchava para o Rio de Texugo, Saqueando Vilas e pequenas cidades e tomando Fortalezas. Ao todo foram 15 dias Marchando. O exército estava motivado como nunca, eles contavam as História mais epicas é assustadoras e cantavam juntos Hinos de seus países, era lindo, aquilo para os soldados era nada além de uma grande aventura, de que sairiam Glorioso e orgulhoso de se mesmo. Mas a tomada do Rio foi mais Complicada do que eles esperavam...
A começar pela retomada dos Bombardeios, que foram eficazes no início, mas por conta das artilharias ante-aéreas, foram obrigados a recuar. Havia muitas resistência, e por conta das ante-aéreas o reforço dos paraquedistas não aconteceu como o esperado, ficando só com o reforço marítimo. Mas após 2 dias de batalha intensa, a presença do exército dos texugos era desprezível. Porém os traficantes de doginho dos morros se juntaram para lutar contra os soldados aliados, os morros de Rio de Texugo eram bem diferentes dos combates em campo aberto ou das ruas das cidades, os inúmeros becos e ruelas confundiam profundamente os soldados, fora o conhecimento geografia intenso dos traficantes locais, que além de serem traficantes eram apoiados pelo exército dos texugos. Essa Guerra foi muito massante para os Aliados que passaram por experiência terríveis até para soldados Russos. Ao longo de 7 dias de guerra, Rio de Texugo finalmente era Posse dos Aliados.
Agora eles partiam para uma jornada de 6 dias para São Texugo Paulo, indo pelo Costa que era repleta de bases da marinha dos texugos, o que dificultou o suporte marítimo dos russos, além de eles estarem completamente sem nem um apoio areio. Mas logo o tempo passa e lá estão o exército de Cleber há 10 quilômetros da capital São Texugo Paulo, que era a mais bem prepada é militarizada de todas as outras cidades, Todo o resto do exército profissional dos texugos estava lá, também toda a marinha e aeronáutica. Alguns bombardeiros e aviões decidiram embarcar nessa última viagem, uma viagem sem volta, ( F pelos pilotos que se sacrificaram pelos aliados ).
Guerreiros.
"A batalha sangrenta, que fez de nossos aliados pó e sangue, que cremaram nossos corpos, mas não nossa dignidade, que Feiram nosso peito com uma bala, mas não feriram nossa esperança, que Bombardiaram nossos batalhões, mas não nossos corações, Que afundaram nosso encouraçados, mas ainda vive em nossos passados, Escondidos em falsos deuses dourados. Jogaram Armas químicas contras nós, diminuindo assim nossos Karmas, Fazendo assim, com nossas inchadas, Trocadas Por lindas Armas, o Trabalho escravo, trocado por um liberdade. Podem matar, mas já mais terminaram o legado sem fim de um Guerreiro Pudim."
"Poema feito por Vladimir Pudim 2 de agosto de 2020"
Nesse trecho do poema "Guerreiros" retrata bem a Vitória sofrida dos Aliados, que para defender sua tirania Pripiat Kosvok usa de táticas desumanas contra nós, como armas químicas, lança Chamas e Torturas. Nessa batalha também teve a naufrágio do RSS Borisland, o grande navio russo da 1° guerra Gnomistica. Mas por fim Pripiat Kosvok foi morto e a paz foi instaurado no Novo Estado Dos Texugos Felizes. De quase 1 milhão de soldados que participaram diretamente da operação barba ruiva 2, apenas saíram vivos Por volta de 150 mil. ( um F a todos )
Foi instaurado um estado livre na República dos texugos felizes, voltando a ser o estado livre dos texugos [obviamente com ligação direta a Rússia 2 pq né?], mas especificamente falando da região de Cleber Salgado, a Rússia 2 toma o controle da região (por conta dos minerios) basicamente transformando a região em um estado fantoche. Vendo isso Cleber Salgado ( que está louco ) temia o estado que ele lotou para conquistar, se tornar novamente algo autoritário, ele vai até o kremlin, durante um pronunciamento oficial do gonverno russo ( que estava sendo transmitido para todos da russia 2 e até de toda Pudinisland ) ele invade o pronunciamento, dá um soco na cara de Gorbachev 2 ( presidente da russia 2 na época) fazendo ele desmaia, Cleber pega o microfone e proclama a União das linhas do imperio Pudinesco, ou U.L.I.P, Cleber Salgado acabou de dar um golpe de estado, pra não ocasionar mais uma guerra, a ONP concordou em deixar a U.L.I.P livre.
Cleber volta para o seu país recém criado, como chefe da nação, Ele é ovacionado pela sua população, todos de todas as cidades celebram sua liberdade. Cleber começa a exportar os minerais o ocasiona uma rápida crescida no Pib, ele começa a investir em infraestrutura e em pesquisa e desenvolvimento, principalmente na pesquisa do minério de Salsichomita, recém encontrado nas cavernas subterrâneas da U.L.I.P, vários pesquisadores do MUNDO todo foram para lá, entre eles os pesquisadores do Acre, que descobriram propriedades ante-gravitacionais na Salsichomita, quando energização, sua capacidade de armazenamento energético é 5000 de vezes mais eficiente do que as baterias comuns, um minério leve e muito especial, foi dos dinossauros que Cleber encontrou o lucro, e os dinossauros a revolução tecnológica que eles tanto queriam, foram vendidos toneladas de Salsichomita para o Acre, enriquecendo muito o estado de Cleber.
Após a chegada de Vladimir Pudim ao gonverno Russo, as relações da U.L.I.P com o Arquipélago de Pudinisland melhorou muito, principalmente com a Rússia 2, pois Vladimir Pudim foi ex-parceiro de combate de Cleber Salgado Peixes, antes do acidente da granada, A U.L.I.P cresceu e se tornou um país multe cultural, com Humanos russos, Caranguejos, Furrys e texugos que desertaram do estado dos texugos e Muitos pandas gordos.
O país atualmente
Nome oficial: União das linhas do imperio Pudinesco População: 2.457.998 habitantes Maioria ética: PANDA Pib per capita: 10.930 dólares Moeda oficial: Rubulo da U.L.I.P Religião oficial: Budismo dos Bandas Capital: Clepolis Presente: Cleber Salgado Peixes Gastos Militares: 2 Bilhões de dólares N° de ogivas nucleares: 0 Estado Atual: Em paz Favorável à uma unificação: não
submitted by Vl4dimirPudim to Pudinisland [link] [comments]


2020.08.16 20:32 AltinoAlagoinhas Amizade, Sexo E a escolha das Mulheres.

Ok, textão pq eu não tô sabendo organizar essas ideias na minha cabeça.
Primeiramente, eu sou um cara relativamente "presença" eu tenho 1,89 de altura, isso é relevante pois aqui na cidade onde eu vivo o caras não são tão altos e isso combinado com eu ser jogador de Vôlei em uns times amadores por aqui, meio que me dão uma certa vantagem em conseguir atenção de mulheres. Eu não tenho talento suficiente pra ser profissional e altura não é tudo, mas eu gosto de jogar.
Recentemente meu namoro acabou e eu comecei a refletir mais sobre minha posição e atitudes e como eu sou percebido por homens e mulheres e se isso esta me impedindo de manter um relacionamento solido.
Do ponto de vista dos meus amigos homens, eu tenho a vida que eles pediram a Deus e não ganharam na loteria. Eu tenho relacionamentos bem curtos,, variando de semanas a meses, onde esse ultimo foi o mais longo uns 10 meses e o Covid foi o que provavelmente deu essa vida extra. E nesses períodos sem relacionamento eu sou um tanto quanto bem eficaz em conseguir sexo casual(digo não mais que algumas transas com cada pessoa).O que desperta uma certa inveja nos caras, eles me elogiam e brincam, mas eu sinto o tom de rancor escondido por trás das brincadeiras e que as vezes escapam quando eles estão mais alcoolizados.
Uma vez eu cometi o erro de tentar animar um camarada que tava sofrendo depois de uma serie de rejeições, ele veio com "tu pega todo mundo e eu não pego nem as sobras" e tentei dizer algo assim "Calma, isso não é uma competição,qualquer hora vc se da bem,podia aproveitar pra malhar um pouco e etc". Pra que eu fui dizer isso, o cara ficou em tempo de chorar de raiva,"Não é competição pra vc que é um gigante e as mulheres fazem fila, nenhum treino no mundo vai me deixar mais alto ou bonito". Na hora eu não entendi o que eu falei de errado, depois eu vi que ele entendeu o que falei como pena pela inabilidade dele de conseguir atrair mulheres.
Aqui eu tenho que dar um contexto, aqui no meu circulo de amigos,talvez essa cidade (não tenho como saber), tem essa crença entre os homens que é mais fácil transar de cara(logo nos primeiros encontros) com uma mulher que não gosta de vc, mas te acha sexualmente atraente do que se ela tiver intenção de te namorar, a logica por trás disso é que ela pode sentir desejo pelo cara, mas não gosta dele como pessoa ou acha que vai ser traída o que deixa ela livre pra "dar" de primeira sem se preocupar se o cara vai perguntar se ela chegou em casa bem no dia seguinte. E tem os caras que elas tem intenção de criar algo solido e esses vão ralar pra levar elas pra cama,pois elas tem medo de ser vistas como fáceis. No geral nunca me importei com isso pq com o tinder outros app e o modo mais agressivo que as mulheres se aproximam de mim faz essa teoria soar muito machista e produto de ressentimento de caras rejeitados.
Mas ai uma semana atras, essa conhecida minha da academia começou a falar de amizade e sexo e então descobri que ela é lésbica, e na conversa ela disse que era opção pessoal dela nunca se envolver com amigas que ela não quisesse perder, mesmo existindo o conceito de amizades com beneficio(que ela abomina) e tal ela só se relacionou com 2 "amigas" que ela não se importava em cortar relações,o argumento dela é que relacionamentos sexuais dificilmente acabam amigavelmente e ela não quer correr esse risco com amigas que ela preza muito.
Enfim, essa duas ideias tão se chocando na minha cabeça agora, pq eu tô achando que eu sou vitima disso, que as mulheres já se aproximam de mim achando que vai ser só pra passar uma chuva(com medo de ser traídas ou simplesmente não gostam da minha pessoa mas me acham atraente).O que meio aponta pra ideia dos caras, nesse últimos 3 anos eu tive muitos casos de "uma noite" onde eu nem sei se fiquei no final da lista de contatinhos delas. Eu não uso Apps de encontros onde ´sexo casual é supostamente a norma, Meus encontros são sempre da academia, trabalho, cursinho e etc. O que deveria facilitar relacionamentos sólidos.
Eu sei que um relacionamento depende de inúmeros outros fatores, mas se os meus ja começam com data pra expirar, vale a pena investir nisso?
É isso, quem leu até aqui sem ficar entediado agradeço, quem se decepcionou foi mal. só precisava escrever pra tentar organizar melhor minha mente, pq segunda eu volto ao batente.
submitted by AltinoAlagoinhas to sexualidade [link] [comments]


2020.08.13 15:21 JIYOZE Cliente me chamando de anjo, aí que ódio! -_-

Olá pessoas do sub. Estou realmente bem incomodada com uma situação que estou passando.
Trabalho com Marketing Digital, tenho um cliente novo que veio por indicação de outra cliente. Eu nunca o vi, meu trabalho é todo virtual. Posso até vê-lo em breve, pois é da minha cidade e posso me deparar com ele em algum evento esse ano.
Acontece que eu dei atenção para ele assim como dou a todos os clientes, passei dicas e o ajudei por telefone, sempre falando apenas de trabalho.
Depois que conversamos por um bom tempo ao telefone, falando só de trabalho, ele começou a me chamar de "anjo". Puta que pariu. Como é que eu corto sem ser grossa e perder o cliente?
Agora vez ou outra ele me manda fotos, que são para serem usadas no trabalho, e pergunta qual eu prefiro. Até certo ponto isso pode ser normal e sempre respondo com um olhar técnico, mas ele não envia mais o contexto da foto, só a foto. Eu não quero ficar respondendo merda nenhuma sobre foto, me envia tudo e eu vejo o que escolher de acordo com a campanha e ponto final, mas não "qual você prefere?" eu tô cagando pra isso.
Por que esse cara se acha no direito de me chamar de anjo só por ser mulher? Poha, eu sou uma profissional. Que merda. Vontade de falar "anjo coisa nenhuma, não te dei essa liberdade".
Isso me incomoda muito, se estivesse na minha frente uma cara séria já resolveria. Isso me rebaixa, no chão, chão, chão.
submitted by JIYOZE to desabafos [link] [comments]


2020.08.12 22:33 CUmunismo Obrigatoriedade da educação física

tl;dr: obrigatoriedade da educação física é uma burocracia e atrapalha minha agenda e acredito que a de muitas outras pessoas. Talvez uma petição pública ajudasse com isso?
Poucas coisas me irritam tanto quanto a matéria ser obrigatória, ainda mais considerando o fato que desejo cursar um técnico concomitante ao ensino médio num futuro próximo e teria que ou me deslocar à tarde para ficar 50 minutos ouvindo uma mulher gorda ficar falando em tom de coach quântico.
Acreditem, não falo isso como um gordo tetudo que quer passar o dia todo no LoL. Pratico ciclismo amador e adoraria ter a possibilidade de poder ficar menos tempo na escola mas ao mesmo tempo receber suporte de um profissional para evitar lesões.
A lei atual prevê que a prática da aula é facultativa em alguns casos, o que não inclui alunos que cursam técnico. Acredito que uma petição no e-cidadania poderia, ao menos, adicionar a facultatividade para esse caso.
Qual a opinião de vocês? Alguma anedota para compartilhar envolvendo a matéria?
submitted by CUmunismo to brasilivre [link] [comments]


2020.08.12 07:29 liquidflamingos Onde começa e onde termina a gordofobia?

A alguns dias atrás, me deparei com um vídeo/foto do Léo Lins fazendo piadas sobre uma mulher gorda... Naturalmente a mulher ficou aborrecida com a situação. Na minha perspectiva o cara tem de ser super insensível pra de forma tão direta, ridicularizar alguém assim. Aquilo levantou uma discussão sobre gordofobia em que me sinto dividido... Eu não acho que seja legal a atitude de ridicularizar alguém pelo simples fato de estar acima do peso mas ao mesmo tempo, temo que toda a pauta de aceitação ao ser gordo se esqueça de que não se trata somente de um tópico estético mas também de saúde.
Tem todo um foco no padrão de beleza e nas discussões em volta, sobre a melhor aceitação do magro, do que é normal e isso também é importante... No entanto creio eu que temos uma população onde pessoas acima do peso estão em número maior em relação a pessoas abaixo do peso e isso também conta como peso na relevância da discussão.
Se algum profissional da saúde estiver lendo isso e puder me tirar uma dúvida. Estar acima do peso aumenta as probabilidades de eu desenvolver alguma complicação seja a curto ou longo prazo?
Só temo que essa conversa se torne eventualmente somente sobre ser bonito(a) e aceito.
submitted by liquidflamingos to brasil [link] [comments]


Mc Nandinho - Mulher Profissional MC NANDINHO 'Mulher Profissional ' Furacão 2000 Infinity Power Mulher Profissional - YouTube Mc Livinho - Mulher Profissional Mc Magrinho e Nandinho - Mulher Profissional vem de Boca ... MC Livinho - Mulher Profissional ( Acústico ) love song

Mulher profissional - Download Vetores Gratis, Desenhos de ...

  1. Mc Nandinho - Mulher Profissional
  2. MC NANDINHO 'Mulher Profissional ' Furacão 2000 Infinity Power
  3. Mulher Profissional - YouTube
  4. Mc Livinho - Mulher Profissional
  5. Mc Magrinho e Nandinho - Mulher Profissional vem de Boca ...
  6. MC Livinho - Mulher Profissional ( Acústico ) love song
  7. Ninfa - Mulher Profissional - Slim 2N

Deixe seu Gostei e Inscreva-se no Canal Mais informações abaixo: Playlist Lançamentos: http://bit.ly/2zczfAf Playlist Montagens: http://bit.ly/2PtEp53 Nossas... MC Livinho - Mulher Profissional ( Acústico ) love song MC Livinho - Mulher Profissional ( Acústico ) love song MC Livinho - Mulher Profissional ( Acústico ) love song Enjoy the videos and music you love, upload original content, and share it all with friends, family, and the world on YouTube. Mc Livinho - Mulher Profissional kaleu leu. Loading... Unsubscribe from kaleu leu? ... MC Livinho - Mulher kama Sutra (CLIPE OFICIAL) TOM PRODUÇÕES - Duration: 3:38. 50+ videos Play all Mix - Mc Nandinho - Mulher Profissional YouTube Live Danillo Cuiabano #SoModao #FiqueEmCasa E Cante #Comigo Danillo Cuiabano 158 watching Live now Must Have Aerobic Nonstop Hits Workout Session for Fitness & Workout 135 Bpm / 32 Count - Duration: 1:01:49. Top Rated Entertainment Recommended for you 50+ videos Play all Mix - MC NANDINHO 'Mulher Profissional ' Furacão 2000 Infinity Power YouTube Charlie Murphy’s True Hollywood Stories: Rick James & Prince - Chappelle’s Show - Duration: 14:14.